Um novo dia para Morrer

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Duxhill H.U. em Qui 18 Set 2014, 22:13

Ezio você realmente não sabe para onde está indo, você não conhece aquele lugar. Você vai andar em círculos, porque a ponte foi totalmente coberta. Então você vai seguir pela gelo em meio a floresta que também teve parte coberta pelo mesmo, e vai andar a esmo durante muito tempo.

Ate que você vai chegar em uma estrada. Mas não é a mesma por onde você veio, parece que você não andou em círculos, parece que de algum modo você seguiu algum tipo de trilha que ligava as duas estradas.

Você já consegue avistar o teleférico, e você ao se aproximar vai ver as marcas de pneus bruscas em meio a neve na estrada.
Não muito distante em um barranco você ve o ônibus capotado, as rodas fora da neve, tem sangue em algumas janelas, e lá esta Peter escorado em uma arvore.

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Blake Harris em Qui 18 Set 2014, 22:30

Blake ouvia Noah falava que não podia tirar ela e ela logo sacudiu a cabeça em negativo e apertou as mãos aos ombros dele.

- Temos que tirar ela, eu vou tirar ela, não da pra ficar esperando!!!

E Blake mal tinha tempo de reagir era enrolada em um cobertor, ele entregava o cantil pra ela, e ela empurrava, exatamente porque o fato de saber que Nate ia morrer a incomodava e muito, eu já isto antes, eu não quero ver de novo.

- NOAH!

Ela gritava em desespero como quem diz para ele levar a sério, para ele pensar, para ele achar uma solução.
Blake observava Peter sair pela janela e ir la ver sei la o que, e ela logo tombava sentando-se ao chão, as mãos iam ao rosto, e ela suava frio.

Febre...

Que porra esta acontecendo comigo, passava uma perna a outra como se algo ali coçasse, estava irrequieta, estava com febre, e logo a cabeça recostou-se a lataria e ela ergueu os olhos ao ar, e os fechou.

- Calma...

E no final ninguém andou na porra do teleférico. Blake chutava alguma coisa pro lado que estava la perto em sinal de revolta, e levou ambas as mãos ao rosto o cobrindo.

E ela iria ficar lá, porque ela simplesmente não conseguia mais se erguer, raciocinar ou formular alguma coisa.

Ela estava inútil.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Noah Valmont em Qui 18 Set 2014, 22:31

Eu sei que você não está preparado para uma bomba dessas, mas...E eu nem responderia a você em uma situação dessas.

Mas, convenhamos, Edge... Eu tenho Clhoe e, talvez, Blake. A tática de socar o dinheiro na cabeça funciona melhor, se compararmos Nate, certo?

Não leve a mal, eu estou fazendo meu melhor para demonstrar que eu me importo... E estranhamente, até me importo com alguns de vocês.

- Ok, precisamos dividir o grupo... – Me viro para todos que estão no ônibus novamente – Preciso que todos vocês saiam e perto da Nate. E quero que peguem tudo que houver no chão, se juntem no fundo do ônibus e criem uma barricada. Fiquem juntos, se aqueçam. Quem tiver isqueiro ou algo assim, queime algo. Vamos ter uma janela no ônibus por onde a fumaça vai sair...Mas façam algo pequeno, que esteja sob controle!

Aguardo as pessoas irem para o fundo, assim como Edge explicar para Nate.

- Vamos precisar de mais roupa para o novato, ele é o único que vai conseguir isso...Precisamos induzir Nate a uma hipotermia grave. Abaixo dos 30 graus... Ela vai perder a consciência, vai ficar imóvel... Seu batimentos vão ficar quase imperceptíveis. Só então, removemos ela... E torcemos para o novato aguentar até o hospital – Convenhamos, acha mesmo que não notei, Peter? Mas não vou falar, ou Edge surta... – Claro que vou com ele, para ajudar do melhor modo. Assim como quem puder...No mais – Me encaminho a janela, acima da cabeça de Nate, e a abro, com certa dificuldade – É esperar e torcer para dar certo e ... Que raios você tá fazendo? - Pergunto, ao notar Aileen.

Vão te usar de lenha agora!

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 25
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 22:43

O corpo de Peter estava diferente dos demais ali. Aos poucos, como Blake algumas gotículas de suor começavam a surgir no rosto do rapaz, a temperatura era alta, do corpo, estava passando para um estado febrio. Estava convicto de que Noah não seria capaz de perceber seu problema, ledo engano. Um engano que não acontecia ao perceber um vulto próximo a estrada. Não deu outra:

HEYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY! HEYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY!

Peter gritou erguendo a mão direita movimentando-a no ar, fazendo o cobertor tombar ao chão, os passos seguiam na direção daquela imagem turva. Não podia identificar quem era, não até se aproximar!

TEM VÍTIMAS AQUI! PRECISAMOS DE AJUDA!

Quanto mais se aproximava e mais forma era apregoada a imagem passara a reconhecer Ezio, não pelo nome, claro, ainda não foram apresentados. Também não ligou o fato do rapaz que teria fugido em busca de sabe-se lá o que. Mas gritava, a ponto de arranhar as cordas vocais e movimentar forte o vapor que escapara os lábios a cada nova tentativa.

Logo cairia de joelhos, permanecendo naquela posição ainda a acenar o braço.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Natalhie Archibald em Qui 18 Set 2014, 22:46

Nate ouvia ele falar sobre ela ser teimosa, e ele perguntava porque ela não gostava de andar de ônibus, ela resmungava.

- É sujo....

Você não me viu limpando o banco Edge?....Ele dizia que ia comprar um carro, e Nate sacudia a cabeça em negativo enquanto murmurava.

- Espero que cumpra a promessa...

Nate mantinha os olhos a janela, e a partir deste momento ela nem sequer parecia ouvir o que Noah falava com Edge. Ela ficava com os olhos fixos perdidos em alguma coisa, e então de súbito Edge pode sentir a mão dela agarrar a dele mais forte.

- Pode fazer! Eu vou aguentar....

Os olhos ficavam longos instantes aos de Edge. E era uma das ultimas vezes que a voz dela ficava mais alta, parecia ter unido forças para dizer isto para Edge. Eu vou aguentar, confia em mim, confia em nós.

A Janela era aberta e o frio começava a entrar, os cachos que caiam pelo colo de Edge pareciam ser tomados por pequenos flocos de neve que vinham da janela, tocando a menina, e os olhos azuis ficavam ainda mais cristalinos, o olhar perdia-se então.

E era ....lindo!


- E tão calmo....
 
A pequena Natalhie brincava em seu quarto com seus brinquedos quando ouviu um som alto la fora, erguia-se e corria na direção da janela, olhava la fora. Estava nevando!

E no momento que a limousine parava frente a mansão,um sorriso brindava nos delicados lábios.



- Papai...

E em um salto a pequena corria descendo as escadas. Usando um vestidinho rodado de cor vermelha, um casaquinho preto por cima, as meias de la da mesma cor. Os cachos presos em um rabo de cavalo com uma fita vermelha a cabeça. Passava pela sala onde a arvore de Natal estava montada e corria pela porta, assim que chegava frente a limousine o sorriso no rosto. Podia ver uma senhora de uniforme descer da mesma.

Era neste instante que o sorriso morria nos lábios.

- Natalhie! É Natal....E olha quem veio te ver....

Abria espaço para uma pequenina do tamanho de Nate descer, de cabelos lindos e negros duas trancinhas feitas, um vestidinho rosa e olhos azuis inconfundíveis.

E os olhos azuis procuravam esperançosos por mais alguém no carro.

Era quando as lagrimas começavam a sair dos olhos.

“Papai”

Lourdes vendo isto caminhou até a pequena e apanhou no colo, acomodando a cabeça s eu ombro, tocou a mão da garotinha morena e seguiram para dentro.

- Vamos Aileen...

Dizia a governante.

Enquanto a pequena Nate encarava a neve que caia e sussurrava.



- Eu odeio a neve...
 


Os olhos se abriram e Nate estendeu a mão ao ar, apanhando os flocos de neve que caiam com a ponta dos dedos, era quando os olhos caiam em Aileen e ela podia ver um sorriso lindo surgiu nos lábios de Nate.

- É Natal....

Pela primeira vez ela parecia felizes em ser Natal, na neve cair, era seu primeiro Natal Nate, o primeiro da sua vida....O primeiro que você estava viva...

E era neste instante que o rosto tombava-se mais para o lado de Edge e o sorriso ainda estava aos lábios.

- Eu acho....que te amo....

Dizia enquanto lentamente os olhos se fecharam e as lágrimas caiam dos olhos, quase ao mesmo tempo que os flocos de neve pareciam cair brincando com a ponta do nariz da menina.

Era uma linda manhã de Natal....

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Zachary Mateschitz em Qui 18 Set 2014, 22:50

A bateria do celular acabou nos 20km.

Corri uma meia maratona só tomando café da manhã.

Estou exausto.

Minhas pernas estão cansadas e eu já nem sinto minhas extremidades.

Mas, quando se corre, você aprende que a dor não passa de uma vaca que fica gritando em seu ouvido, te mandando desistir.

Já rasguei minha touca, para poder cobrir minha boca e nariz, e assim não respirar neve.

Agora, preciso de um abrigo.

E ao sair no asfalto, quase dou risada.

Escapei de mais uma, uh? Só subir, e volto aquela maldita casa, ou chego a cidade.

Algum dos dois lugares vai dar.

Começo a correr.... Desta vez mais rapidamente. O asfalto é como um velho amigo agora, muito bem vindo.

O impacto em meus joelhos me agrada.

Me sinto até melhor.

Até ver... O ônibus.

Ouço os gritos, e corro.

E Peter, você pode ver porque esse animal ganhou a prova mais difícil do mundo.

Ele faz a distância que estava, até você, em algumas piscadas de olho.

Logo vejo Peter, e reconheço o ônibus.

Fico sem reação.

Quanto sangue...

Meu estomago gira.

Corro até Peter, e tento ajudar ele a se levantar – Calma... Vou ajudar você. Tem mais gente lá dentro? Dio... Tem sangue demais – Falo, e vejo minha voz vacilar. A pergunta era mais “tem alguém vivo” do que qualquer outra coisa.

Após ajudar Peter a se levantar, me viro e vomito sobre a neve. O que? Só agua, o carbup que tomei durante a corrida e bile.
avatar
Zachary Mateschitz

Nacionalidade : New York, EUA
Idade : 23
Cargo : Calouro
Humor : Incógnita
Mensagens : 375

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 22:55

Essa parte ela vai lembrar...Edge sabe que não ia escapar da promessa nem querendo:

- Você vai junto, implica com a cor, o modelo...E eu vou escolher o que você debater menos. Viu doutor? Ela é teimosa em sentidos variados.

Na verdade é como o Edge diz: Dinheiro é relevante até certo ponto. Logan com a grana de Edge gastaria toda, sendo que Edge gasta MENOS que Logan. NAtalhie tem dinheiro mais que o bastante para comprar quantos sapatos quiser então...E ambos somos "populares" cada um a sua maneira, vamos brincar mais "do que temos em comum" quando estivermos bem ok?

- Qual é Noah, vocês não vão ate a ESQUINA sem o protagonista. Eu vou, mas se eu cair desmaiado no meio da neve estou ANTECIPADAMENTE dispensando você de tentar me reanimar, aquela história de voto de responsabilidade. Se eu cair, dai um de vocês pode pegar a Nate e ir. eu ja tive uma vida plena.

Chega de perder tempo, Bom Nate talvez seja a ultima...NÃO! Não vou pensar assim, mas preciso falar umas coisas para você antes...De te dar tchau por enquanto. É, esta mais para um boa noite, eu te vejo quando acordar princesinha...

- Nate...O maluco do Noah tem um plano e bem, eu devo ser louco também porque eu confio nele, porque sei que embaixo desse cara metido cheio de dinheiro que acha isso importante, ele também confia em mim.

Olhava para o Noah por cima dos ombros, sem ressentimentos né cara? Ok, vamos em frente.

- Se fosse eu no seu lugar, eu não ia aguentar. Mas estamso falando de você, você é a forte e a teimosa então... Vamos dar um jeito nessa. Não se preocupe que eu não vou deixar nenhum deles carregar você, a gente vai sair daqui e...

Parava e balançava a cabeça negativamente. Realidade batendo como uma marreta, nossa eu devo ser maluco mesmo, puxei minha mãe! Edge respirava fundo e olhava para Natalhie, apoiando o rosto junto ao dela.

- Tem...Coisas que eu ainda quero te dizer, mas eu não vou falar agora porque não é uma despedida. Temos uma bruxa velha para deter e nós não vamos deixar ela ganhar. Então...No hospital, quando você tiver discutindo com os enfermeiros sobre a parede a gente conversa ok?

Se ela estivesse consciente o bastante, talvez sentisse uma ou duas lagrimas de Edge em seu rosto quase congelado. Logo enfim, ele levantava a cabeça olhando para Noah, não parecendo ligar muito para o que ele percebia ou não, limpando as lagrimas em uma das mãos.

- Vamos nessa, eu estou querendo andar na neve desde que chegamos...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 23:03

Peter parecia exausto, consumido, mas até encontrou um sorriso e quase foi as lágrimas quando viu em Ezio uma oportunidade muito melhor de ajuda a Nate. É, o garoto era um touro mesmo. Mal pode acompanha-lo com os olhos e já estava ao seu lado o acudindo. Peter tentou afastá-lo, logo que ele chegou, não por “não precisar de ajuda” mas ele não era prioridade. A mão direita tentava impulsionar Ezio para o ônibus, algo que ele facilmente entenderia.

O ônibus, cara... Corre! O ônibus...

Era uma ação desesperada de se livrar de Ezio, de dizer “continua cara, vai lá, voa!”. Sentou-se a neve esperando que Ezio compreende-se o motivo de sua aflição, apontando para o ônibus em medida de desespero. Se tinha algo em que Peter era bom, era aquela maldita vontade de abrir mão de si para os outros. E tentaria de tudo para que Ezio compreende-se que alguém ali estava beirando o abismo.

Vai cara... Vai, o ônibus.

Tremia, suando frio. Mas se manteria sentado e mostrando aquela postura tão elegante. “Ok, Peter, agora você poderia colocara aquela situação como a pior que já passara...”. Continuou mais baixo, num tom bem mais suave.

Você precisa salvar a garota... Corre... Co..rre...

Arfava, forte... Mas não desistira da tentativa de maneira alguma.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Zachary Mateschitz em Qui 18 Set 2014, 23:11

Limpo a boca com as costas da mão, e vejo sangue.

Ok, isso não é bom.

Controle, Ezio! Farabutto!

Me ergo, cobrindo a boca.

Preciso ajuda-los...

Caminho até Peter, e me agacho de frente para ele, o abraço na cintura, e usando as pernas, me levanto. Como um soldado carregaria seu igual, ferido em combate.

Ele é muito maior que eu, minha pernas tremem....Mas eu levanto bem mais que isso na academia.

Ignora o cansaço.

Ignora a dor.

Você é um corredor, Ezio.

Dor só serve para te avisar que você está vivo, e que está na passada certa.

Caminho até o ônibus e o abro, tem pessoas lá dentro, e o frio aqui vai matar esse cara.

Assim que abro, vejo a cena.

Edge, Nate, e todos os outros. Todo o sangue.

Desço Peter com cuidado em um dos bancos.

Como raios vou ajudar tanta gente?

Preciso... Correr até a cidade, pedir ajuda.
avatar
Zachary Mateschitz

Nacionalidade : New York, EUA
Idade : 23
Cargo : Calouro
Humor : Incógnita
Mensagens : 375

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 23:29

O peito dela estava em chamas... ironia, não?

Queimava, queimava, queimava... E ela se sentia sufocar com a fumaça.

Continuava olhando para a sombra, mas com facilidade, ela conseguiu atravessar seu corpo e alcançou Natalhie. Aileen se virou em tempo de ver a amiga a encarando, e conseguiu ler a palavra sussurrada pelos lábios já trêmulos de frio, e até arroxeados. E ela nada disse, e não precisava. Aileen chorou mais, porém em silêncio.

Natal...

- Nate... Não... Não...

Um sorriso.

Ela tinha um sorriso lindo.

Ela era linda. Uma boneca. Perfeita.

Ela era a irmã que nunca tivera.

Edge chorava sobre o corpo desmaiado dela e Aileen não suportou, caindo de joelhos ao lado de Natalhie, procurando sua mão, tão fria e pequena... e apertou. Não queria invadir o momento deles, e não, não era um adeus. Quando Edge falou com Noah, Aileen aproveitou para aproximar o rosto do ouvido da amiga, sussurrando algo que ninguém seria capaz de escutar.

"Eu não me importo em ficar, Nate... Mas você tem que me jurar que vai parar de chorar só um pouquinho"

Ela se lembrava.

Lembrava de muita coisa, que apesar da dor, da perda... Estava tudo guardado na parte mais preciosa e intacta que existia dentro do coração de Aileen.

A parte mais bonita e feliz. Porque naquela época, não existia sofrimento.

Aquela foi a época mais feliz de toda sua vida.

E você estava nela.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Convidado em Qui 18 Set 2014, 23:42

O corpo já quase cambaleava, pronto pra desabar, quando sentiu ser envolvido por Ezio. “Levanta guerreiro! Um verdadeiro soldado sempre é o último a cair! Meus soldados não caiem seu merda!” – Aquele movimento de Ezio parecia revigorar o espírito combatente de Peter e o trazer a lucidez que já estava se esvaindo por completo. O corpo se ergueu junto ao de Ezio e auxiliou ele nos passos até o transporte tombado novamente.

Lá estava Edge em prantos, Aileen completamente abatida e Noah em total disposição de médico. Peter viu o estado cadavérico que Nate passara a assumir e tudo que poderia pensar era: “ele sabe o que esta fazendo, ele é treinado pra isso...”

Sentiu o corpo sendo colocado a um dos bancos pelo homem-touro e lembro das palavras da ruiva: “Eu não sei o que ta acontecendo comigo...”

Suspendeu o rosto para o lado e fechou os olhos, a coloração dos lábios estava fraca, era o frio. Suor no rosto, o corpo quente, muito quente. Tornou a abrir os olhos e viu a neve, branca... Paz! A mão esquerda já num tum muito forte de roxo parava de tremer, por alguns instantes. Peter havia feito o seu melhor, agora podia descansar. Podia até dormir... Podia relaxar...

Fechou os olhos outra vez. E assim permaneceu...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Noah Valmont em Qui 18 Set 2014, 23:50

Acompanho a cena toda apático.

Eu deveria sentir algo, não deveria?

Eu...

Suspiro, e esfrego meus olhos. Ignoro a dor na testa.

- Está na hora, Edge... – Suspiro, checo seu pulso, e no momento em que vou puxá-la, Peter entra praticamente morto.

Ok, eu não contava com isso.

Vejo o garoto perdido, que o trouxe praticamente carregado.

Não sei de onde ele veio, mas vai servir.

- Não sei quem é você, mas a vida dela depende de você... – Digo ao recém chegado – Você precisa leva-la ao hospital. Ele ia leva-la, mas... – Aponto para Peter – Se ninguém acudir ela agora...

Deixo a frase no ar.

É assim que devo falar, Edge?

Melhoraram minhas palavras?

- Vamos lá... – Suspiro, me abaixando, gemendo de dor, mas... Forço o corpo de Blake para cima.

O sangue espirra, e começa a sangrar em profusão.

Mas bem menos do que imaginei.

Apanho um bom bocado de neve e soco no buraco.

Uso a balaclava em meu pescoço para amarrar a perna dela.

Agora, só falta o mais difícil...

Ainda bem que não vou fazer força.

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 25
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Duxhill H.U. em Sex 19 Set 2014, 00:28

Ezio nem iria se perguntar e talvez nem mesmo se ligar que se tratava de Natalhie, a metida da festa e seu namorado arrogante?...Lembra?...

Noah apanhava a menina após tira-la do ferro e logo enrolava a mesma em um cobertor e entregava para Ezio. O rosto estava tombado a pele pálida e os lábios roxos. Ela estava morta?....

E Ezio já saiu do ônibus em disparada, era um garoto de bom coração, ele nem sequer perguntava porque e aonde. A vida era uma caixa de surpresas, ao final quem ajuda quem? Quem precisa de quem?
Olha só Ezio este rosto angelical tomado pela morte, é o mesmo que se contorceu em arrogancia para te ofender. Mas agora ela esta calma, serena...Linda.

E ao final fora uma briga tão besta, onde cada qual tinha sua razão. Mas no momento que o mundo vira de ponta cabeça, não existe razões nas sem razões do desespero.

O desespero e o frio assolavam aquele ônibus. Blake já havia apagado, o corpo ficava inerte protegido pelo cobertor que Peter havia colocado, Peter não aguentava mais muito tempo. Aileen parecia ficar ajudando a consolar Edge. DEIXA A NATE SABER.

E Noah ajudava os feridos como podia.

Quem podia dizer que ele não tinha um bom coração? Ou ao menos um coração?...

Ezio corria como podia, mas o frio castigava e ele já não estava em boas condições.

É como dizem...
A luz no fim do tunel.

Os faróis da viatura iluminavam o rapaz, e ele podia voltar a viver naquele momento, saber que por algum motivo aquela viatura resolvera aparecer ali, o xerife e ser parceiro desciam e já amparavam o jovem e a garota, seguiam rumo ao hospital enquanto passavam instruções para socorro imediato. Quatro ambulâncias já saiam do hospital, e era o máximo que eles tinham mas seria suficiente.

Em pouco tempo o socorro chega todos são recolhidos, acudidos, os que se foram também.

E um piscar de olhos vocês todos estão no hospital, todos são hospitalizados, enfaixados, medicados. Nate fica internada, mas Edge pode respirar aliviado, eles conseguiram trazer sua namorada de volta a vida, ela esta se recuperando na UTI.


Blake segue internada, confirma-se que a garota de algum modo foi envenenada, estão estudando o tipo de veneno para ter um antidoto.

Paciencia é um hospital pequeno, são pessoas humildes.

Vocês podem ficar na sala de espera, e olhar pela janela a neve caindo la fora. Pode não ser uma manhã de Natal, mas vocês nasceram de novo e talvez a sensação seja a mesma. Afinal o Natal é um nascimento, não?

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Duxhill H.U. em Sex 19 Set 2014, 00:35

ADENDO: Ezio segue internado, o pulmão dele foi prejudicado de tanto respirar na neve

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Zachary Mateschitz em Sex 19 Set 2014, 10:03

Acompanho a movimentação das pessoas no ônibus.

Olho, incrédulo, para o rapaz arrancar a menina do cano, e demoro para reconhecer que era a patricinha idiota.

Vejo o cara que a namora, o vice presidente dos Omega, chorando e ajudando a retirá-la e enrolá-la no cobertor.

Meu estomago gira novamente, mas não vomito agora.

Estão todos... Muito feridos.

Eles me entregam a patricinha no colo, dizem que a vida dela depende de mim.

Antes que eles terminem de falar, ou mesmo falem algo.

Antes que o vice presidente olhe pra mim até.

Eu corro.

Estou cansado, minhas pernas tremem. Mas eu ainda resisto.

Olho para a garota, e ela parece morta.

Por que estou salvando ela?

Reprimo essa pergunta no momento em que ela se forma em minha mente.

Me sinto mal por simplesmente ter formulado ela.

Ninguém merece passar por isso.

Dio, só de imaginar o sofrimento dela, do namorado...

Aumento a passada.

Minhas pernas gritam.

Meus braços reclamam.

A tosse que vem me acompanhando desde o começo se intensifica. A touca branca que protege meu nariz e boca já está toda manchada de sangue, pois estou expelindo sangue na tosse.

Não paro de correr.

Pego uma ladeira enorme.

Sempre gostei de uphill, mas não carregando alguém.

Vou forçando... Correndo.... Correndo.

Até que eu caio.

Meus joelhos se chocam contra o chão, já que faço de tudo para não deixar a garota cair.

Grito de dor.

Sei que machucou.

Respiro fundo, olho para a garota com neve acumulada nos olhos.

Ela está tão pálida...

Aguenta firme, cazzo! Falta pouco! Prometo não jogar mais suco em você se você aguentar, é sério! E eu nem tinha cuspido no suco...

Me ergo, as pernas tremem em protesto.

O arrependimento por ter jogado o suco nela parece até me dar mais forças.

Ela é só uma garota, onde eu estava com a cabeça?

Os braços ardem em fadiga.

Volto a correr, ignorando agora a dor nos joelhos.

Corro... Até não conseguir correr mais. Então vou caminhando.... O mais rápido possível.

E então, vejo as luzes vermelhas.

- So....co... – Tento gritar, a voz não sai. Está tão difícil para respirar.

Cornutto! Olha pra cá! Precisam salvar a menina!

Só consigo caminhar, bem devagar agora.

- Soco....

Aperto o passo, preciso correr ou vou perde-los.

Um último Sprint, Ezio.
Projeto o corpo para frente e corro.

Meu corpo não grita mais em protesto... Ele está urrando.

Praticamente atropelo a viatura, e os guardas descem.

Eles retiram a garota dos meus braços, e me colocam na viatura.

- O-o-onibus.... Aciden-te-te-te.... Estra-da.

É tudo o que consigo dizer, antes de apagar.

Espero que tenha bastado...
avatar
Zachary Mateschitz

Nacionalidade : New York, EUA
Idade : 23
Cargo : Calouro
Humor : Incógnita
Mensagens : 375

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um novo dia para Morrer

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum