Ressaca mental...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Ter 20 Out 2015, 15:33

Jill, você tinha acabado de ver como Mika se sentia.

Porque você poderia bater nele a vontade.

E o desgraçado não reagia.

Apenas te abraçava, e dizia, mesmo em meio a socos, que tudo ficaria bem.

Tomou cuidado apenas de apanhar uma garrafa de água enquanto saía, e logo saíam da Fabric.

Enfiou a mão no bolso da calça, e entregou as chaves sem pestanejar para Mikaella.

Abriu o banco de trás, para Jillian entrar, e entrou logo atrás, indo atrás com ela.

Assim que ela bateu a cabeça no vidro, ele a puxou pelo ombro – Para com isso… - Disse, naquele mesmo tom baixo e calmo – Olha pra mim, Jillian… Nos meus olhos. Preciso que você faça algo por mim, ok? Preciso que você respire deste modo… - E passava a demonstrar uma respiração bem lenta, enchendo bem o peito, para depois esvaziá-lo.

E repetiria algumas vezes.

Era um exercício de respiração que ajudava a acalmar, tinha aprendido com um médico… Que fez um cara sair de uma crise de pânico em meio a um tiroteio.

Por isso, caso ela o fizesse, em alguns minutos se sentiria mais calma.

Sentiria o controle voltando para si.

Logo chegavam ao apartamento de Mika.

Barbie o conhecia, por ter ajudado na mudança, mas nunca havia entrado no lugar nem nada.

Hoje era diferente.

Logo eles guiavam Jill pelo hall, pegavam o elevador e em poucos minutos já adentravam o apartamento.

Ele mantinha o braço sobre o ombro dela o tempo todo, para demonstrar-lhe que estava ali.

Cuidando dela.

Que ela não estava sozinha.

Só a soltou quando entraram no quarto.

- Acho que… Ela precisa de um banho… - Ele dizia com um meio sorriso.

Tão pequeno que mal se formava.

Jill estava arrasada.

E Mika queria decapitar alguém.

Combinação explosiva.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Ter 20 Out 2015, 16:15

Mika apenas assistia a forma como Jill gritava e se debatia, e por sinal o grito era abafado pela música alta. Barbie nem parecia se importar, ele envolvia Jill naquele abraço protetor e a levava pra fora.
 
Ela dizia que ia dirigir e logo apanhou a chave do carro, e antes de entrar ao carro ficou olhando lá pra cima, e se Sebastian tinha olhar de foda-se agora, vamos ver depois.
 
Todo mundo tem um ponto, não é? È só saber onde bater. No caso dele por ser retardado a cabeça na parede deve resolver.
 
Mas logo ela entrava ao carro e dirigia em silencio. Encarava a forma como Jill agia pelo espelho do carro, e logo Barbie a puxava, não deixando ela se isolar, e dizia para ela olha-lo, que tudo ficaria bem.
 
Puta que pariu. PORQUE VOCÊ É TÃO FOFO BARBIE, VAI TOMAR NO CU!
 
Mika apertou o volante nas mãos e pensou em brincar de GTA e atropelar aquele velho chato que só o Barbie gostava quando passava em frente a oficina. Mas ela se controlou, Jill precisava deles, e ela precisava beber 1 caixa de coronas. E Barbie tinha que ficar com elas também, ele iria ficar com elas.
 
ERA BOM ele nem cogitar o contrário.
 
Logo o carro parava em frente a entrada do apartamento. PARO AQUI MESMO FODA-SE, VEM AQUI FALAR MERDA.
 
Mika logo levou a mão ao bolso do shorts e pegou a chave da porta, girou a mesma e logo estava as escadas que conduzia até seu apartamento, estava com a chave do carro e do apartamento a mão. Barbie e Jill vinham em seguida, e ele não deixava a menina em nenhum momento desamparada.
 
Era um apartamento pequeno, mas bem organizado. Era somente 1 quarto, cozinha, banheiro, sala e o terraço onde Mika gostava de ficar a maior parte do tempo. Eles passavam pela porta  e ja estavam a sala, onde havia alguns sofás e uma estante, um tapete mediano ornava o local, havia o balcão, que dava pra cozinha americana, e logo o corredor que levava ao quarto e banheiro.
 
Mika largou as chaves sobre o aparador na sala, e logo caminhou até Jill.
 
- Vem Jill...
 
Passou a mão ao ombro dela, e a conduziria ao banheiro, e não ela não diria nada sobre o que aconteceu. Nem iria ficar dando lição ou fazendo qualquer coisa. Talvez quando a vontade de quebrar os ossos de alguém passasse.
 
Iria conduzir a amiga pelo corredor até o quarto, onde poderia apanhar uma roupa dela e leva-la ao banheiro. Mas assim que estava ao corredor ela parou, virou o rosto por cima do ombro e logo encarou Barbie.
 
- Você não sai daí, Hunter...Aliás, vai fazer um chá pra Jill, ela gosta de chá de pica, mas tá em falta aqui em casa.....
 
Ria baixo e logo aproximava o rosto e beijava a face de Jill de modo carinhoso.
 
Ou seja, NÃO É PRA SAIR DA PORRA DO APARTAMENTO. Uma questão de cada vez, depois de Jill tomar um banho, e eu ter certeza que ela estava bem, iria ver se VOCÊ estava bem. ENTÃO FAÇA UM CHÁ pra esta mulher louca tomar, e vamos todos ficar calmos e ser felizes, em breve a noite acaba e ninguém morrerá.
 
Logo chegaria ao quarto, soltando de Jill, apanhava um pijama qualquer na gaveta, e logo uma toalha e levaria Jill até o banheiro.
 
- Quer que eu ensaboe suas costas?...Ou que eu desembarace seu cabelo de Bombril?....Porque lavar a bunda iriamos ficar até amanhã....
 

Caminhou até a amiga e entregou as roupas pra ela.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Convidado em Ter 20 Out 2015, 22:06

Jill não estava batendo a cabeça dela no vidro. Foi só o primeiro tranco que fez um “bonc” e que a deixou parada, afastando a mente do corpo e de todos. As lágrimas ainda estavam escorrendo por seu rosto e, inicialmente, ela se encolheu diante do toque de Hunter.

Olhou de banda para ele, ainda com aquele par de bico, um pouco maior por conta do queixo que estava teimando em tremer.

Mas Hunter era insistente! E ela queria dar um soco nele! E um abraço também, precisava admitir.

Ele era irritantemente fofo.

Voltou a se sentar direito e o encarou. Sem nenhuma resposta verbal, ela começou pouco a pouco a seguir os comandos dele e a tentar respirar como ele indicava. Puxava o ar, deixando que ele invadisse seu corpo e trouxesse um pouco mais de paz para si. Respirar ajudava mesmo.

E ela fechou os olhos, tombando a cabeça para trás, no encosto enquanto sentia o carro correndo pela pista.

Abriu os olhos quando o carro parou e desceu do mesmo. Apesar de fragilizada, ela parecia um pouco melhor. Ainda estava em silencio e caminhou com os dois até o apartamento. Passou de um para o outro e ouviu o comentário de Mikaella para Hunter.

Aquelas besteiras a traziam de volta.

- Poxa...Eu bem que queria um chá preto...

De pica.

Grandão!

E ela fechou os olhos, meneando negativamente enquanto recebia o beijo de Mika. Ela era uma idiota mesmo.

Chegou até o quarto dela e pegou o que ela emprestava. Ouviu as implicâncias de Mika e deu uma risadinha baixa, até que ficou séria quando chegou ao banheiro.


- Não. Eu quero conversar...Mas amanhã.

Suspirou, a cabeça ainda cheia.

- Eu já estou envergonhada o bastante pelas minhas atitudes desta noite e por ter... – Tombou a cabeça para o lado, olhando para o corredor. – Nossa, que merda de amiga que eu sou.

Fechou os olhos, massageando a têmpora por um segundo.

- Prometo que não vou incomodar ainda mais vocês.


Revirou os olhos e entrou no banheiro, arrancando os saltos, se apoiando na parede para o processo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Qua 21 Out 2015, 11:32

Para ser sincero, pensava sim em sair dali.

Porque… Sei lá, não fazia sentido ficar ali, fazia?

Acompanhou Jillian o tempo todo.

E lhe dava proteção e apoio como podia.

E você sabia que podia odia-lo por isso, mas, ainda assim, ele não mudaria seu modo de agir.

Porém ele não ouvia você, Mika, e saía do apartamento.

Porém tomava o cuidado de escrever em um dos post-it que Mika mantinha ao lado do telefone um “Já volto”.

Ele havia saído e levado sua chave, Mika.

Mas não demorava muito, pois quando Jill estava saindo do banho ele já estava de volta.

E nada de chá-preto

Chá de pica ou qualquer coisa assim.

Primeiro porque chá-preto era cheio de cafeína, e tudo o que você precisava no momento, Jill, era dormir.

E não só isso.

Precisava de guloseimas.

Garotas quando ficam tristes PRECISAM de guloseimas, qualquer homem que se preze sabe disso.

Por isso, logo elas podiam ouvir as batidas na porta do quarto.

Assim que abrisse, Hunter estava com duas pizzas tamanho família do Joe.

- Antes de mais nada, Mika… Eu disse que era para você, por isso acredito que não tenham cuspido nela…

Afinal, Joe me odiava não? E por causa de quem, Mika?

Mas eu amava a pizza dele.

Ele caminhava até as duas, colocando a pizzas em cima do colo de Jill.

Era uma pizza de oito queijos com meia de cheddar em hambúrguer, sua favorita, Mika e Jill.

Uma bazuca gastronomica.

Logo ele abria a outra caixa, colocando ela sobre os joelhos da garota, e ela podia ver uma pizza doce.

Era chocolate com morangos, e havia tanto recheio, que talvez Hunter tivesse pago o dobro do valor em cada uma.

- Acho que isso iria melhor do que o chá, não acham? - Ele dizia com um sorriso, ao afastar-se e ver a expressão das duas.

Quantas vezes não haviam comido pizza na oficina, juntos?

Quão familiar era aquilo?

- Só um segundo… - E novamente ele ia para a cozinha, retornando com um galão de cinco litros de suco de maracujá e três copos.

Bem-vindo a América e seus exageros gastronômicos.

Em vez de pratos, ele apenas apanhava guardanapos e duas facas.

Estava para nascer o dia que eles comiam usando talheres, não?

Logo ele se sentava na cama, ao lado de Mika.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Qua 21 Out 2015, 12:15

Agora Hunter ia ter que fazer um chá de pica e ainda preto.
 
Que estranho, eu não devia ter mandado o Hunter fazer um cha de pica pra Jill, porque...automaticamente ele usaria ingredientes próprios e...certo ignore este pensamento.
 
Logo ambas iam para o quarto, e Mika pegava roupas e toalhas para a amiga, e fazia aquela brincadeira com ela, indo com ela até a porta do banheiro. Parou ali e encarou Jill nos olhos.
 
Ela dizia que queria conversar, mas só amanhã, que estava envergonhada e então Mika ouvia o som da porta se batendo, ela virou o rosto encarando a sala, e depois voltou os olhos a Jill. Ouvindo ela falar um monte de merda....
 
Mika suspirou fundo e levou as mãos aos ombros de Jill, a fitando diretamente nos olhos.
 

- Jill...Que porra você está falando?....Sério...você sabe...somos uma família, eu você, Barbie....Você não está atrapalhando porra nenhuma, nós amamos você e vamos cuidar de você sempre que precisar. Isto não é vergonha nenhuma....
 
Mika levou a mão a uma mecha do cabelo da amiga e colocou atrás da orelha, deixando os olhos dela aparecerem mais porque queria que ela a olhasse bem enquanto ela falava.
 
- Você não tem que ter vergonha de nada, Jill...Eu sei o quanto você se esforça, você é uma guerreira. Não esquece disto. Você pode as vezes perder algumas batalhas, você pode ter problemas e recaídas. Mas você não desiste, isto que importa.....é isto que importa pra mim. Quantas vezes você cair eu vou te levantar, e quantas vezes eu cair, você vai me levantar. Era este o trato não?...
 
Mika sorriu de leve a amiga e aproximou o rosto, beijando demoradamente a testa dela, sussurrou.
 

- Eu não tenho vergonha de você, você também não devia ter....
 
Afastou o rosto, e depois deixou o corpo recostar a parede, ficando de frente a ela, mas agora afastada, olhou na direção do corredor, Barbie já tinha ido embora.
 
- Você tem que entender uma coisa, Jill....- Mika cerrou os lábios e suspirou fundo, enquanto voltou os olhos aos dela.
 
- Lembra daquele cara loiro e lindo, aquele que tinha aquele sorriso que iluminava tudo e os olhos mais azuis que você já viu?....
 
Mika consentiu em positivo como se viesse a sua mente o rosto de Dean.
 

- Eu lembro....
 
Mika suspirou fundo e abaixou de leve o rosto, encarando o piso do corredor.
 

- O Barbie simplesmente se afastou...agora que ele está aqui, eu não consigo deixar de pensar que é porque o Dean pediu...
 
Mika ergueu o rosto fitando a amiga nos olhos.
 
- As vezes é como se fosse a primeira vez que eu olhei pra ele entrando na oficina, ou ajudando aquele velho com os cachorros, ou trazendo alguma porcaria pra eu comer a noite, enquanto ficávamos vendo futebol na tv. Ou jogando aquele vídeo game estupido. Mas....não é....muita coisa aconteceu...e eu não posso esquecer disto...
 
Mika forçou um sorriso ao rosto, e apontou com o indicador o banheiro.
 
- Toma seu banho, Jill...
 
Mika desencostou da parede e caminhou até a sala, viu que Barbie já havia mesmo saído, mas logo deu falta da chave, e então viu o bilhete. Apanhou o mesmo a mão, o lendo, e resmungou pra si mesma.
 

- Isto Barbie, vai comprar camisinha pra suruba...
 
Deixou o bilhete la em cima, e como sempre falava merda, e logo caminhou rumo ao corredor, foi pro quarto, onde esperaria Jill, pra ter certeza que ela estava mesmo bem.
 
Logo estavam ambas ao quarto, e Mika ouvia o som de batidas a porta do quarto, ela resmungava algo que podia entrar e então via Barbie chegando com.
 
PIZZA.
 
Mika de imediato abriu um sorriso ao rosto, e ele dizia que era do Joe.
 
- Acho que ele faz coisas pior que cuspir...
 
Mika fez uma careta e Barbie entenderia sobre o que ela disse. Deixou que ele colocasse as pizzas ao colo de Jill.
 

- Ah Meu Deus.....
 
Mika já nem respondia mais, abria a caixa de pizza, e pegava um pedaço da de hambúrguer, mordendo ele com vontade, enquanto Barbie saia do quarto, Mika apontava ele.
 

- Certeza que ele foi buscar a pica preta agora, Jill..
 
Ria e empurrava de leve o ombro da amiga com o próprio corpo. E não demorou a ver Barbie de volta com o suco. Mika fez um bico com a boca. CADE A CORONA BARBIE?....
 
Mas ela entendeu que era por Jill, e por ela valia o sacrifício, logo mordia outro pedaço, E então apontava pra Barbie que já se sentava do seu lado.
 

- Aposto que eu como mais do que você....

 
E ria baixo.
 
E depois fitava Jill, e finalmente Mikaella estava sorrindo. Porque sempre foi sobre família. E mesmo que seu pai estivesse longe e sua mãe nunca fora presente. Ela sempre soube que estaria com a família dela.
 
E se Hunter e Jill estavam ali por causa dela ou não? Não importava. No final tudo era sobre momentos como aqueles, em que não existe nada mais do que felicidade. Pura e simples.
 
Não é regada a dinheiro, nem mesmo a poder.
 
È regada a simplicidade, e estas coisas meus amigos....somente pessoas como os três podiam entender.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Convidado em Qua 21 Out 2015, 21:12

Ouviu o som da porta batendo e revirou os olhos, meneando negativamente, mas logo voltando o olhar para Mika.

Que porra ela estava falando, Mika?

Você sabe muito bem que porra ela está falando!

Por mais que aquele discurso tivesse atingido o seu ego – afinal, ela se envergonhou por ter achado graça daquela brincadeira e somente depois entender o teor dela e as covardias por trás disso – tinha sido um puta discurso e você talvez tivesse uma noite legal com Barbie. Mesmo que não fosse a noite de seus sonhos mais secretos, com ele tirando a roupa de Marine, mas! Era pra ser uma noite legal.


E ela, esquecendo-se pela milésima vez o significado de familia, simplesmente fodeu a noite toda!

Mas Mikaella mostrava para a familia um lado que Duxhill jamais veria.

E ela acalmava Jill e relembrava o trato que as duas fizeram desde que se conheceram na escola e se riscaram com canetinha pela primeira vez.

E foi assim mesmo.

Em vários momentos na vida nada fácil que as duas levavam.

E por mais dificil que fosse, elas sempre acabavam se encontrando e se levantando.

Jill fechou os olhos quando Mika falou de Dean, chegando a menear de leve, mas deixou que a amiga falasse. Recebeu todos os carinhos e atenção dela. E, por fim, a abraçou, dando um demorado beijo em sua bochecha.

Mika estava começando a se abrir um pouco mais e, no entanto, ela mesma se cortava.

Jill acariciou o rosto de Mika e meneou negativamente.


- Nós vamos dar um jeito nisso, Mi. Nós sempre damos...

Beijou a testa da amiga e entrou no banheiro.

Demorou um pouco mais para sair, porque realmente precisava se livrar daquele cheiro. Tinha vontade de queimar o vestido e só não fazia isso porque gostava muito dele.

Quando saiu do banho e se encarou no espelho, ela se sentiu nova. Colocou o pijama de Mika, um short xadrez e uma blusa preta. Penteou os cabelos e saiu do banheiro passando as mãos pelos longos fios.

Não precisou dar dois passos para sentir aquele cheiro divino!

- Muuuito melhor do que o chá!

E Hunter, você é muito inocente! Ela não quis “Chá Preto”. Ela quis “chá..de...pica...p...porque...é...maior”. BAAH, NÃO VOU EXPLICAR PIADA PERVERTIDA!


Jill bateu palmas e logo correu até a pizza, pegando o mesmo pedaço que Mika.

- Oooh, meu caralhinho!!

Mas Mikaella ganhava na brutalidade e Jillie pegava outro pedaço.

- Aaaah! Agora sim começa a noite!

Deu uma risada do comentário sobre a pica preta.

Pelo menos Mika tinha entendido!

E logo ele voltava com o suco de maracujá.

- Claro que você come, Mika. Você é um avestruz!! Um avestruz muito lindo, diga-se de passagem, mas ainda um avestruz! 

Respondeu e sorriu para os dois também.

Sim, uma pizza que valia mais de um milhão.

E um momento que valia mais de dois milhões.


Mesmo que faltassem peças ali, eles ainda lutavam por aquela familia tão desequilibrada.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Qua 21 Out 2015, 22:17

Somos uma família complicada, não somos?

Vamos começar por mim: Eu sou um veterano de guerra, que só conseguiu baixa porque tem um ferimento que não cicatriza em meu ombro. O exército já arrumou os melhores médicos para me olhar, mas nada dá jeito. Por quê? Não faço ideia.

Um deles cogitou ser psicológico, então vejo uma mulher duas vezes por semana, e ninguém sabe disso. Lhe contei sobre meus pesadelos e crises, e ela me receitou um remédio que tem uma lista de reações adversas maior do que as páginas amarelas.

E eu gostaria muito de exagerar.

Fora… Outros problemas mais íntimos que é melhor deixar pra lá.

Jill tinha uma vida bem legal… Mas afogou ela em alcool.

Sou amigo de Ben e padrinho de Oliver.

Depois dela tentar roubar Oliver, as coisas só pioraram.

Mas… Jill é a melhor mãe do mundo.

Ao menos sóbria.

Já Mikaella…

Bom, Mika é um caso a parte, não?

Sua família…

Dean.

Fora que ela tem mais segredos que um empresário corrupto.

Fora Jason, o primo distante.

Era uma família torta.

Desestruturada.

Mas era a melhor que tinha.

E eu não a trocaria por nada, além de defendê-la com todas minhas forças.

Por isso, tanto Mika quanto Jill sabem que, eu poderia ter ganho uma dança com a mulher da minha vida.

Um milhão de dólares.

Uma Ferrari.

Eu largaria tudo para ajudar um deles.
Sem pensar duas vezes.

Por isso desci.

Ajudei o vizinho de Mika a encontrar seu Poodle.

Estacionei o carro em um local onde não seria guinchado.

E comprei as pizzas.

- Quando é pra você? Talvez… - A respondia ao virar os olhos.

Da sala já era possível ouvir a música que ele havia colocado no Ipod de Mika, afinal ela não tinha um aparelho de som, só o Ipod preso em caixas de som pequenas.

Mas bem potentes, era preciso confessar.

A trilha sonora era sua, Mika. A mesma que vivia tocando na oficina.



E Jill, você tinha a mente mais poluída que a maioria dos soldados que eu conheço.

Logo Mika o desafiava, e ele arqueava a sobrancelha, rindo em seguida – Da última vez perdi dez dólares… Desta vez eu passo.

Ele logo tomava um pedaço de pizza de queijo, comendo lentamente.

E que bom que você havia gostado do suco de maracujá, Jill.

Pois ele havia pingado um pouco de calmante em seu copo.

Daqui alguns minutos você vai ter os sonhos dos anjos.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Qui 22 Out 2015, 09:33

Mika recebeu o carinho da amiga, e somente sorriu de leve a ela.
 
- É...quando foi que não demos um jeito....Agora vai dar um jeito nesta juba pré-histórica e vai tomar banho!
 
Apontava o banheiro rindo de leve, e logo ia pra sala. Não demorou após ver que Barbie havia saído, retornou ao quarto, e em breve ele chegou com a pizza.
 
Que porra de pensamento é este, Barbie? Dança com a mulher da sua vida é seu rabo!
 
Barbie chegava com pizzas e logo eles falavam a respeito de Joe, e Mika ouvia Barbie falar aquilo, arqueava a sobrancelha.
 
- Se a pizza dele não fosse tão boa, sabe que eu quebraria a cara dele....
 
E quando Mika e Jill já iam pegar o mesmo pedaço, o som podia ser ouvido da sala, Mika sorria de leve e fitava Barbie, porque ela realmente gostava daquela musica, era algo que realmente tinha a ver com ela, com o que sentia e fazia, e por vezes passava horas na oficina ouvindo ela enquanto arrumava algum carro.
 
Mika já estava no segundo pedaço e desafiava Barbie, que recuava. Mika tombou o rosto de leve, e murmurou pra ele.
 
- Ow....Barbie está com medinho de uma garota....
 
E então Jill a chamava de avestruz, era difícil pra Mika contra argumentar com um pedaços de pizza gigante na boca. E Mika não bebia o suco.. PELO AMOR DE DEUS.
 
Eu posso não beber coronas em respeito a Jill, mas daí a beber suco de maracujá, me coloque num asilo logo.
 
Mika já comia o quarto pedaço de pizza, e ela pararia por ali, talvez no meio da madrugada atacasse novamente a caixa de pizzas.
 
Eles comiam e falavam, besteira até que Mika já apanhava as caixas e os copos e ia deixar na cozinha, neste meio tempo aquele calmante realmente faria efeito, e quando voltassem pro quarto, Jill já estaria dormindo como um anjo.
 
Nem perto do desespero que a encontraram. Mika somente acomodou melhor a cabeça da amiga ao travesseiro, e a cobriu com um cobertor que pegou no armário, depois disto foi pra cozinha com Barbie, lavar os copos e guardar a pizza, o I Pod já não tocava música alguma mais.
 
Mika caminhou até a geladeira e apanhou uma corona, abrindo a mesma na quina da mesa, porque ela é uma OGRA. E então quando ia oferecer uma pra Barbie, ela cerrou os lábios.
 
- Esquece....
 
Nem fodendo vai beber.
 
- Deve ter leite de bebê aqui em algum lugar da geladeira....
 
Riu de leve, e então apontou na direção das escadas que levavam ao terraço, o lugar preferido da casa pra Mika. Precisava toma rum pouco de ar, e relaxar a cabeça, a vontade de matar aquele moleque que fudeu a Jill ainda não havia passado.
 
Quando já estavam ao terraço, o mesmo era bem amplo, haviam algumas cadeiras com almofadas, tudo bem improvisado, uma mesinha, uma churrasqueira, algumas tranqueiras de carros. Mika apoiou os cotovelos no beiral, encarando a rua la fora, e logo fechou de leve os olhos.
 

- No balanço de merdas da noite...até que nosso saldo não está ruim.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Qui 22 Out 2015, 14:00

Ah, se o Hunter fosse um pouquinho mais brincalhão.

Responderia “Talvez por isso você goste tanto da pizza”.

Mas não, apesar de pensar isso, ele apenas ria laconicamente, e logo sentava na cama com elas.

- Não tenho medo, só não estou jogando dinheiro pela janela… Eu tenho um péssimo salário, sabia? - Dizia com aquele mesmo sorriso enquanto comiam.

Em pouco tempo o calmante fazia efeito e Jill dormia.

Barbie apanhava seu celular, e encaminhava uma mensagem de Ben para Jill.

Tratava-se de Oliver, sendo filmado por Ben, desejando boa sorte a Jill na universidade.

Não era assim que se viam? Através de vídeos?

Ele havia pedido aquele vídeo para Ben durante o dia, e acabou esquecendo-se de encaminhar.

Agora… Bom, sabia o quanto você ficaria ruim ao assisti-lo, Jill.

Porém, sabia o quanto você aprenderia com aquela noite.

Por isso, apenas ajudou Mika a levar as coisas, depois de colocar o celular de Jillian ao seu alcance.

Caminhavam para fora do quarto, e acomodavam as pizzas.

Estava finalmente comendo um pedaço de pizza doce, quando Jill ofereceu a cerveja.

E logo ela tirava a garrafa do seu alcance.

Ele revirava os olhos, mas não discutia.

Ela estava certa, não?

Acomodou-se ao lado de Mika, terminando o pedaço de pizza, ainda com um copo de suco na outra mão.

- Na verdade é péssimo. Você não tem noção de como vai ser amanhã, no stand… Os caras vão parar o quartel inteiro para ver você… - Ele suspirava, demonstrando leve irritação.

Mas exibia um pequeno sorriso em seguida.

- Obrigado por aquilo… Você me salvou de novo… - Ele batia o copo contra a garrafa dela, em um brinde – Quanto já estou te devendo?

Mantinha-se bem próximo a Mika, com os cotovelos apoiados no gradil.

Como ela, também mantinha o olhar na rua.

Aquele lugar tinham lembranças demais, afinal.

Suspirou discretamente, virando o suco como se ele fosse o melhor uísque do mundo.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Qui 22 Out 2015, 15:13

Era bom ficar ali no terraço, aquele pequeno pedaço que parecia isolado do mundo, Mika mantinha os braços ao beiral, a cerveja ficava a mão, já pela metade, e logo ela ouvia ele falar sob o stand de tiros amanhã, e ela o fitava de canto de olhos, e resmungava.
 
- Como se eles não fossem correr no primeiro olhar que eu der....- Ela ria de leve e levava a garrafa aos lábios, dando outro gole, resmungou.
 
- Eu chuto a cara de quem encher meu saco, você já me conhece. Vamos ser expulsos....
 
E ela logo voltava os olhos a rua, tombando de leve o rosto pro lado.
 
Apenas para esclarecimento. Mika nasceu em Santa Barbara também, assim como Jill, Barbie e Dean. Mas depois que se casou, ela se mudou pra Boston, foi quando abriu a oficina dela. E após a viuvez preferiu já ficar em Boston e seguir sua vida, talvez por isto tenha escolhido Duxhill.
 
E então Barbie agradecia por ela ter salvo ele, Mika sorriu de leve, e encolheu os ombros.
 
- Eu te salvei de ser comprado por alguma perua rica e gostosa, viu como sou legal?....
 
Deixava a garrafa bater ao copo dele, e logo ele perguntava quando ele estava devendo. Mika pareceu ficar pensativa, encarando a rua la embaixo, e logo ela virou lentamente o corpo, apoiando somente um dos braços no beiral, e ficando meio de frente a Barbie.
 
- Na verdade....
 
Ela cerrava de leve os olhos, quase como quem lembrava de algo, e a mão que não segurava a garrafa ia ao próprio rosto, e ela puxava aquela mecha teimosa dos fios negros pra trás da orelha, deixando os olhos ficarem mais visível.
 
- Você deve sim.....
 
Mika tombou de leve o rosto, e a mão foi ao bolso de trás do shorts, ele pode ver quando ela apanhou o Iphone já acompanhado do fone de ouvido ao mesmo, e logo ela colocava o mesmo em frente ao rosto dela, sem que Barbie pudesse ver o que estava na tela do mesmo.
 
- Acho que você tem que pagar, tudo bem que as regras do leilão eram uma merda, mas.....
 
Encolheu os ombros, acomodando um dos fones ao ouvido, e logo apanhou o outro e estendeu a mão, deixando a mesma quase recostar ao rosto dele, mas colocou o fone ao ouvido dele.
 
Claro porque barulho aquela hora, seria mais uma bla bla bla dos vizinhos. Os olhos foram aos dele alguns instantes e logo ela disse com um meio sorriso aos lábios.
 
- Você me deve uma dança, lembra? E tem que valer mais de 1 milhão.....
 
Ela ria baixo, e não demorou a começar a ouvir a música. Era uma musica típicas da que Mika gostava de ouvir. Mesmo a menina tendo anscido em Santa Barbara, devido a infância, convívio, e locais que frequenta, ela gostava daquele tipo de musica. E era uma musica sobre ser Heroi, algo que você sabia fazer muito bem, não é?
 
 
E sim naquele terraço já ao final da noite, ouvindo aquele musica que somente eles podiam ouvir. E no final vocês tem uma música que toca dentro de vocês, que só vocês mesmo são capazes de ouvir.

E acima de tudo, só vocês precisam.

E o encarando daquele jeito era dificil. Mikaella era uma menina linda, mesmo que ela não estivesse usando um vestido delicado que cairia com perfeição ao corpo, e denotasse a cintura fina, ou que tivesse algum adorno aos cabelos dando ainda mais enfase ao negro deles. E usava saltos que a deixassem mais alta ou com melhor postura.

Ela tinha uma beleza que iam além. Mesmo que usava um shorts denotado, com uma regata que remetia aos 15 anos de rebeldia dela, tenis, e ficasse sempre naquela postura hostil, ainda assim não impedia os fios negros de cairem ao rosto e ombros, emoldurando aquela face de princesa. Era traços delicados, nariz, boca, embora os lábios fossem carnudos, algo que ela não gostava que ninguem repasse ou falasse. Já enfiou muito a mão na cara de rapazes por isto.

Ela ia acabar sempre se destanco, Barbie.

E quando ela te olhava daquele jeito, calmo,, deixando aquele azul finalmente ser notado, por não estar com as palpebras cerradas, as palavras ditas pra Jill no corredor não tinham o menor sentido.
 
E diante de tanto sofrimento na vida, não fazia realmente sentido, esquecer tudo por alguns minutos e apenas olhar pra aquele cara com sorriso bondoso que surgiu do nada em sua vida. Muito antes de tudo acontecer, muito antes de tudo acabar.
 

E sim...talvez ela merecesse voltar no tempo apenas alguns minutos e sentir algo bom vindo da vida, algo que nem mesmo 1 milhão pode pagar. Porque não importa quanta caridade tenha sido feito naquela noite, a maioria das pessoas naquele leilão. São verdadeiros miseráveis....
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Convidado em Qui 22 Out 2015, 15:43

“Cuide-se, Mikaella.
Espero que você melhore e se precisar de alguma coisa, pode me falar.
Quanto à medalha, acho que você está merecendo mais do que isso depois de hoje.
Obrigada pelo discurso.
Melhoras pra você.
Louise.”

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Qui 22 Out 2015, 16:27

Ele ainda mantinha o olhar na rua, assistindo os pouquíssimos carros passar.

Também via um certo poodle pular pela janela e sair correndo rua abaixo.

Ele nunca havia deduzido que era por ali que o cachorro escapava?

Ele revirava os olhos e se voltava para ela.

- Com tanto que você não mate ninguém, acho que não seremos expulsos… Pelo menos de lá…

Ele riu baixinho, brincando com o restinho de suco no copo, girando o mesmo.

E ria mais quando ela dizia ter salvo ele de uma perua rica e gostosa.

- Sim, seria terrível ser comprado por uma delas… Devo minha vida a você – A voz soava com uma pitada de ironia – Fui o cara mais sortudo de lá, essa é a verdade… - Completava, sem nenhum pingo de ironia agora.

Porque era o que ele realmente pensava.

Mika era a melhor garota da universidade.

Se ela te tratou mal, te xingou ou mandou você se foder… Bom, você simplesmente não sabe lidar com ela.

As vezes nem eu sei.

E a conheço desde que me lembro por gente.

E por alguns segundos o pensamento dele se perdia.

E ela o trazia de volta, dizendo que ele devia sim.

Ele arqueava a sobrancelha, ao ver ela erguendo o celular, digitando algo escondido dele.

- É tanto assim que precisa de calculadora? - Ele perguntava, em meio a um leve riso.

E quando ela pegava os fones ele entendia.

E um pequeno frio em sua barriga já subia desde o começo.

Hunter se enfiava em zonas de guerra.

Lutava, sem armas, com homens armados até os dentes, querendo matá-lo.

Dormia, ao som de tiroteios.

Mas naquele momento, sentiu sua barriga gelar.

Dançar?

Ela colocava o fone em seu ouvido.

Vagarosamente ele levava a mão ao fone, o ajeitando na orelha.

E a música…. Era bem lenta.

E a letra mais do que sugestiva.

O que você estava querendo dizer, Mika?

Por conta do fio, ele aproximava-se mais do que ele normalmente gostaria de se aproximar dela.

E só por sentir o que sentia, ao estar ali com ela, já sentia alguns tijolos de culpa nas costas.

Mas viu um sorriso sem graça surgir em seu rosto.

Assim como sentia o rosto queimar.

Maldita timidez.

Era mais fácil gritar contra um terrorista, em árabe, do que dançar com ela, Hunter?

Vagarosamente ele aproximava-se dela, passando a mão em sua cintura.

Mantinha a mão bem espalmada, cobrindo boa parte de suas costas.

Ao passo que tomava sua outra mão, e quase sem perceber, entrelaçava os dedos aos dela.

- Um milhão? Eu mal sei dançar… Vai ser difícil pagar essa dívida… - Ele dizia, claramente sem jeito.

Tenso.

Tímido.

Tentava afugentar Dean de seus pensamentos.

Porque tudo o que queria era fazer Mikaella feliz.

Por mais que se sentisse culpado.

Porque o que ele sentia por ela era maior do que a culpa.

Vagarosamente começou a mover-se lentamente.

Acompanhando o ritmo da música.

Evitava, a princípio, aqueles olhos azuis felinos.

Mas logo se via a encarando.

E você podia ler nos olhos dele, Mika: Ele estava tenso.

Nervoso com aquilo tudo.

Mas o modo que os olhos dele brilhava.

Só alegria justificaria aquele brilho.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Qui 22 Out 2015, 17:35

Mika ouvia ele falar sobre ela não matar ninguém, Mika ergueu a mão ao ar espalmada, quase em sinal de juramento.
 
- Eu prometo tentar...
 
E agora falavam das peruas ricas e gostosas de Dux, e ele falava naquele tom de ironia, Mika virou o rosto o encarando.
 
- Claro, porque todas elas são pobres e feias, não é?....
 
Desviava o olhar novamente e encarava a rua, e resmungava quase em tom de manha.
 
- As meninas daqui são muito melhores....
 
E então ele dizia que tinha sido o cara mais sortudo de lá, e logo Mika o fitou de canto de olhos, não sentiu ironia no tom dele, e quando ela foi abrir a boca para encontrar algo fácil de falar, não deu.
 
Então ficou aquele silencio perpetuo entre os dois. E era quase como se os pensamentos de ambos se perdessem, embora se olhassem, não se comunicavam, estavam distantes.
 
Mas logo eles falavam de divida, e Mika trazia eles de volta aquele momento, iria cobrar sua dívida. E quando ela apanhou o celular e escondeu dele, ela teve que rir baixo dele falando da calculadora.
 
- Estou colocando os juros da Galinha da Angola aqui...
 
Ah tinha que falar não. Mas logo ela apanhava o fone, aproximava-se um pouco mais dele, e diferente dele, ela não parecia ficar sem jeito, ou sem saber o que fazer, ela era natural, se aproximava, estendia a mão e colocou o fone ao ouvido dele.
 
Bem ao estilo Mikaella.
 
E logo ela ficou o encarando alguns instantes, vendo como ele ficava sem jeito com aquilo. Via ele ajeitar o fone ao ouvido dele, e logo a música começava a tocar.
 
O que tem a letra, Barbie?
 
Se eu colocar a musica que eu sou uma puta, EU SOU UMA PUTA?
 
Não foda-se, não vamos pensar na letra. Se eu pensar na letra eu me jogo daqui deste terraço. Vamos só...ouvir.
 
E então ele se aproximava, como se nunca tivesse estado antes próximo, como se não a tivesse puxado pro colo de tarde. Mas era diferente, não era? Porque quando era para proteger, abrigar, você não tinha limites, corporais, psicológicos. Você avançava.
 
Mas quando era momentos assim, você recuava, se culpava. Se torturava.
 
Porque existiam muitas formas de ser herói de alguém, e aquela música era perigosa.
 
Mika ficou encarando Barbie aquele tempo todo, vendo cada reação dele, e logo o sorriso tímido surgir ao rosto dele.
 
PORRA. Porque Deus te fez tão bonito? Com estes olhos azuis brilhantes, e esta barba perfeita, porque não te mandaram com uma barba menos perfeita, ou com lábios menos bonitos...
 
E porque diabos eu estou olhando pra sua boca, Barbie?...
 
Mika ergueu os olhos, no instante que percebeu que fazia isto. Ele se aproximava mais dela, e logo sentiu o braço envolve-la, a mão ir a sua cintura, e logo as suas costas, Mika sentiu o toque a mão dela. E logo ele entrelaçava os dedos, ele pode ver quando e a virou o rosto, e encarou a mão de ambos.
 
E então a voz dele a trouxe de volta, ela virou o rosto e voltou a encara-lo. E então ela sacudiu a cabeça em negativo, sem tirar os olhos dos dele, vendo como os dele reluziam e logo murmurou.
 
- Hunter....você acha que é assim que dançamos por aqui? Você ficou muito tempo fora mesmo.
 
Mika quase chegou a rir, ela segurou uma risada. Porque por mais que fosse um momento tenso, aquele jeito dele sempre ia fazer ela rir, ela recuar, ela não fazer besteira.
 
Quer dizer....
 
Ela soltou a mão dele e logo aproximou-se mais, deixando os braços envolver o pescoço dele, a cabeça recostou ao peito dele, afinal, ele era mais alto, mais forte.
 
Mikaella podia ser uma muralha pros garotos, parecer até maior quando xingava. Mas ela era uma garota, e sem salto, era bem mais baixa que ele. Por isto apenas recostou a cabeça onde alcançava, e fechou lentamente os olhos. Mexendo o corpo em um ritmo muito lento como aquela musica.
 
E ela deu um longo suspiro. Porque tinha sido um dia filho da puta. E no fundo enfrentar Dux inteira naquela noite, lhe fez sentir um peso tão grande no ombro, que ela só despejava agora.
 
Era muito pequena para aquele mundo.
 
Mas ao mesmo tempo, ela sabia que não estava sozinha.
 
E este era o perigo: Não estar sozinha.
 

Pior ainda. Não querer ficar sozinha. Ao menos não quando ele estava por perto.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Sex 23 Out 2015, 11:43

Era meio impossível não pensar na letra, Mika.

E se fosse uma música dizendo que você era uma puta, talvez aí eu não me importasse pois saberia que não tem significado.

Mas como ignorar isto?

“Você dançaria
Se eu te chamasse para dançar?
Você correria
E nunca olharia para trás?
Você choraria
Se me visse chorando?
Você salvaria minha alma esta noite?”


As perguntas, na letra, só ressoavam na mente dele.

E se via respondendo todas as perguntas, mentalmente.

“Você tremeria
Se eu tocasse seus lábios?
Você sorriria?
Oh por favor me diga isso.
Agora você morreria
Por quem você ama?
Prenda-me em seus braços esta noite.”


E era neste momento em que a mente dele simplesmente para de funcionar.

Pois Mika olhava para sua boca, no mesmo instante em que a música lhe perguntava se ele tremeria se ela tocasse seus lábios.

O que estou fazendo?

Mas logo ela ria dele, sempre o repreendendo. Reparou quantas vezes você faz isso por dia, Mika?

O sorriso dele se abria um pouco mais, mas logo quando ela aproximava o corpo daquele modo e o abraçava, apoiando a cabeça em seu peito.

O sorriso morria.

A respiração se acelerava um pouco.

E você podia ouvir o coração dele batendo mais rápido.

Mika, você tem noção do que é isso? Hunter ficava em meio a guerra, sob uma chuva de disparos, completamente imóvel… Sem alterar sua respiração, sua frequencia cardíaca ou mesmo sem se abalar.

Ao abraçá-lo, você o fazia se desestabilizar.

Com um simples abraço.
Por poucos segundos ele hesitou, mas logo envolveu a cintura dela.

E com a mesma demora, levou o rosto até a cabeça dela, a beijando demoradamente, como havia beijado aquela tarde.

“Eu posso ser seu herói, baby
Eu posso beijar e afastar a dor
Eu vou te esperar pra sempre
Você me deixa sem fôlego”

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Sex 23 Out 2015, 14:43

Era Barbie....era Impossível, porque era uma letra feita para aquele momento. Talvez realmente Mika quisesse te dizer algo, talvez você também quisesse dizer algo a ela.


Porque no fundo era sobre isto...


Você dançaria Barbie? Em meio a todos, em meio ao mundo? Você enfrentaria tudo por uma dança?


Você iria? você não olharia pra trás? Você ignoraria tudo?


Salvaria mesmo Mikaella? Não como você prometeu naquele momento a seu irmão, mas do jeito que um heroi faria.
Mas não era sobre uma vida, era sobre uma noite.


Então vocês dançariam sim aquela noite, vocês correriam, e vocês se salvariam.

 A musica continuava tocando, não muito alta, devido a cada um ter somente um fone, mas ela foi indo, a letra foi mexendo com os pensamentos de ambos, e naquele instante Mika se viu olhando para os lábios dele. A forma como ficavam bonitos, a forma como a barba chamava a atenção para o rosto.


Mas os lábios, eram hipnotizantes.

"E se eu...Se eu tocasse seus lábios?"
“Você tremeria?"

Você fugiria?
Nós nos culpariamos.
Mas logo Mika pareceu voltar a si, ela repreendeu ele em tom de brincadeira, e em pouco tempo, envolveu os braços ao pescoço dele, deixando as mãos cairem quase sobre a nuca dele, ainda segurando o Iphone, enquanto o corpo lentamente recostou ao dele.
E lentamente a cabeça recostou-se ao peito dele, e ela fechou os olhos, a musica fluia. E o melhor de dançar daquele jeito. É que você não precisa dançar.

"Você juraría
Que você vai ser sempre minha?
Você mentiria?
Passaria na sua mente?
Estou tão profundo?
Perdi minha cabeça?
Bom, Eu não me importo, você está aqui esta noite"

Eu estou Barbie....
Estou aqui.

Te salvei de tarde, te salvei daquele leilão, te salvei esta noite dos efeitos daqueles remedios, dos efeitos da minha influencia em você, dos efeitos do seu passado.
Eu te salvei sempre.

Mika sentia sim o coração dele batendo mais rapido, e em pouco tempo sentiu os braços dele envolverem sua cintura, e logo o rosto via a sua cabeça, ele beijava novamente sua cabeça daquele modo demorado, deixando o perfume dos frios negros impregnarem suas narinas.

Mesmo que tivesse se passado algum tempo, mesmo que Barbie tivesse aberto mão de tudo por amor ao irmão, era como se a vida o ensinasse algo, trazendo de novo aquela garota a seus braços.

Não era sobre escolha, era sobre destino.
Deus...Vocês iriam se esperar pra sempre.
Se não naquele vida em outra.

E não importava titulos, certezas, palavras, confissões.

"Eu posso ser seu heroi"

Eu posso....
Você já é.

E ficariam ali, abraçados, dançando a musica que só tocava pra eles, que só tocava neles, enquanto a noite caia ainda mais. Era só uma musica, era só uma noite.

Não importava. Depois daquela dança, a vida iria continuar, eles iriam descer, Barbie dormiria na sala, Mika com Jill no quarto, mas ela faria questão de levantar no meio da noite, só pra checar se ele estava bem.

Se dormia tranquilo.

Será que ela realmente o havia salvo? Ao menos aquela noite?.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Sab 24 Out 2015, 09:54

Realmente queria dizer algo?

Ou era apenas coincidência?

Era difícil imaginar que Mika fosse o tipo de garota que escolhesse uma música a dedo para passar uma mensagem.

Ao menos seria, se você não a conhecesse.

Ela age de modo diferente.

Se abre de maneiras que você nem imagina.

Por exemplo, durante a manhã… Quando ela jogou comida em mim.

Eu não gostei daquilo.

Nem um pouco.

E ela notou.

Trazer aquele embrulho com batatas, antes da festa, foi o modo dela de dizer que sentia muito.

Mais alguém entenderia o gesto?

Um mais irritado poderia ficar puto novamente, achando que ela estava tirando uma com sua cara.

Ela sempre usava pequenas coisas para se abrir.

Mandar mensagens.

Dizer como se sentia.

Porque, se fosse usar palavras, elas simplesmente não sairiam.

Não é, Mika?

Por isso era impossível não prestar atenção a cada frase.

Porque sabia que ela havia escolhido a dedo.

E entendia bem o recado que você passava com ela.

Por isso ficava tão tenso.

Mika, se fosse preciso, você sabe que eu cortaria meu pescoço agora, com uma faca enferrujada e sem corte, sem pestanejar um único segundo, caso sua vida dependesse disso.

Mas… Quando você me mostra aquela nova perspectiva.

Me dá medo.

Porque no fundo, se eu olhar apenas para meus sentimentos, não há nada que eu mais queira.

Mas… Como passar por cima de tudo que está entre nós?

E só de pensar nisso, sinto uma dor tão forte que parece até física.

Por isso o abraço ganhava mais afeto ainda.

Ao invés de abraçá-la simplesmente pela cintura, as mãos subiam um pouco, e a apertavam mais.

Não de modo agressivo, mas um aperto leve e carinhoso, que servia apenas para demonstrar o quanto você era importante, Mika.

Pela proximidade, ele descia o rosto, e colava a bochecha na sua, assim não teriam que se encarar.

Mas o abraço falava mais do que qualquer olhar.

Porque a abraçava como se a própria vida dependesse disso.

E isto não se resumia em um abraço desesperado e firme.

Mas sim carinhoso e leve.

Porque, no final das contas, sua vida se resumia a você, Mika.

Ele havia abandonado tudo por você, e por mais que houvesse mil desculpas, a verdade nua e crua era essa.

Talvez Jason estivesse certo em suas suposições, e eu, por orgulho ou por não querer enxergar, nunca me dei conta.

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Sab 24 Out 2015, 16:44

Tudo no mundo queria dizer algo, Barbie.
 
A maioria das pessoas não reparam nisto, mas o mundo, as pessoas, as coisas, são cheias de sinais. Pequenos sinais que ignoramos, ou simplesmente não valorizamos.
 
Você aprendeu muito deles, você pode sobreviver em meio a uma selva cheia de animais selvagens, com soldados te cercando por todos os lados. Mas dependendo do modo que você sentir que o vento bateu a planta que está seu lado. Você sabe quando vai chover.
 
E talvez ninguém repare nestes pequenos detalhes quando em um campo de batalha. Mas você repara em tudo.
 
Era uma das coisas que te tornava mais especial. Mesmo que Mika não se ornasse com pulseiras, brincos, que suas roupas não dessem sinal algum de nada. Você sabia exatamente o que cada gesto dela significava, você sabia prever ela, e sabia exatamente o que ela ia falar, até falava junto.
 
E Mika podia ser uma muralha, mas ela também é uma garota, Barbie. Ela também as vezes senta sozinha neste terraço, pega o violão, e dedilha alguma musica nele que diz algo pra ela. E esta é uma delas, ela já tocou ela diversas vezes, cantou, no silencio de seu isolamento. Como ela sempre gostava de ficar. E já se pegou diversas vezes sorrindo ao pensar na letra dela e canta-la. E talvez o clipe dela seja realmente triste.
 
Mas não é sobre imagem. É sobre mensagem.
 
E Mika era bem fechada, fechada demais para pedir desculpas por jogar comida em Barbie, mas ao mesmo tempo se importava o suficiente para dar um jeito de pedir. Mesmo que fosse ao modo dela.
 
O pacote que ela levou pra Barbie significava muito além. Significava que ela havia notado que ele não tinha gostado, e mesmo não falando nada na hora, ela guardou isto. Antes dele chegar, ela foi até a lanchonete, comprou um pacote, pediu pra viagem, deixou o mesmo com ela, até Barbie chegar.
 
Ela se importava muito mais do que a maioria das pessoas, esta que era a verdade.
 
Pelo menos com ele.
 
E não. Mika não sabia falar, ela não sabia dizer as pessoas o que ela sentia, a não ser que fosse pra manda-los pro Inferno. Sinto muito, me desculpe, obrigada, fica mais um pouco, senti saudade.
 
Ela não sabia.
 
Existem muitas formas de salvar as pessoas, de ser um verdadeiro herói. A musica era sobre isto. E a forma como Mika as vezes o olhava dizia uma simples mensagem. Toda garota precisa de um herói.
 
Você pode ser louca, você pode ser grossa, delicada demais, chorona, entediante, chata, controlada, manipuladora, sexy sensual. Você também precisa de um herói. Uma pessoa pra quem você olhe e saiba que ela vai estar lá.
 
Quando ninguém mais estiver. Que não existe medo ou duvida, jogos ou mentiras. Apenas ela. E de olhar pra ela, você sente que pode enfrentar o mundo todo.
 
Enfrentar você mesmo. Porque é isto que mesa, não é Barbie?...A única barreira que pesa entre você e Mikaella, é você e Mikaella.
 
É engraçado....Todas as pessoas do mundo estão na constante busca do amor....Se você for parar pra pensar, no leilão de agora a pouco. Por mais que fosse sobre dinheiro, caridade. Todo mundo ali estava em busca de algo mais concreto, proteção, amor, paixão, companhia. Dinheiro nenhum no mundo vai comprar isto.
 
Mas pra Barbie e Mika. O amor....este imenso amor que os une, este sentimento que é tão puro, benevolente, bonito e raro. È exatamente este amor que os separa.
 
Intrigante, não?
 
Ela jamais poderia se perdoar pela magoa que você iria sentir, Barbie. E você jamais poderia se perdoar por achar que não é suficiente.
 
Vocês são completamente loucos. Mas nunca conheci duas pessoas em minha vida, capaz de amar tanto.
 
Mika mantinha a cabeça ao peito dele, ouvi o ritmo do coração dele, sentia o corpo de Barbie. Ele era forte, mas ao mesmo tempo diferente. Ele a envolvia, e a protegia de um modo, que a fazia roçar de leve o rosto ao peito dele, quase numa caricia, aninhada naquele gesto. E logo pode sentir o abraço se tornar mais intenso, as mãos subiam pelas suas costas, e ele a apertava de leve contra si.
 
Ele pode ver quando o sorriso surgiu aos lábios dela, leve, suave, um deslizar, e ela não fazia muito disto. Aliás ela não fazia nada disto. Sentia então o rosto dele tocar o seu, e logo Mika virou um pouco o dela, deixando o contato ser uma leve caricia. Ele pode ouvir então a voz muito baixa dela.


- Obrigada, Barbie.....

Ela deixou uma das mãos que seguravam o aparelho próxima a nuca dele, soltar o aparelho e apoiar-se a mesma, somente um apoio, ele podia sentir a ponta dos dedos ali, a mão encaixada na região, mas não havia pressão.


- Por cuidar da Jill....

Ela suspirou fundo, e finalmente continuou, porque ia além de agradecer. Ele sabia o quanto Jill significava pra ela, ver ele largar tudo e apenas focar em Jill, dar a ela todo o apoio que ela precisava, era um ato que emocionava Mikaella. Mas tinha mais.


- Eu espero que você realmente me deixe cuidar de você. Você sempre foge....


E sim, eles não precisavam se encarar. E era melhor não se encararem.
 
Porque se tem uma coisa que os olhos são, é janela da alma. E você pode ser o desgraçado que for, mentir, iludir, interpretar, se alguém neste mundo ganha a capacidade de olhar pela sua janela, de ver a sua alma.
 
Esqueça. Nada neste mundo você vai conseguir esconder dela.
 
Talvez por isto Mika e Barbie não se encarem, não se olhem, não vislumbrem aquela cor rara que os olhos deles possuíam. Seria a coisa mais perigosa que eles já fizeram em toda sua vida.
 
E por enquanto...proteção era tudo que eles buscavam.
 
No final, dentro de vocês, existia uma certeza gritante. Vocês sempre iam se esperar.
 
Mikaella ia continuar sem dar a menor chance de alguém se aproximar, recusando convites para jantares que ela dizia ser idiotas, sem sorrir quando algum rapaz fazia uma gracinha, sem dar qualquer espaço para que alguém pudesse ter dela um mísero sorriso. E Barbie por mais que estivesse rodeado de pessoas, e pudesse jantar com uma linda ruiva em seu apartamento. Iria simplesmente sorrir daquele jeito de quem não quer magoar ninguém, e explicar: Não e você, sou eu.
 
E vocês abandonariam qualquer vestígio de caminhos diferentes, abandonariam tudo e todos sempre. No fundo vocês sabiam disto.
 
Mas exatamente por causa deste amor....este intenso amor. Vocês sempre iriam se anular não? E no silencio das palavras nunca ditas, dos toques nunca dados.
 
Vocês iriam acabar se esperando, pra sempre.
 
Eu vou te esperar pra sempre
Você me deixa sem fôlego”
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Convidado em Sab 24 Out 2015, 22:18

HORAS DEPOIS...


Foi um sono sem nenhum tipo de sonho.

Jillian ficava mais relaxada quando tomava suco de maracujá, mas ela não era idiota e lançou um ultimo olhar para Hunter quando sentiu o efeito do calmante.

Mas tudo bem.

Ela não queria incomodá-los, já tinha comido e esperava que Mikaella deixasse um pedaço para o café da manhã. O que certamente não aconteceria, visto a forma como aquele estomago conseguia ficar dilatado para pizzas.

A morena foi a primeira a acordar naquela casa e perceber que tinha uma espaçosa cama só para ela.

Começou a se espreguiçar, olhando para a janela fechada. O dia já tinha amanhecido, mas não era muito tarde ainda. Virou-se para pegar o celular, como qualquer pessoa desse século, pronta para ver suas mensagens. Esperava ver qualquer coisa, tudo, até um pinto voador.


Ela só não estava preparada para aquilo.

Os olhos verdes da moça se arregalaram e ela rapidamente se sentou na cama, recolhendo as pernas. O peito começou a subir e descer enquanto o vídeo carregava.


Era a sala da antiga casa dela. Ben segurou Oliver pelo braço e o garoto escondia os lábios, ao invés de sorrir como sempre, mas os olhos dele estavam brilhantes, como se tivesse alguma grande novidade para contar.

- Vai, Ollie. Manda a mensagem para a sua mãe...

- Tá gravando? – Ele perguntou com a boca meio fechada ainda.

- Sim, está. Vai, vai, rápido.

Ben falava mais por conta da memoria do celular do que pela pressa em si. Oliver então deu um salto, como se tivesse começado a gravar naquele instante e mostrou a boca.

- Tcharam!!! – Mostrou o dente que faltava. – Mamãe! O meu dente caiu quando você foi pra Uni...universo...Pa onde...?


- Universidade, Ollie...

- Escola de gente gandi, né?

- É...

- Então! Meu dente caiiiu! Sabe o que significaaaa?? Também não seeeei, mas eu acho que é boa sorte!! Espelo que você estude muuutcho e que não vá apenas para comer melenda!!! Eu te amo muuuito e quero ver vídeos novos no ioutubil!!

Ele se aproximou da câmera e fingiu que ia engoli-la.

- Oliver!

- Nha! Tchau!!

Ele acenou e começou a correr pela casa de novo. O ex-marido dela deu uma risada e então virou a câmera para si mesmo.

- Ahm...Oi. Eu sei que devia ter deixado vocês dois se despedirem naquele dia, mas...talvez tenha sido em parte egoísmo meu mesmo. Não querer dizer...adeus.


Ele deu um pequeno suspiro.


- O Hunter pediu pelo vídeo, então, aí está. Espero que você tenha sucesso, Lily. Estamos esperando por você. Então...volte com o seu diploma.


Ben acenou para a câmera daquele jeito meio nerd dele.

Jillian estava completamente incrédula pelo que tinha acabado de ver no celular. Precisou ver pelo menos umas cinco vezes antes de conseguir se levantar e em nenhum momento paroud e chorar.

Depois da sexta vez, quando estava soluçando mais que um asmático, ela conseguiu sair da cama.

Foi lavar o rosto e se trocou rapidamente, pegando outra roupa de Mika.

Quando passou pelo corredor, viu que os dois estavam dormindo na sala.

Ela recuou sem fazer barulho, mas ainda chorando bastante, saiu do apartamento de Mika feito uma gatuna.

Quando estava do lado de fora, enviou uma mensagem para eles.

“Hunter, seu filho da puta!! Se você quiser me matar do coração, você me avisa!!!!!!!!
Ridiculo!
Te amo pra caralho.
Obrigada pela surpresa, mas eu estou falecida agora!
Lide com isso!
Mentira, tô viva e voltando praquele antro de loucura.
Não faça nada que eu não faria se fosse você.
Beijos.”

“Mikaxana, seu ex-cunhado, Marine Mike é um maldito!
Agora vou chorar no (sei lá, barca?) por conta dele!
Vadio!
Divirta-se hoje, miga.
Peguei sua roupa emprestada (outra roupa).
Estou indo pro antro mongoloide.
Depois a gente conversa, se eu ainda lembrar de ontem. Beijos e abuse do Marine, tá?
Não me envergonhe, muito menos me faça te ensinar.

Beijos”

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Hunter Barbara em Seg 26 Out 2015, 11:58

É… Era impossível saber quanta água havia passado por aquela ponte.

Mas eram centenas de milhares de litros.

Que se traduziam como pensamentos.

Lembranças.

Medos.

Culpa.

E acima de tudo, segredos.

Muitos segredos.

A ouvia agradecer em silêncio, e a princípio não dizia nada.

- Você nunca vai precisar me agradecer por nada, Mika… Eu não faço em troca de gratidão.

Ele dizia, em tom de voz mais baixo, fazendo aquela pequena carícia em suas costas, talvez em resposta ao que ela fazia em seu pescoço – Eu não vou fugir de você…

Dizia, por fim, assim que a música parava.

Ele recuava um único passo, a olhando sem sorrir.

E finalmente a encarava por alguns segundos.

Com movimentos tão lentos que pareciam em câmera lenta, ele levava ambas as mãos ao rosto de Mika, a segurando delicadamente.

E aproximava o rosto dela do dele, mas apesar de olhar laconicamente para seus lábios, ele lhe dava um longo e demorado beijo na testa – Obrigado por tudo… - Dizia, após o beijo, e exibia um pequeno sorriso sem graça, finalmente retirando o fone.

Novamente, era impossível não encará-la.

E a cada segundo se tornava mais difícil se concentrar.

- A-acho que… Preciso de outra dose de suco – Gaguejava um pouco mas logo entrava, falando em tom de voz mais alto – Quer outra cerveja? - Perguntava, a olhando por cima do ombro.

E quando retornava, ele retornava com um baralho.

Passariam um bom tempo jogando, com o clima mais ameno.

Mika acabava dormindo no sofá, e Hunter a levava com todo cuidado do mundo até o quarto, a deixando com Jill.

E foi pra cama… Ter diversos pesadelos.

Acordou suado e agitado várias vezes. Mas, por sorte, conseguiu conter os gritos e não acordar ninguém.

Acordou bem antes que todo mundo, cerca de quatro horas da manhã.

Foi para a Omega, tomou um banho e apanhou uma muda de roupa de treino.

Ao retornar, Jill já havia saído, e deixava aquela mensagem em seu celular.

Riu um pouco ao ler e logo respondeu.

“Também amo você.

Espero que esteja bem agora.

Se cuida, Jill”


E logo ia preparando café da manhã para Mika.

Logo ela levantava, o encontrando de banho tomado e preparando ovos mexidos com bacon.

Além de panquecas e suco de laranja.

Ah sim, Barbie cozinhava muito bem. Era uma de suas qualidades.

Ela mal entrava, e ele já colocava o prato diante dela.

Um prato cheio de ovos e bacon, e o outro ao lado, com uma pequena torre de panquecas, o qual ele já derrubava cobertura lentamente sobre elas.

- Bom dia, Mika… Dormiu bem? Vê se come logo e bem… Vai precisar de energias hoje…

Ele dizia com um amplo sorriso.

Energia?

Pra quê?


Vem treinar, Mika!

_________________
"I’m no hero. Never was, never will be. I’m just a man who’s good at what he does. Killing."
avatar
Hunter Barbara

Nacionalidade : California, USA
Idade : 26
Cargo : Calouro
Humor : Reservado
Mensagens : 144

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Mikaella Banes em Seg 26 Out 2015, 14:14

Mika ouvia ele falar que não fazia nada em troca de gratidão, e ela apenas mantinha os olhos fechados, a cabeça ao peito dele, e a mão recostada a nuca dele. Sentia a caricia as costas e somente aconchegava-se ainda mais aos braços dele, ouvindo ele dizer que não ia fugir, ela sussurrou em um tom mais baixo ainda.
 
- Nem eu deixaria...
 
E a musica finalmente tinha fim, e eles tinham que voltar a realidade, ela recuava a cabeça do peito dele, e erguia lentamente o rosto, levando a mão a face e puxando uma mecha dos finos fios que insistiam em ficar ao rosto, levando pra trás da orelha. Deixava lentamente o rosto se erguer e os olhos iam aos dele, sentiu as mãos ao rosto.
 
E bom...foi a vez do coração dela acelerar mais, porque era muito próximo, ele aproximava o rosto, e ve-lo assim tão de perto, era muito.
 
Porque dava para ver cada traço do belo rosto que ele tinha, dava pra quase sentir a barba tocando o rosto dela, e ela segurou-se ao máximo pros olhos não baixarem aos lábios dele, mas assim que sentiu o toque a testa, ela fechou lentamente os olhos. E os ombros caíram, como se um peso saísse de cima deles. Barbie pode sentir quando as mãos dela tocaram de leve os braços dele, quase como se apoiasse.
 
Mais uma desta e ela vai enfartar na flor da idade.
 
Ele agradecia, e logo estava a encarando, Mika abria lentamente os olhos e deixava os mesmos aos dele, e ela ficou no mais absoluto silencio o olhando, um parado de frente ao outro, ainda ao terraço, as mãos dela caíram ao lado do corpo e os lábios se abriam mas ela não falou nada.
 
Meu Deus...eles iam ficar se olhando pela eternidade?
 
E ele dizia que precisava de outra dose de suco gaguejando,, e logo ia pra dentro, Mika apenas o seguia com os olhos, e fica ainda estática ali, e a pergunta dele que parecia fazer ela acordar. Ela levou ambas as mãos ao rosto encobrindo o mesmo.
 
“Quero é ir tomar no cu depois de tudo isto, Barbie!”
 
Mas logo ela respondeu no mesmo tom alto.
 
- Duas!
 
Mas Barbie voltava com um baralho, e logo eles ficavam grande parte da noite jogando baralho, e Mika depois de tantas coronas, caia no sono, nem sequer sentiu quando Barbie a pegou e a levou pra cama.
 
Mika nem viu ninguém sair, nem entrar, nem planta bananeira, ela estava hibernando, estava praticamente em coma.
 
Mas o despertador soou e Mika deu um tapa ao mesmo, comprava um por semana mesmo, ergueu-se sem vontade alguma e como um zumbi foi pro banheiro.
 
Saiu de lá de banho tomado e ouvindo os sons na cozinha, logo apanhou o celular e leu as mensagens em silencio. Não lembra de mais nada e quer que todos se fodam.
 
SMS Louise: Tudo bem, legal, que bom
Mikaella
 
SMS Jill: O que aconteceu?
Você vai me deixar pelada qualquer dia.
Se cuida, logo mais volto pra aquela merda pink.
Mika
 
Mika então foi a passos lentos pra cozinha. E como sempre ela vestia-se como....Mikaella.
 
Um shorts jeans desfiado, um top preto por baixo da regata preta solta ao corpo, aos pés tênis negros, com meias de canela na cor branca. Os cabelos estavam soltos e molhados, e haviam aquelas pulseiras de barbantes aos pulsos.
 
Roupa
 
Ela aproximou—se da cozinha e viu que tinha banquete, o sorriso se fez ao rosto dela.

- Bom dia....
 
Ela sentou-se então ao banco do balcão da cozinha, e já apanhou um bacon colocando-o todo na boca, e estava mastigando quando Barbie dizia uma palavra muito ruim.
 
“Come logo”
 
COMO ASSIM? BACONS, OVOS, PANQUECAS E COME LOGO? ISTO NÃO ORNA BARBIE.
VÁ SE FUDER.
 

Ela fechou a expressão na mesma hora, e logo puxou o prato pra perto, e começou a comer, e ela comeu tudo que podia, antes de Barbie arrasta-la para fora do apartamento, ela ainda pegava uma panqueca e comia só a massa.
avatar
Mikaella Banes

Nacionalidade : Americana
Idade : 22
Cargo : Nenhum.
Humor : Péssimo.
Mensagens : 142

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ressaca mental...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum