Um novo dia para Morrer

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qua 17 Set 2014, 13:18

Bem, vamos aos fatos. A primeiro momento a intenção era realmente que ela senta-se ao banco vago. Ela o fez. Tudo tranquilo. A intenção de Peter? Das mais puras, tentar livrar ela daquele momento no qual ele mesmo pode se colocar e sentir, tal qual a garota demonstrava no vermelho intenso da pigmentação cutânea. Se seria mal interpretado por alguns? Não, por alguns não. Provavelmente pela grande maioria. O touro correu, pegou sua vítima, e se foi arrastando ela. Não é assim que funciona? Malditas línguas venenosas, peçonhentas... Línguas ruivas peçonhentas mais venenosas ainda!

Enquanto Aileen se acomodava, os olhos de Peter já disparavam contra a ruiva ao fundo, assim tão “se aconteceu alguma coisa pfff, já foi, nem lembro”. Há como aquilo o irritava! Mas a voz suave de Aileen trazia seu olhar de volta, mais calmo, para tentar, sei lá, uma explicação que nem ele saberia colocar em palavras. Devia a ela uma, de qualquer modo, querendo ou não. Mas quando se viu livre da vergonha, daquele rubro do rosto, a queimação ao ombro esquerdo começou a perturbar. Involuntariamente ele cruzou a mão direita a frente do peito e massageou algumas vezes ali, escondendo a dor que sentia.

Peter – suspirou – eu acho que é Peter... ainda... Arfava um pouco, a corrida, o peso da garota ao ombro, aquela maldita luxação. “Você precisa de repouso Peter, não vá forçar esse ombro!”

Ergue um pouco mais o corpo antes suspenso por sobre o encosto do banco da frente no qual Aileen sentara e recobrou a postura de pé. Olhou-a diretamente nos olhos, sem muitas palavras. E, teve um sorriso, tipo: “Estou bem, estou bem... Só um aquecimento e tudo bem!”

Estava envergonhado ainda, e também com algo engasgado. Intensificou o sorriso e passou por Aileen, seguindo para o fundo do ônibus, tudo antes do Vice entrar. Parou ao lado de Blake, levou dois dedos ao queixo dela e ergueu o rosto da mesma.

Você é, definitivamente M-A-L-U-C-A! Cerrou o cenho! Maluca, entendeu?! Sussurrou baixo e irritado. Logo foi rápido o suficiente para levar os dedos ao pirulito dela e puxar, na mesma velocidade.

Não tem doce pra você! Jogou o pirulito pela janela e deu as costas para ela, quando ouvia Edge falar aquela merda! “Porra Peter, quem lhe jogou na macumba?!” Ele pensou. “Isso só pode ter sido o trabalho de alguém”.

Ficou um pouco sem jeito, agora era alvo das atenções e, para que os demais tirassem ele de foco, consentiu erguendo o polegar do tipo: “Estou em divida com vocês pessoal, será pago, será pago.”

Logo deixou o corpo cair na poltrona uma fileira a frente da que Blake estava, porém do outro lado da fila de bancos. A mão ainda ao ombro, massageando.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qua 17 Set 2014, 13:31

Blake estava la olhando as mensagens do celular, e embora parecesse que ela estava pouco se fudendo ela estava atendendo-se a alguns detalhes. Quando sentiu a presença de Edge, ela mantinha os olhos ao celular, do tipo. Quem é você? Hahahaha.

E então vinha o toque ao queixo e o rosto se erguia de modo brusco e os olhos verdes já estavam aos dele, serenos, calmos, suaves. Ele a chamava de maluca, e ela passava o pirulito de um lado pro outro na boca o provocando. E foi neste instante que ele roubou o pirulito dela e jogou ele pela janela, Blake cerrou os olhos na mesma hora, e resmungou pra ele.

- O que eu vou chupar agora, Pette?


Passou a língua aos lábios onde estava o gosto de morango e deu um sorriso moleca pra ele, deixando a boca se abrir-se mais em um tom quase debochado.

Vaca.

E era quando Edge começava a falar. Ok estava sendo político, bom menino, vai durar como vice, com se o Logan conseguiu, qualquer um consegue.

E então ele falava do Ezio, Blake apoiava uma mão ao banco da frente e erguia um pouco mais a cabeça.

E então Edge dizia que Peter e Noah iam ter que fazer alguma atividade que Aileen iria passar, Blake segurou a risada e fitou Peter rindo baixo, depois voltou os olhos ao celular.

- O Ezio está aonde afinal?

Ah perae como assim o moreno gostoso do motor potente vai embora e ninguém faz nem fala nada?...

- Perae, eu tenho o celular dele, eu vou mandar uma mensagem para ele.


BLAKE COMO VOCÊ TEM O CELULAR DELE?

- Eu também tenho fotos dele sem camisa, quem quiser pode pedir!

Piscava para Edge e ria, enquanto mandava uma mensagem para ele.
 
“Ezio...Você não me conhece e nem eu te conheço, uma pena, porque poderiamos nos divertir juntos. Ok. Brincadeiras a parte meu nome é Blake eu sou responsável por  manter todos com a cabeça em cima do corpo e gostaria de saber onde vossa excelência esta que não está no ônibus conosco. Uma vez que já recebemos um alerta que a cidade está com a ponte interditada, logo você não tem para onde ir. Me responde, por favor. B’”
 
- Pronto vice-boss, mensagem enviada.
 
E SIM EDGE você também recebeu o aviso que a tempestade interditou tudo e que vocês estão presos naquele lugar, que legal. Mas não vamos alardar todos, ainda da pra ir no hospital fazer trabalho voluntario, UHAUAUAUHA.
 
Os olhos de Blake iam a Petter e ela apontava ele com o dedo e falava quase num sussurro.

- Também tenho fotos de você de toalha...troco por pirulitos...


E apontava o celular dela piscando pra ele.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Natalhie Archibald em Qua 17 Set 2014, 13:35

Nate ouvia Edge concordar com ela e ela ainda olhava assustada para o garoto que carregava Aileen daquele modo. Aviso dado Edge, olha pra ruiva pra você ver, SÓ OLHA.

Nate entrava ao ônibus e logo encarava aqueles bancos que não brilhavam e nem reluziam o couro.

- Ugh...

A bolsa estava presa a mão ela abria a mesma e tirava um spray de álcool, com todos tipo de produto químico contra cheiro de  Omega, e passava ao banco, deslizava a mão pelo acento checando se era seguro, e logo se sentava ouvindo o discurso de Edge e Blake já dizendo que tinha o telefone do rapaz novo e fotos dele.

Típico.

Depois Edge flava para Aileen dar alguma atividade para os calouros, o mendigo e o esquisito. E falava sobre Ezio que aparentemente não estava ali, exatamente ele tinha passado correndo por eles? Ia embora? Ia pra acapulco? Ia morar com o Chaves? Sorry mas eu não me importo Ezio, MORRE NO FROZEN.

Nate então dizia para Edge.

- Deixe claro que não tem nada a ver com alguém colocando a língua na boca de ninguém....


Nate esperava Edge se acomodar do seu lado, e logo recostava a cabeça ao ombro dele, ajeitando-se ali feito a ursinha de sempre com aquele sobretudo com o capuz felpudo. Uma das mãos ficava entrelaçada a dele, e a outra estava a coxa, e ela estava tensa, dava para notar isto. Porque eu ODEIO neve. MENTIRA. porque você ODEIA ALTURA Nate, uhahuauha.
Vinguem-se dela todos, é a oportunidade unica uahuahuaa

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qua 17 Set 2014, 14:55

Para a sua sorte, Peter, ela não o questionou mais...

Na verdade, você até recebeu um simpático e discreto sorrisinho após dizer o nome. E de certa forma, apesar da maneira doida com a qual a ajudara, ainda assim... fora útil. Você não tinha muito tato social? Percebe-se! Mas ela também não era a pessoa mais espontânea do mundo. Por isso, interprete o gesto suave como um ‘obrigada’.

E logo percebeu o aparente incomodo dele, mas quando pensou em perguntar se durante a carona até o ônibus, ela o havia machucado, ou algo parecido, porém ele já se precipitava em fazer movimentos negativos com a cabeça. Ou teria sido uma ocorrência... anterior? Hipóteses, apenas isso.

De qualquer forma, ele não demorou a se afastar e Aileen conteve-se em seu banco, com as mãos sobre o colo e a cabeça virada para a janela, fingindo apreciar a paisagem... que ainda era a residência do Presidente da Omega. Dã-ã. Sabe nem disfarçar e ainda tem a cara de pau de reclamar dos outros. Pois bem... Já mais calma e menos vermelha, ela finalmente olhou para frente em tempo de ver Edge e Natalhie entrando no ônibus, mas antes de se sentarem, Edge tomou as palavras, o que era típico e esperado do Comandante. No entanto...

- Ah, droga...

Aileen se encolheu de leve, mas todos a encararam DE NOVO, lançando sorrisinhos, entre outros ‘cumprimentos’. Esquecera a maldita pasta no quarto! Será que seria prudente voltar agora para busca-la? Talvez não fosse necessário. Gravara grande parte do conteúdo, e apostava que Edge também, então... sem problemas, certo? CEEEERTO??? Até o novato fujão era envolvido, e logo as atenções se concentraram em Blake, que parecia ter conseguido se comunicar com o tal Ezio.

Após um demorado suspiro, Aileen finalmente conseguiu relaxar sobre o acolchoado. E ficou surpresa, só então notando um detalhe no que o Vice-Boss dissera... O Noah estava aí? Desde o momento em que pisara na mansão, não tinha visto o menor sinal dele. Nem na festa, em lugar algum.

Só em um lugar, na verdade.

Maldita fofoqueira anônima!

Enfim...

Apenas desfrute a...

Caramba! Em qual segundo desse turbilhão de acontecimentos ela perdera a caneca?

Mas que droga... Só dera uma golada no chá, e esse pouco foi cuspido na neve. Aileen deitou a cabeça no encosto, olhando para o teto do ônibus antes de finalmente fechar os olhos.

Sua cota tinha sido alcançada com sucesso, parabéns, Promotora.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qua 17 Set 2014, 15:13

Há! Boa tentativa ruiva, nem fodendo teria fotos de Peter, de toalha ainda. “Será que tinha mesmo? Não, não, ela é maluca. Relaxa.”
Peter mostrou o dedo do meio após a calúnia (?) sobre as fotos, num suave “vá se foder!” e disse:

Aqui está uma boa foto pra sua coleção! Maluca...

E quanto ao que chupar? Nem responderia... Lembrou-se que tinha se alimentado pouco, e da barra de cereal ao bolso do casaco. Por sorte ou azar, puxou o suprimento e, na pressa, nem percebera que havia pego um dos pirulitos que havia roubado da ruiva. Recostou a cabeça ao banco e suspirou, batendo a cabeça logo em seguida no mesmo encosto: ela me amaldiçoou!

Dos males o menor. Botou o pirulito na boca, de coração (wtf) e teve que se contentar com aquilo. Óbvio, não deixaria de provoca-la, uma vez que sabia do vicio dela por aquelas porcarias. Reclinou o corpo para a frente do banco tendo então visão dela mais ao fundo e sorriu com o palito branco entre os dentes.

Hummmmm... Soltou um gemido encenando uma sensação inigualável de sabor. E sorriu rapidamente, para voltar a expressão séria de reprovação característica das que ela lhe causava. Voltou a recostar-se no banco depois daquela provocação e tratou de quebrar com os dentes o coração. “Mais um coração partido! Que mundo cruel...”

Tirou o palito branco e ficou com ele entre os dedos, como distração, brincando com o objeto.

Teria mais tempo para organizar melhor as palavras e explicar-se para Aileen. Tentar fazer ela compreender aquele mal entendido, sei lá. Coitada. Era a versão feminina de Peter, certamente, só se complicava.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qua 17 Set 2014, 16:08

Blake via o dedo do meio dele e ria alto, enquanto acomodava-se melhor ao banco, ela sussurrou.
- Bravinho...
E então algo chamou sua atenção, ela virou o rosto e fitou Petter diretamente enquanto ele tirava o pirulito que tinha roubado do carro DELA, e ficava ali chupando e a provocando ela e Blake entreabiu os lábios e ficou ali encarando a cena.
FDP.
E ainda fazia Hummmmm, ele quebrava o coração, Blake cerrou os olhos para ele.
- Golpe baixo, Pette, golpe baixo...
Acomodou a cabeça ao banco e fechou  lentamente os olhos, e agora a mente começou a trabalhar melhor.
Se ele pegou os pirulitos...O que mais ele pegou?....Blake ergueu o tronco do banco na mesma hora, e o olhar não foi em Petter, ficou fixo no banco do carro, a Hummer era quase a CASA dela e ela tinha deixado largada na mão de uma cara doido que quase matou ela no frio, e depois voltou pra salvar, e depois ficou com a Hummer, e depois roubou os pirulitos.
A mão apoiou-se no banco e no impulso ela ergueu o corpo, e caminhou a passos rápidos pelo corredor do ônibus.
- Edge sossega ai que não chegou todo mundo....
Dizia batendo no ombro do amigo, e logo saltava para fora do ônibus e caminhava a passos tensos na direção da Hummer.
Puta que pariu....
Existem coisas que devem ficar bem guardadas, chaves de caixas que nunca devem ser abertas. E então ela abria a porta do carro, e reclinava o corpo pra dentro, a mão deslizou pelo deposito dos pirulitos e logo ela apanhou o caderno no porta luva, jogou ele no banco, e começou a passar as folhas, e por final fechou o caderno,fechou o porta luva com força, fazendo um estrondo e logo a porta do carro.
As mãos ficaram ao capo do carro.
- Caralho Blake, onde você anda com a porra da cabeça...
Dizia isto a si mesma, e logo chutava o pneu do carro.
- Caralho!

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qua 17 Set 2014, 16:40

Mantinha-se em seu banco, aguardando pacientemente o começo da viagem... ou talvez nem tão paciente assim, levando o consideração o beicinho que os lábios formavam em dados momentos. Era tanta coisa para absorver que... sério, precisaria dormir por uma semana inteira, e com esse friozinho, seria uma tarefa bem fácil.

Podia escutar partes das provocações que ocorriam na parte de trás, mas não se viraria para lançar uma única encarada, já que não era da sua conta. Para um novato tão antissocial, Peter, você estava se saindo muito extrovertido! Maaaas, repetindo: não era da sua conta, Aileen, então fica na sua.

Cruzou os braços de maneira distraída, a mente divagando até que... Sentiu Blake passar pelo corredor, e por instinto, se encolheu, tomando um susto, apesar dela nem sequer ter olhado em sua direção.

Duxhill e seus alunos a estavam deixando doidinha... não que fosse muito certa das ideias.

Por enquanto, chega de beijo-surpresa, ok?

Se concentrou em outro assunto... Teleférico! Isso. Nunca tinha andado em um, mas jamais teve problemas com alturas, ao contrário de...

Lançou uma rápida olhada para Nate e sorriu, não de um jeito perverso, mas carinhoso.

Afinal, sua vaca... Quantas vezes Aileen estivera ao seu lado, sendo sempre a perdedora compreensiva? Pois é...

Muitas vezes.

E você fazia questão de apenas se lembrar da única vez que em que ela...

Aileen suspirou e abaixou a cabeça, voltando a fechar os olhos.

Será que Ezio aceitava companhia? Ela também sentia uma louca vontade de escapar daquele meio.

Mas simplesmente não podia. Não mais.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qua 17 Set 2014, 16:52

Não deu muita bola para o que Blake dizia ou a maneira como ela reagiria a provocação. A única verdade ali era que Peter não precisava mais se preocupar com o que acontecera no fático dia passado. Temeu pela vida dela, mas ela já estava a mil de novo, ou mais... Então, bateu o martelo! Tudo resolvido.
Prestava atenção no terreno da mansão, estava do lado oposto ao da Hummer então só percebeu a maluca passar, e logo esqueceu ela, de vez. Não sabia exatamente a distância até o teleférico, talvez cabia uma dormida entre o caminho uma vez que não tinha ninguém ao seu lado para pentelhar ou ficar puxando conversa. Os demais estudantes também deveriam estar um pouco exaustos pelo coquetel. Então, era por isso que ele torcia, um caminho mais longo para um repouso, ainda que curto.

Cruzou os braços a frente do peito e deitou a cabeça para trás, recostando o banco ajustável em 3 níveis do ônibus. Fechou os olhos e, nossa, como era boa aquela sensação de relaxamento. Seria melhor se algo no corpo dele não o incomodasse. Não seria possível. “Relaxa Peter, um passeio vai cair bem...”

Apanhou o celular e chegou a mensagem que recebera enquanto dormia, desfalecido, na noite passada. Era a tão esperada mensagem de confirmação que seus pertences chegariam QUANDO A PONTE ESTIVESSE LIBERADA!?!?!? Mais essa agora. Logo estaria andando pelado pela casa ou com aquele traje de avental. Fugiu dos pensamentos, rápido, chega de tantos contratempos. Tornou a deitar a cabeça e suspendeu a mesma para o lado da janela, de olhos fechados.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qua 17 Set 2014, 17:11

Suspirou fundo, e tinha vontade de matar aquele puto por isto.
O que mais vão fazer? Entram na cabeça dela, reviram tudo, depois enterram ela viva, depois acusam ela de matar alunos, de ser uma monga que tem uma ideia estúpida em festas e agora tinham pegado.....
O olhar vagou em silencio pelo nada durante longos instantes, a vontade era chegar no ônibus e enfiar a mão na cara dele, mas não ia fazer isto.
Foda-se.
Caminhou de volta pro ônibus sem dar uma única palavra, e o Noah não aparecia? Foda-se ele também, foda-se ele a irmã dele, e foda-se a parte da mente dela que insiste em achar que ele é alguma coisa boa.
Foda-se.
Entrou ao ônibus e logo acomodou os fones aos ouvidos, buscou o ultimo banco e deixou o corpo cair la, checou o celular para ver se Ezio havia respondido. Nada por enquanto.
Ta bom no meio de nossos egoísmo e do fato de nos preocuparmos so com nos mesmos, ele era um ser humano, era um cara que podia até ser legal, podia até estar naquele ônibus rindo com eles, mas não estava e não respondia mensagens, e simplesmente estava por ai na neve em uma cidade interditada, e ninguém parecia dar a mínima.
Por um momento Blake pensou em sair do ônibus e ir atrás do Ezio e traze-lo pelos cabelos se fosse. Mas as mãos dela estavam ruins, a resistência baixa, e o calcanhar ainda incomodava. Não era uma boa ideia.
A ideia de suicídio havia ficado no dia anterior,acomodou a cabeça no banco, e logo a mão começou a desenhar algo no vidro, o nome de Ezio aparecia, porque ela nisto que ela estava pensando.
Talvez se você fosse um de nós, alguém estaria ai fora atrás de você agora...O que falta pra você ser um de nós Ezio?
Hahahahaha
É fácil esta...
Você tem que aprender a não se importar....
Pensando nisto um sorriso brindou os lábios enquanto os olhos se fechavam e agora so a musica tinha a atenção de Blake.
E por um instante ela teve a plena convicção que não se importava o suficiente, ou estaria lá fora.
Sim Blake você é uma vaca, só pra variar.
Suspirou fundo e algumas verdades incomodam, ergueu-se novamente do banco, e caminhou na direção de Edge.
- Leva o pessoal eu vou atrás do Ezio, ele não deve estar longe...Não vou deixar ninguem a esmo andando na porra da neve ameaçando outra tempestade com uma ponte interditada. Ele pode ter sido um babaca com você, mas eu não vou ser babaca com ele. Se cuida vice-boss, a bomba tá com você. 
Nem esperava Edge reclamar, encher o saco ou mandar ela se fuder, já estava fora do ônibus. E ao invés de ficar la com vontade de socar a cara de Petter por ter sido um verdadeiro filho da puta, ou querer chutar a cara de Noah por ser um otário, ela preferiu fazer algo que julgava que acalmaria sua alma. 
Iria até a Hummer, apanhar uma mochila com um kit pra sobreviver na porra da neve. Trocaria as botas por uma de maior resistência, e depois ia perguntar pra algum Omega otário pra que lado o moleque tinha ido.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 00:12

E o recado estava dado. Para Edge, o que cada um fazia não era tão importante, ele havia dito como as coisas funcionavam, agora se cada um ia fazer conforme o vice-presidente havia dito era outra história. Tinha preocupações bem maiores ali, do seu lado no banco apoiando a cabeça em seu ombro.

- Eu não gosto de espelhos...E portas. Nessa ordem, espelhos e portas.

Dizia em voz baixa, segurando a mão da namorada que estava sobre a perna da mesma. Ele não iria desenhar mas estava claro que estava comentando seus medos. Todo mundo tem medo de alguma coisa Natalhie, Edge não tem problema nenhum em admitir especialmente para ela. Logo Blake parecia estar MUITO dedicado a causa de "salvar o Ezio". Serio ruiva, ele foi embora porque quis.

- A vida é sua ruiva...Tente voltar ainda essa temporada.

E adiantava discutir com Blake? Dizer "Por favor não va?" A ruiva era quase uma força da natureza, ela faz apenas aquilo que quer. Edge erguia os ombros e deixava ela sair pela porta. Por ele a viagem iria continuar, não iria atrasar todo um cronograma em função da pessoa que AINDA era quem havia lhe agredido e jogado bebidas em sua namorada. Estava ali com Natalhie, e não via melhor lugar para estar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 09:10

Pelo visto, tinha se adiantado a toa, já que eles não davam o menor sinal de colocar o ônibus para funcionar. Talvez tivesse tempo de buscar a maldita pasta... É, era justamente isso que iria fazer. Afinal, lembrava-se de muita coisa, mas não de tudo, e levando em conta a sua sorte desde que colocara os pés em Patheshire... Bem, não estava tão maravilhosa. E olha, que segundo a lenda, os irlandeses possuem uma sorte especial. Talvez o estoque tivesse esgotado. Enfim... Nisso, Blake voltou ao ônibus, algo que não durou muito, pois ela repentinamente se levantava e falava com Edge sobre procurar o novato.

Não parecia ser uma boa ideia, mas... O garoto tinha ido a pé? Isso sim era uma grande loucura!

Assim como a que Blake estava preste a fazer.

Quando ela saiu, Aileen a observou pela janela, completamente incrédula e... caraca! Sozinha...? Não parecia certo. Sentiu-se incomodada em seu banco, mexendo os pés de um jeito ansioso, esperando alguma reação, porém nada aconteceu. Sim, Ezio tinha agido de maneira errada, mesmo assim...

Ok, Aileen.

Ela ficou de pé, só que andando de uma maneira mais calma que a ruiva. Passou por Edge e sorriu para o vice, mas de um jeito AMIGÁVEL, tá bom, Natalhie? Apenas amigável. Palavra que deriva de amigo, amizade.

- A gente se encontra no teleférico, certo? Eu... vou lá falar com a Blake. Tome conta de tudo, Edge.

E como fizera a ruiva, Aileen saiu antes que ele pudesse sequer questionar. A neve era realmente um empecilho, porém ela logo conseguiu se aproximar de Blake, dessa vez sendo a violinista a interceptar sua passagem, só que de uma forma muito mais delicada – e sem beijo, malz aê. Apoiou a mão em seu ombro, interrompendo-a.

- Você não pode fazer isso sozinha, é perigoso, Blake! – viu? Ela não estava te proibindo – Vamos logo, então... Apesar de não ter saído faz tempo, ele parecia apressado desde ontem – sorriu de um jeito mais suave – Ele parece ser um bom garoto, só não está acostumado com tudo isso. Também não quero que ele vá embora... E no fundo, o Edge só está aborrecido pela forma como as coisas se encaminharam...

Ela ajeitou OS cachecóis no pescoço, fazendo com que as peças cobrissem até a base do queixo e os lábios. E essa foi sua única preparação para a caminhada, já que pelo que tudo indicava, a ruiva não usaria a Hummer. E como, né?

- E gostaria de falar umas coisas com você durante o caminho...

Nesse instante, Aileen olhou para frente e suspirou.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 09:42

Peter mantinha os olhos fechados, o corpo bem acomodado, os pensamentos em pura harmonia. Chegava até ser engraçado como ele era capaz de navegar em pensamentos tão dispersos de tudo que o atormentava, de tudo aquilo que acontecera, até mesmo das dores físicas que pareciam mais amena naquela posição. Ouvia algumas conversas avulsas entre os alunos que já haviam se acomodado em seus lugares que nem percebera Blake em seu retorno. O que lhe atormentava mesmo era o fato do ônibus não ligar o motor, algo que o fez avançar o corpo para frente e olhar a cabine do motorista: vazia.

“Não há por que se preocupar”. Pensou, soltando o corpo suavemente ao banco já numa posição mais deitada. Foi naquele movimento que viu Blake mais uma vez “sair do ônibus”? Ela havia feito aquilo agora a pouco, passara despercebido realmente... Peter acompanhou a ruiva apenas com o olhar e as palavras dela. Pensou, o que? “Maluca”. Estava realmente batendo o martelo, agora. Ela era totalmente pirada. Não haveria no mundo uma definição melhor para a garota. Tudo devido às palavras dela. Mas tamanha era sua surpresa e desgosto, subsequentemente, para a resposta que a ruiva recebia.

Mais uma vez ela o colocava em cheque. Sério! Por que não podia sentar quieta no canto dela e simplesmente esperar ali, até chegarem no teleférico? Pior que isso, para Peter, era a atitude mundana do Vice-presidente. Este ainda não sabia como definir: babaca ou covarde. Quem colocou ele naquele cargo? Provavelmente a patricinha cabeça vazia ao seu lado. Ficara claro uma coisa: eles realmente se mereciam. Em tão pouco tempo tanta gente medíocre e mimada. Era como agiam. Fraternidade... Conversa pra boi dormir. Talvez disfarce para a politicagem imunda daquele lugar.

Ele não poderia deixar Blake fazer isso sozinha. Não fora assim sua criação e aquilo já começava a virar um fardo pesado demais. Pôs-se de pé, cruzou o corredor entre os bancos ou pelo menos tentou o fazer, interrompido por Aileen que se levantara um pouquinho antes dele cruzar por ela, impedindo a passagem. Também a ouviu. Enfim, sempre ela para incorporar lucidez a um momento delicado como aquele. Não interferiu nas palavras dela, limitou-se a ouvir, foram rápidas, objetivas. Quando ela liberou o espaço saindo do ônibus, Peter passou e deu dois tapinhas no ombro de Edge: “Eu cuido disso seu bosta! Talvez você esteja ocupado demais esperando a cabeça-vazia tirar seus pradas para lustrar eles com sua própria língua...” Se perspicaz o suficiente Edge até poderia entender que aqueles tapinhas no ombro/peito era um sinal de reprovação, mas teria que ter uma perspicácia tamanha, afinal, ainda nem se conheciam.

Desceu do ônibus e seguiu até a Hummer, onde percebia a desmiolada mexendo em alguma coisa, provavelmente procurando algum pirulito pra se proteger do frio. Aileen também estava lá, falando alguma coisa que não pode captar. E, Peter, desta vez, não fora nada compreensivo. Puxou Blake pelo braço, onde acabara de agarrar, bem próximo a axila e a recostou ao lado do carro, apertou mais o braço do tipo: “agora eu digo o que vamos fazer”, e pousou a outra mão, a do ombro ferido, no outro ombro dela, ficando frente a frente, olhando-a diretamente nos olhos.

Essa é a última vez que eu vou acompanhar as suas loucuras. Blake não podia ver qualquer tipo de brincadeira nas palavras de Peter. Nunca o vira tão sério, como naquele momento e, o mesmo valia para Aileen. Não era mais o garoto de 23 anos, definitivamente.


Última edição por Peter Walker em Qui 18 Set 2014, 10:13, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Zachary Mateschitz em Qui 18 Set 2014, 09:52

Não me importo que a ponte está fechada.

Tão pouco com o clima pesado.

Consigo sair daqui.

Minhas passadas não estão tão fortes quando eu gostaria, devido a neve estar um tanto fofa, mas a proteção térmica das minhas roupas ajudam bastante.

Onde eu estava com a cabeça vindo pra cá?

Apenas me movimento. Sinto o celular vibrando em meu braço, devido a mensagem de Blake, mas o ignoro.

Fico apenas concentrado na música e no aplicativo que vai me falando quantas milhas ficaram para trás.

O maior problema vai ser a ponte, mas não vai ser isso que vai me parar.
avatar
Zachary Mateschitz

Nacionalidade : New York, EUA
Idade : 23
Cargo : Calouro
Humor : Incógnita
Mensagens : 375

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qui 18 Set 2014, 10:02

ADENDO:
 
- Eu sempre volto...

Blake dizia antes de sair, batia com o walkie tak no vidro do ônibus para Edge pegar os olhos verdes iam incisivos para ele.

- Olho na estrada Edge, o local para onde você vai é limpo, mas Patheshire é traiçoeira...(A Pate também é, cuidado)
E então já ia caminhar na direção da direção da ponte,.

ESCLARECIMENTO GEOGRAFICO: Patheshire é uma cidade muito pequena, da mansão para a cidade so tem 1 CAMINHO, que é onde fica a monte, e onde fica as montanhas de gelo, com a tempestade tudo virou neve, totalmente  interditado, por isto tem que ir a pé. O outro caminho leva a floresta, tem algumas casas, um mercadinho, o hospital e por fim o teleférico, é limpo la e não esta interditado.

Blake já ia partir quando ouviu a voz de Aileen. Blake virou o corpo para ela, agora ela já havia colocado um casaco bem maior com uma touca peluda e então os olhos verdes foram em Aileen.

De repente as pessoas resolveram se preocupar com o Ezio? NÃO Blake era com você e não com ele, ele podia se foder na neve, você não. Era perigoso.

- Aileen você não vai, você não dura 10 minutos aqui fora. Eu conheço este lugar como a palma da minha mão, eu conheço muito mais do que gostaria de conhecer. O Ezio pode ser uma muralha, mas ele não sabe para onde está indo...Eu sei para onde eu estou indo...



- Você fica e ajuda o Edge, não é a primeira vez que eu ando na neve, nem vai ser a ultima. Não posso te levar Aileen, ou vamos morrer nós três, eu você e o Ezio...E se o Edge está aborrecido e batendo punheta eu não me importo, eu não estou procurando culpados ou inocentes, eu to fazendo o que eu acho certo...



E me desculpe Peter mas o Edge conhece a ruiva, e ninguem neste mundo vai pegar ela e arrastar.


Blake estava la fora já quase a caminho do gelo, so parou porque Aileen resolveu se preocupar com Ezio do nada. E então vinha o toque ao braço. Blake virou-se bruscamente e a mão foi certeira na cara de Peter.


- Não encosta em mim, seu babaca!



Caso ele soltasse pelo tapa, ela iria dar a costas e seguir o rumo, se não ela ia puxar o braço de Peter e ela tinha força viu Peter, não é uma garotinha frágil.

- Eu não to pedindo pra você fazer nada por mim! Eu nunca pedi!  Tudo que você fez, você fez porque você quis! Porque você tem este sentimento hipócrita de querer ser herói! mas é tudo mentira! Você é um babaca! Foda-se! Eu não quero que você que você vá! Eu faço questão que você não vá. EU VOU SOZINHA! Nem você e nem a Aileen. Eu decidi ir por mim,  é minha decisão, ninguém tem nada a ver com ela. Eu vou atrás da porra do moleque não quero que ninguém vá junto, então FODA-SE  e me larga!



- Nenhum de vocês estão preocupadas com o moleque, estavam todos com o rabo no banco pensando na própria merda de vidinha de vocês! Vocês so sairam do onibus porque eu sai e a consciência pesou, se é que vocês tem alguma! Eu sai e não falei nada, eu não julguei a merda da escolha de vocês, ENTÃO não interferiam na minha!



E alguns Omegas já começavam a sair do ônibus para ver o que estava acontecendo. Isto não é jeito de tratar uma garota Peter.

Qual o problema dos novatos?

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Noah Valmont em Qui 18 Set 2014, 10:13

- Ah, sério? Você vai implicar por causa de uma notícia destas, sem qualquer fundamento e ainda por cima sem assinatura? Está sendo ingênua, irmãzinha...- Resmungo, e vejo a luz ao lado de fora.

Merda, estou mais do que atrasado.

Me levanto e vou tirando as roupas, as jogando pelo quarto, enquanto abro o guarda-roupas – Em relação a sua terapeuta, ela se machucou em uma caminhada ontem, a ajudei ir pro quarto... Só isso. Se está se incomodando tanto, por que não vem pra cá, oras? Preciso desligar, estou atrasado – E antes que ela responda, desligo.

Pelo menos seria divertido, sei da possibilidade de praticar snowboard ao final do teleférico. No começo do ano, passei quase um mês na Suíça praticando.  

Felizmente, sei que há pranchas lá, por isso me visto a rigor para a pratica.

Meio colorido demais, mas a adrenalina compensa.

Visto a roupa térmica, camiseta, touca, calça e botas (pesadas demais, mas que vão encaixar com a maioria das pranchas que tiverem lá). Prendo meu óculos na testa, e a balaclava no pescoço, caso as coisas fiquem pesadas demais e o frio muito intenso.

Não sei se nenhum outro Omega pensa como eu, mas dane-se. Hoje quero só curtir essa maldita montanha.

Finalmente desço as escadas, e vejo Blake gritando com o novato.

Caramba, esse cara gostou mesmo dela. Enfio as mãos no bolso, me aproximando, ouvindo o discurso de Blake.

Suspiro, olhando para o trio (Aileen, Blake e Peter).

- Ok, estou desatualizado... Como vamos tentar morrer agora? Se entendi bem, você vai cair na estada e tentar achar alguém, certo? – Pergunto, olhando para Blake. Pelas roupas, ela só consegue ver meus olhos. Dou de ombros, e sem nem esperar Blake responder, vou caminhando na direção da estrada - Qual o nome do cara mesmo? - Grito, olhando por cima do ombro.

Ok, quem é o ridículo colorido agora, que vai ficar quentinho o caminho todo?

Nem tento impedir Blake de ir, conheço a peça. Caso ela tente me impedir, boa sorte... Comecei no caminho antes de você, enquanto você estava na DR com seu namoradinho, Blake.

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 24
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 11:12

Sério... Vai todo mundo se catar.

Ela não recebe ordens de Blake, Peter... de ninguém. Não estava fazendo isso apenas pela ruiva, mas pelo pobre rapaz também. Você não é a única que se importa, Blake. Aliás... se importa meeesmo? Ou é apenas uma desculpa para esfriar a cabeça no meio da neve? As coisas não têm sido fáceis para você, ela sabia. Porém, pense bem... tu é realmente a única atingida?

- Me virei mais de dez minutos em lugares mais assustadores, e você sabe disso...!

Você acha que a Aileen quer te contar? O que aconteceu durante o coquetel? Fala sério! O que está acontecendo com o pessoal, hein?

- Só existe um caminho e...

E Peter chegava, com uma cara de pouquíssimos amigos, já querendo colocá-las no devido lugar, principalmente Blake. É... mas ele não esperava receber um soco no meio da cara. Aileen prende a respiração, e quando a solta, os lábios estavam tremendo, só que de raiva e frustração. Era assim que funcionava agora? Cada um fazia o que dava na telha, sem considerar absolutamente nada? Mal escutava os desabafos da ruiva, e quase não percebeu a presença ‘colorida’ de Noah.

Perfeito, então! Também tinha esse direito.

Ela tinha visto um maldito fantasma, Blake! Na mansão... Uma garotinha linda, porém morta! Isso significa problemas. O novato 2 corria perigo, ela corria perigo, Peter, Noah, Nate, Edge... Todos! Por que ninguém podia parar de gritar apenas por um segundo e lhe dar ouvidos?

Era irritante!

- Isso é total perda de tempo...

Vai morrer congelada? Ah, que se dane.

Sem se preocupar com mais nada, Aileen apressou os passos... e estavam passando muito longe da direção do ônibus. E nem enxergava Noah, que também se adiantara. Ezio era o nome dele, não é?

Ela se importava sim, Blake!

As botas eram impermeáveis, assim como a camisa de baixo, afinal... não era nenhuma estúpida, e conhecia perfeitamente as consequências que a neve poderia trazer. Além disso, o gorro era forrado por baixo, ou seja, as orelhas e a cabeça estariam seguras, por um tempinho. Era bom que ele realmente não estivesse muito longe, caso contrário...

Aileen não queria pensar muito nisso.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Natalhie Archibald em Qui 18 Set 2014, 11:22

Nate ouvia ele falar sobre espelhos e portas e  os olhos iam ao nada por um instante ela sussurrou.

-  Eu adoro espelhos....

E você sabe bem porque não é Nate?..Alguns detalhes não precisam ser mencionados. Blake passava como o furacão de sempre e decidia ir procurar o rapaz. Ele havia saído no meio da neve sozinho sem pensar nas consequências e agora a louca da Blake ia atrás?...

E é sério, quem conhece a Blake sabe que ninguém, ninguem dentro daquela casa, ou daquele mundo poderia impedir Blake de fazer o que queria e ir onde queria. Nate apenas seguiu Blake com o olhos, ela dava o walkie-talk para Edge, e já ia seguir caminho.

E então Aileen descia, Peter descia começava a querer arrastar a ruiva na frente de todos os Omegas e ZBZs. E Nate tocou o ombro de Edge.

Sorry Edge mas até eu que sou a Natalhie sei que você vai ter que ir lá resolver a situação, porque por mais que o Logan seja um noia, ele estaria la fora tentando acalmar os ânimos, porque ao final não era so a Blake que ia acabar indo, Noah já estava seguindo o caminho.

Quantos mais iam morrer? E desta vez o processo não ia estar nas costas da Blake, ou ia?

Ah ruiva é tudo culpa sua sempre.

Nate suspirou fundo.

- Edge você precisa dar um jeito nisto, a responsabilidade vai vir pra você. Aquela menina desconhecida estala fora disposta a travessar a neve toda atrás daquele moleque selvagem...


Não que eu me importe...

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 11:34

Tão logo a agarrava no braço, forte, já sentiu o corpo virando e no mesmo impulso a mão explodindo numa bofetada ao rosto, fazendo-o corar quase que instantaneamente. Eram muitos olhos em volta focados naquela cena e, não pela dor física, mas o golpe atentava diretamente contra a postura, o ego de Peter. Aquilo sim o feria, a atitude... Manteve os olhos fechados e o rosto timidamente virado na direção oposta a que o tapa viera. Baixou um pouco o rosto em meio a vergonha, bem pouco, apertou mais o braço dela num resquício de que ali existia um vida, ainda, soltando-a na sequencia.

Ele não levaria a mão ao rosto, não bateria numa mulher, nem faria com ela qualquer coisa em virtude do ocorrido. O emocional veio abaixo, naquela estátua parada a frente dela, sem saber o que fazer para se livrar dos olhos que o empurravam para baixo.

Lembranças... Somente lembranças. Tudo agora não passavam de lembranças num flashback de sua vida. Quando tornou abrir os olhos, alguns segundos depois, diferente da idéia de tempo que se seguiu em sua cabeça passando por tantos pensamentos, ele olhou para a neve. Percebeu que Aileen não estava mais ali, viu as pegadas da garota, e as palavras de Noah, claro, também ouvira.

Idiota, ainda tentou ajuda-la.

Apenas fique longe da floresta...

Virou-se, voltou a direção do ônibus, cabisbaixo. E seguiu para o fundo do mesmo, sem falar nada, absolutamente nada.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Duxhill Faculty em Qui 18 Set 2014, 11:42

- Ninguém vai andar na neve a Esmo...
Era o que Nina dizia enquanto descia do carro e caminhava junto ao grupo, duas ZBZs já apanhavam Aileen pelo braço delicadamente e pediam que ela seguisse na direção que estava Blake, Noah, Peter e todos o grupo em volta deles.
Os grandes e serenos olhos azuis de Nina foram a Blake.
- Blake pelo amor de Deus, isto é suicídio, o que está acontecendo com você....
Nina aproximou-se de Blake e tocou o braço dela, sussurrando
.
- Você não é assim, você é a pessoa que mais confio para deixar as coisas em ordens, por favor....
Dizia a vice-ZBZ encarando a ruiva nos olhos.
- Noah por favor volte - e Peter antes de ir ao ônibus era parada também por Nina.
- Peter...por favor....

Nina suspirou fundo fitando aquele grupo. Edge como você deixou chegar nisto? Omega pegando ZBZ pelo braço, ZBZ batendo em Omega, Omega indo embora na neve sozinho?...im minhas abelhinhas me relataram tudo e eu vim antes do previsto. O que está acontecendo com você Edge, ser presidente envolve ser presidente e ser namorado de Nate, você consegue ser os dois.
- Ninguém vai a lugar algum sozinho, vão seguir o grupo....Todos vamos para o passeio no teleférico, vocês podem achar que tem direito sobre tudo, mas eu assinei um termo de responsabilidade com vocês, e eu assumi esta responsabilidade preciso que me respeitem e me sigam, é o mínimo....Já emiti um pedido de ajuda para as autoridades locais, eles estão procurando o Ezio.
Apontou o ônibus.
- Nós vamos para o ônibus, e vamos para o teleférico.
Os olhos de Nina iam em Blake.
- Blake por favor....
E Nina já pedia ajuda das ZBZs para encaminharem todos para o ônibus e NINGUEM ia atrás de Ezio coisa alguma. As autoridades que iam. E depois ela pensava na responsabilidade dela sobre tudo isto.
Nina caminhava entrando ao ônibus e logo os olhos azuis foram a Edge.
- Edge depois vamos precisar conversar, muito sério....


Última edição por Duxhill Faculty em Qui 18 Set 2014, 11:51, editado 1 vez(es)

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill Faculty
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 160
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2077

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qui 18 Set 2014, 11:48

Blake suspirou fundo ouvindo Aileen
- Aileen uma coisa é lidar com o sobrenatural, com o capeta, com o caralho a quatro. Aqui é a natureza, e se você não conhece ela, se você não sabe os limites do seu corpo, você vai até lá pra morrer. Se eu to indo é porque eu sei que eu aguento, porque eu já aguentei antes.
E adiantava falar? E la vinha Peter pegar ela daquele jeito pelo braço, aquele jeito que fazia seu corpo todo ferver, fazia seu sangue espumar, fazia todos os seus sentidos se tornarem um único meio.

“Defenda-se”

E foi assim que ela virou certeiro o tapa ao rosto de Peter. Sério nunca mais me pega assim, nunca mais encosta em mim.

E então Noah saia como se nada tivesse acontecendo, e passava por eles indo pra onde?.

- Noah! Você não vai, você não aguenta....

Não adiantava falar, ele simplesmente ia seguir, sim porque ele era tão insano quando Aileen que resolvia também seguir.

 Agora todo mundo se importava com Ezio?

Bando de filho da puta!

E então Nina chegava e apelava para o senso de Blake. Perae Nina deve estar em algum lugar aqui.

Blake consentiu em positivo, e logo deu as costas e abaixou o corpo meio que se ajoelhando ali, levou as mãos a cabeça alguns instantes enquanto todos entravam ao ônibus.

- O que você tem Blake....

Repetia a si mesma, enquanto as mãos apoiadas a neve quase vacilaram, mas o corpo se projetou um pouco pra frente, e ela vomitou o que nem havia comido.

Você estava jogando pra fora muito mais do que isto.

Não é só isto...você sabe que tem algo errado.

Sempre tem algo errado.

Ergueu-se e fitou Noah de canto de olhos, ninguem mais vai brincar na neve, seguiria para o ônibus, tão calada quando Peter.

Peter, você quebrou minha estrutura, eu quebrei a sua, ao final, somos tão fudidos....tão fudidos...que nem mesmo toda esperança do mundo não pode salvar nossa alma.

Buscou um banco ao fundo e sentou-se ali, nada mais falou.


Nina estava certa, estavam todos fora de controle, e ela quem devia ajuda, só piorou tudo.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 11:53

Edge suspirou e balançou a cabeça negativamente.

- Não...Não deveria.

Soltou a mão da namorada, voltando-se para ela:

- Estamos trocando uma pessoa por meia duzia. O que é isso? Resgate do soldado Ryan? Olha, eu não acho certo. Entendo o ponto dela mas não acho certo. Ele foi porque quis, isso é uma total perda de tempo.

Olhava pela janela balançando a cabeça negativamente, rindo. Aquilo era simplesmente inacreditável.

- Faz parecer que ele é a pobre vitima da história, que ele não fez nada de errado. Isso só é mais um determinante das atitudes dele, de quem ele é.

Edge apoiou ambas as mãos no rosto e respirou de maneira pesada, não sabia nem porque estava dizendo tudo aquilo. É Natalhie, o debate a respeito de espelhos e portas vai ficar para outro momento. Desde quando você é a altruísta racional?

- Ta legal, ta legal... Vamos todos brincar na neve...

Edge dizia descendo do ônibus e gritando para os demais que faziam tanta questão de bancar a equipe de resgate na neve.

- Vocês são a pior equipe de resgate que eu ja vi...Vocês pelo menos tem um PLANO? Ah oi Noah.

Comentava acenando para o rapaz que ainda não tinha visto. Aquilo era quase ridiculo...

Logo ouvia uma voz familiar...Ja tinha sido agradavel em uma época mas agora se me lembrava...Machucados e brigas. E olhava para ele com aquela cara? A qual é...Você não estava aqui e não sabe o que aconteceu. Desde quando todo mundo virou tão emocional? Se eu não deixo ir sou o cara malvado...O Logan deve ter comprado votos, só pode.

- Sim senhora...

Dizia voltando para o ônibus, ficando no mesmo lugar. Em silêncio, nenhuma palavra. Apenas pensamentos. È agora que a viagem esta começando...Yay.......

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 12:34

Não foi a voz de Nina que a fez parar, mas sim as ZBZ’s, já que Aileen estava concentrada demais na própria mente para escutar o que acontecia ao seu redor. Por isso, chegou a se assustar quando as meninas gentilmente seguraram seu braço, a fazendo interromper as passadas. Uma olhada para trás e ela reconheceria a loira... que estava longe de se sentir satisfeita com a cena num todo.

Bota a cabeça no lugar, Aileenzinha. Você não é assim...

Respirou fundo e concordou com as garotas, deixando que as meninas a conduzissem de volta, sentindo-se estranha, com um nó no estômago... E parece que o mesmo acontecia com Blake, já que a ruiva se ajoelhava sobre a neve e colocava tudo para fora. Edge também estava ali, e Peter... Nossa.

O que estava acontecendo?

Já próxima de Nina, ela murmurou um pedido de desculpas para a loira. Estava longe de querer coloca-la numa situação delicada. Enfim, após as palavras da vice, Aileen fez como o restante e seguiu para o ônibus, voltando a se sentar no lugar de antes, sem olhar para ninguém. Puxou uma perna para cima do banco, a dobrando, e usando o joelho de apoiou, encostou o queixo bem ali, calada.

Era tão estranho...

Detestava aquela sensação.

Odiava, odiava, odiava.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 12:45

Não esboçou qualquer reação quanto as palavras de Nina. Tudo o que mais precisava era de um lugar isolado de olhares julgadores. A atenção quanto aos demais era nula também, tratou apenas de se recolher, baixar um pouco o corpo no banco e percorrer os olhos pelo celular.

Vasculhou algumas mensagens passadas, e as novas também. Denis postando o quão divertido estava o momento dele em Seattle. Fotos, mensagens do tipo: “Você precisava estar aqui!”, “Estive com fulana e foi do caralho!”, “Fulana perguntou por você”. Estava até feliz pelo amigo, mas completamente perturbado, completamente... Não viu nada o que acontecera após entrar no ônibus, Blake vomitando, Aileen sendo recolhida, tal qual Noah.

Simplesmente esperaria o motor ligar e partirem. A vontade era sair e alegar estar se sentindo mal, para evitar aquele maldito passeio que provavelmente traria mais preocupações. Estava sendo punido por algo, era o que pensava.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Duxhill Faculty em Qui 18 Set 2014, 14:38

Nina sentava-se junto de algumas ZBZs, e finalmente o motorista sentava ao banco, achando que só tinha loucos ali e começava a ligar o ônibus.
Pronto todos quietinhos, sentadinhos e comportadinhos!
Vamos seguir viagem e as autoridades que procurem o Ezio.
O ônibus seguia logo a estrada que levava até o teleférico, era uma estrada até que melhor do que a que lavava a ponte e dava acesso a saída da cidade, não haviam as montanhas de gelo cercando que ocasionava a interdição como do outro lado. Então o motorista seguia com cautela mas até em um velocidade considerável.
Aos poucos todos podiam conhecer um pouco de Patheshire, passando por algumas moradias, mercados, o Hospital onde desempenhariam o trabalho voluntário.
E seguiam na direção da floresta, onde em determinada área ficava o teleférico. Pela janela do ônibus já dava para avistar as camadas de neve e o teleférico que parecia cruzar um bom pedaço de todo aquele trecho, seria um passeio divertido.
Eeeeeeeeeeeeee!! Estão todos feliz não?
Afina Blake esta por um triz, Peter esta sentindo o peso de seu passado e seus pesadelos lhe atormentando, Aileen esta sentindo o peso de toda a carga negativa das pessoas, mais a questão de ter que ver pessoas que já partiram, Edge esta sentindo o peso de ser vice, Nate está arrumando o cabelo e Noah, é o Noah...
Chegamos no teleférico crianças!!
Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
O tempo esta péssimo, é muito frio la fora, a neve começava já a pegar parte da estrada, mas não é nada que ninguém deve se preocupar, levando em conta que o teleferico fica bem afastado da parte habitada daquele lugar, mas tudo bem, vamos nos divertir.
A Bruxa esta de férias, o que mais pode acontecer?
É neste instante que todos podem sentir um solavanco muito brusco. E  ouvir o som dos pneus do ônibus sendo furados, enquanto o ônibus é jogado de um lado a outro, deslizando no gelo da estrada, o motorista tenta de todos os modos manter o controle da direção, mas o ônibus logo tomba para a direita, e começa a capotar, 1, 2, 3 vezes, até cair no barranco ao lado deslizando pela neve, que pouco a pouco o cobre por completo.
Parte das rodas descoberta ainda estão girando.
Aileen, voce só sente seu corpo bater no banco, para cima e para baixo e sente o impacto quando você bate com tudo no teto do carro e desloca seu braço, isto vai doer muito, quando finalmente o ônibus para de ponta cabeça, você esta no teto do ônibus e pode ver alguns alunos cobertos de sangue e Noah a sua frente com um corte no supercílio e tem um banco em cima dele.
Noah você esta meio grogue, mas apesar de atordoado sente bem seu corpo, e sabe que seu ferimento é superficial, tirando só o seu joelho que está fora do lugar. Mas você é Doctor. Nada temos a temer.
Peter se seu braço estava doendo, multiplique isto por 1000, e alie a uma dor na coluna insuportave, mas crie forças porque o grupo vai precisar de você, você esta jogado na traseira do ônibus, a tempo de ver que tem uma mão próxima a você coberta de sangue e tem alguns pedaços de metal e banco sobre o que parece ser o corpo, da para ver os fios vermelhos ali em meio aos destroços.
Blake aprende a não sentar no fundo do ônibus, já te ensinei.
Edge você esta com um corte fundo no seu braços, alguns superficiais pelo corpo, e esta jogado no teto do carro, você consegue ver Nate bem a seu lado, tem algumas coisas sobre ela, mas ela aparenta estar bem, pela forma como ela mexe a cabeça de um lado a outro, como despertando.
E vocês achavam que  o teleférico era a maior preocupação de vocês?
Estranho os pneus do onibus furarem assim do nada.

=^^=


_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill Faculty
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 160
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2077

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 15:03

Eeeeeeeeeeeeee!

La estavam todos tranquilamente e alegres, ou quase, indo diretamente para o teleférico. A Nina pode ficar o quão zangada quiser, duvido que Logan e Kirsten não tenham sua quota de burradas e discussões, afinal eles. Ei! PERAI! Isso explica muita coisa ja que pelo visto eles estão SEMPRE brigando! Um mistério da faculdade a menos engole essa!

- Nossa o que foi...

Era tudo que conseguia dizer no momento so solavanco, enquanto abraçava Natalhie e tudo girava, girava, girava. Quem esta se divertindo agora? Bem isso não foi minha culpa. Ah quem não queria estar atras do Ezio agora né? Pois então. Ele acordava? Acordava? Eu desmaiei? Vai saber...Nossa..Ta tudo zonzo. Meu braço dói...O que...

Foco Edge, foco. Vamos com calma. Ok seu braço ta sangrando bastante mas mesmo assim você primeiro se preocupa em ver como a Nate ta. Ela se mexeu. Beleza, vamos la. Nossa que porcaria foi essa... Tirar o Cachecol e enrrolar o próprio braço! Viu Reclama do meu cachecol de quase 3 metros agora!

- Pessoal podem me ouvir...Noah? Você ta ai? Da uma olhada nos que tiverem mais machucados, quem estiver consciente ajudem os que estiverem não tão graves. Precisamos sair daqui logo. Vamos...Procurem as janelas com saídas de emêrgencia. Se alguém conseguir sair tenta ligar para o socorro...

Claro que aquela dor desgraçada que fazia você cerrar os dentes não existia né Edge? Nããão. Negocio é improvisar uma tipoia alem de enrolar bem e imobilizar o seu braço. Bem, vamos la. Negocio é agora se arrastar em direção da Natalhie e ajudar ela a sair dali, ou o contrário.

- Nate...Ta me ouvindo? Nate você ta legal?

Falava em tom baixo mexendo com o "braço restante" no cabelo dela. Não importa se ela "parecia" bem, ele só iria relaxar quando ela estivesse REALMENTE bem.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum