Hospital de Patheshire

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Duxhill H.U. em Sex 19 Set 2014, 14:58

- Sim, sim, sim....


O medico Eduard Norton caminhava pelo corredor e foi quando viu Peter por lá, aproxiimou-se tocando o ombro dele.



- Não, não, não, nunca é quebrar o braço, como você está Sr Walker....



E então Aileen estava lá perto o medico somente ficou observando a menina passar.



- Acredito que ela também esteja com você não?....



Ele voltava-se ao rapaz....



- Coisas estranhas acontecem com vocês, sim, sim sim....A Sra Harris não está nada bem...não, não não....



- De todo modo, boa sorte Sr Walker, espero que possa aproveitar melhor a cidade daqui pra frente....


e você Dr, vai trabalhar dobrado depois da proeza do Noah

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 15:02

E ainda perguntam porque Edge não carrega malas, não carrega suas coisas...Vocês ainda não aprenderam? Edge vai ficar feliz apenas de estar usando o relógio, ja que um Rolex que custa mais que um CARRO não quebra assim na maior, garantindo que o presente de Natalhie estava seguro.

- Ela se preocupa Natalhie, você sabe disso, você é a esperta. Mas não vou discutir.

Dizia beijando suavemente a testa da namorada. Que produto você usa no cabelo, sério? Ok, eu sei que os cachos são naturais mas acho que vai precisar um elemento mais forte para arruinar seu penteado. Magma? um Tornado? Melhor não dar grandes idéias para determinados narradores de determinadas histórias...

- Tudo bem, fique tranquila. Não é como se você me fosse cobrar o que eu disse la certo?

Envolvia as mãos de Natalhie com ambas as dele, como se quisesse garantir que você não ia ir a lugar NENHUM Nate, nem vem. Chega de passeios por lugares estranhos. Os sapatos a gente compra, vai ser divertido, Edge gosta da sua companhia, de ouvir você reclamando, em você puxando ele cada vez que uma atendente de alguma loja pergunta em que pode ajudar...

Ok, Edge não é um cara normal em Otherside. Admito.

- Natalhie...

É, mas se ele disse que ia falar algumas coisas ele disse. Ok, vamos lá. É so falar. Dane-se, você não vai ficar mais sem jeito que ela e os "locais e horarios" nunca foram o forte de Edge. Suspirou e resolveu falar de uma vez, quase se ajoelhando ao lado da cama.

- Eu...Amo você Natalhie Archibald. Mesmo, de verdade. Nossa...Eu falei.

É me sinto melhor!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 15:14

Mal pode recobrar a posição, após a rápida espiada, já sentia o braço ser tocado pela figura conhecida. Dr. Eduard Norton, o mesmo que lhe atendera em outra ocasião. Sem saber ao certo o porquê, sentiu um alívio ao descobrir ser o mesmo. Uma boa sensação em meio ao caos de sua vida.

Um pouco dolorido nas costas, Doutor. E o braço, bem, preciso checa-lo as vezes só pra me certificar de que não caiu em algum lugar, sabe?

Deu de ombros. Sentia-se confortável na presença daquele homem que parecia estar repleto de preocupações devido ao acidente, principalmente.
Ela esta, eu... acho. Coçou a cabeça um tanto confuso. Eu não sei muito bem, fiquei fora um tempo. Parece que peguei uma temporada terrível. Dessa vez mesmo...

Os olhos então fixavam-se na imagem do médico, aguardando uma resposta. As imagens do corpo de Nate voltaram a sua cabeça. Manteve-se firme, outras imagens também o assombravam, o corpo sendo retirado por Blake de cima de si. Chegou a cerrar um pouco o cenho parecendo recobrar a dor daquele acidente.

Mas como estão os outros? A ruiva? Nate, está morta?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Duxhill H.U. em Sex 19 Set 2014, 15:28

O medico somente sorria para Peter, dando alguns tapinhas ao ombro bom dele.

- Logo você está bom novamente......

Ele dizia que achava que a garota morena estava com eles, e o medico ficou o olhando sem entender.

- Bem...ela chegou junto com vocês...foi retirada do acidente junto com você....

E ele perguntava dos outros e o medico olhava na direção do corredor onde Blake estava.

- Estável....o veneno já esta na corrente sanguinea a algum tempo, estamos trabalhando no antidoto, e não sei como ela conseguiu aquele ferimento....

E então ele perguntava de Nate...

- Natalhie?....A primeira a chegar, eu não sei como....mas ela está viva....e bem....está reclamando que o quarto é sujo e pequeno....

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Sex 19 Set 2014, 15:30

Nate ouvia ele falar sobre Aileen se preocupar e ela suspirou fundo e sacudiu a cabeça em negativo.


- Ninguém que se preocupa vai embora, Edge...Ou você acha que eu não fui embora de Duxhill até agora porque? A Prada tem filiais em todos os locais do mundo.....


Sentia o beijo a testa e a mão tocou o rosto dele, enquanto ela fechou lentamente os olhos, murmurou.



- Senti falta disto....


E logo os olhos se abriram e o encararam diretamente, ela sussurrou.



- E você ainda precisa comprar um carro, lembra?


Pensou que eu ia esquecer? Esta é uma informação que eu levaria para a Cova, para o Além-Vida, para o Inferno, para a Casa da Alexandra na Russia, que da no mesmo, uhauahuauha!


Nada pode abalar meus cabelos Ed, aprenda isto sobre sua namorada. E então ele falava aquilo que a deixava completamente sem jeito. E ela sentia o toque as mãos, e entrelaçava os dedos aos dele, sem tirar os olhos dos dele. NÃO ME FALE DOS PRADAS, EU NÃO QUERO SABER.


Ele a chamava pelo nome, e ela logo erguia o tronco da cama, sentando-se, ficando ainda mais próxima a ele, e apertando firme as mãos dele. E então ele dizia, ele dizia, e ele não estava morrendo, isto realmente é grave, é muito grave. Os olhos de Nate ficaram ali ainda mais abertos, encarando-o, os lábios entreabertos como se não acreditasse.


E ela soltou as mãos das dele, e levou as mesmas ao rosto dele, segurando a face dele com cuidado, a puxou para mais perto da dela, e então finalmente sussurrou.



- Eu acho realmente que te amo, Hipppie, com toda certeza eu acho que tenho certeza que te amo.....E jaz faz um bom tempo.....


Ela não tirou os olhos dos dele nem por um segundo, e no Natal quero que chame sua mãe para comer Peru conosco, UHAUHAUAUUHAUHA.



CALA A BOCA.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Duxhill H.U. em Sex 19 Set 2014, 15:37

Noah nem todo mundo se vende por dinheiro. Só 75% do povo que estava ali, hauhuauhauh.
Eles já começavam a comentar entre eles, bbibib, bobobob, muito dinheiro, vamos sair da merda. Ehhhhh Desatolar o pé do gelo.
Mas logo ele podia ouvir um voz alta e firme.
 
- Isto aqui não é faroeste pra você colocar a cabeça a premio e pedir recompensa, moleque....
 
O xerife da cidade parecia lá no meio. O Xerife Mark Ruffao. Ele mantinha as mãos no cinto próxima a arma, e tinha vontade de explodir a cabeça deste moleques  que porque tem dinheiro acham que são os donos do mundo.
 
- As autoridades estão investigando o que aconteceu e nós vamos achar um culpado, ninguem vai promover caça as Bruxas na minha cidade.
 
Bruxa. OPS. Não fala esta palavra Mark Ruffalo.
 
- O senhor pode voltar para a sua casa e deixar que nós cuidamos disto. Se eu souber de alguém atentando contra outra pessoa, eu vou colocar todo mundo na prisão. E quero ver o dinheiro deste moleque comprar a liberdade de vocês. Aqui na minha cidade não é o dinheiro que manda é a justiça. Quem discordar pode se atrever e vai se ver comigo....
 

E logo fazia sinal pro povo dispersar e caminhava de volta a viatura dele. Estes moleque folgado, deve ser parente do tal do Simmons.

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill H.U.
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 161
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2091

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 15:44

ADENDO:

Como assim carro? Eu não sei do que você poderia estar falando e...Claro que ele sabia, na verdade estava apenas te testando senhorita Archibald. Bem, já era algo que estava em mente a algum tempo, a moto era uma coisa dele, como os seus sapatos e roupas. Cada um com os seus brinquedos. O de Edge é apenas mais...Rápido!

- Eu estava pensando em comprar o carro do Logan, fica mais fácil. Melhor! Posso comprar um IGUAL AO DELE!

Falava apenas para provocar, o que dava muito certo. Estava escrito na cara de Edge que era de propósito. Se você tivesse forças levantava e jogava uma cadeira nele Natalhie. Lembra da parte que ele disse que não ia vender a moto? Ah, deve ter esquecido também...Memória esta muito frágil.

- Nossa que cara é essa? Eu não falei seu nome errado falei?

Colocou as mãos sob as de Natalhie e olhou para ela, sorrindo antes de complementar.

- Não foi tão difícil foi? Sabe, esse é um daqueles momentos que você pode sorrir...

Comentava inclinando o rosto um pouco para o lado enquanto aproximava os lábios aos de Natalhie a beijando, ficando ali junto com a namorada. Desculpem ae pessoas mas o protagonista esta mais preocupado com a outra metade do casal de protagonistas então é melhor se comportarem ai fora!

Ah, só coloca outro colar antes da ceia de Natal ok?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 15:46

“Reclamando... Sujo... Pequeno...”, era ela mesmo. Tudo bem, sem mais perguntas. Estava feliz com aquilo, Ezio tinha conseguido, de algum jeito, mas o havia feito. Era uma boa notícia, sem dúvidas, até quando, não sabia, mas dá um desconto.

Peter sentiu um baque quando ouviu as palavras sobre o veneno a algum tempo no sangue de Blake. Alguma coisa se ligava aquele fatídico dia e as palavras dela também, sobre estar estranha. Apressou-se, acenando para o doutor dando dois tapinhas camaradas.

Desculpe doutor, eu tenho que ir, esqueci a comida no fogo! – Tudo bem, pelo menos fora um tanto criativo e, amigável. Peter seguiu rumo a saída. Outra lembrança lhe veio a cabeça: os pneus sabotados por algum imbecil. Certo! Estavam jogando um jogo muito pesado para com os estudantes de Duxhill. Talvez fosse hora de começar a pensar em algo.

Na saída do hospital buscou um táxi. Indicou a mansão. As roupas que vestia ainda denunciava que havia sofrido algum acidente. Tinha alguns resquícios de sangue seco, alguns cortes. Precisava se trocar.

Fora rápido mas tentou ser um tanto furtivo. Pensamentos e mais pensamentos... Talvez alguém pudesse ajuda-lo. Noah? Quem sabe...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Sex 19 Set 2014, 16:08

Nate ouvia ele falar sobre comprar o carro do Logan, e logo os olhos cerraram-se para ele. COMPRAR UMA PICK AZUL? SERIA O FIM DO MUNDO, MEUS SAIS, EU NÃO DEVIA TER VOLTADO.....


Cala a boca, eu deveria sim ter voltado, eu  posso muito bem matar o Edge antes dele comprar uma pick up azu, ela sussurrou.
 


- Acredito que você possa pensar em algo muito melhor que não seja a Pick-up azul do Logan e nem mesmo um trailler colorido hippie....


Nate então erguia o tronco da cama, E logo as mãos iam ao rosto dele, ele colocava as dele sobre as dela, e ela suspirava fundo, dizendo aquelas coisas bem baixo, com os lábios proximos aos dele, ele dizia então que aquele era o momento que ela sorria.


E ela deixou-se sorrir para ele, no momento que os lábios se tocavam, Nate fechava lentamente os olhos, e então os braços envolviam o pescoço dele, e ela puxava o corpo para perto do dele, deitando a cabeça ao peito dele, fechava lentamente os olhos e ficava ali, por fim sussurrou.


- Eu tive tanto medo...mas depois uma sensação estranha me invadiu....e eu estava em paz....


Pode deixar que o MEU COLAR eu não tiro...


Era neste momento que a porte era aberta e o Dr Norton entrava, sacudindo o dedo ao ar.
 


- Não, não, não....Dona Archibald, a senhora não pode fazer esforço deste jeito....
 


Dona? Melhor né, vai que ela me bate porque chamei ela de senhorita ou senhora, acha muito intimo, ou...enfim...
Até o médio parece ter medo de você, Nate.
 


- Edward, eu vou pedir que você saia porque ela precisa repousar, mais tarde você pode voltar, agora eu vou passar o remédio dela e ela certamente vai dormir.
 



Nate somente encarava o medico com os olhos cerrados.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 16:20

Claro que não ia comprar uma AZUL. Ia ser uma VERMELHA. O Líder e o Vice? Ahn, ahn? Não né? Ok. Edge ja até sabe o carro Natalhie, e você ainda pode andar de limousine com ele sempre que preferir então não vai fazer muita diferença. É mais para agradar você do que qualquer outra coisa. Até porque você sabe o que um carro em uma faculdade vai resultar não é?

- Um trailer colorido...Que idéia ótima! Eu posso MORAR dentro dele!

Sentia aquele olhar atravessado que era mais eficaz que um soco. Ta, ele ta brincando...Abraçava a namorada e ficava acariciando o cabelo da mesma. Bem, o que importa é que você esta aqui, estamos aqui. Susurrava para ela.

- Eu não vou deixaria, você ja fugiu tempo demais de mim garota teimosa.

E alguém falava. Opa, pelo menos não era sua mãe! Edge prontamente se levantava disfarçando com a maior cara de pau, fazendo um esforço para ler o cracha de longe.

- Ah Doutor...Norton! Me desculpe. Eu me perdi, acho que não foi aqui que estacionei. Bem...Certo, é bom ou ela pode acabar fugindo. Vocês tem Hamburguer na lanchonete?

Piscava para Natalhie e segurava gentilmente o rosto olhando para a mesma.

- Ei, se comporta ok? Eu vou ver se os coadjuvantes estão se comportando. Eu vou estar aqui antes que você perceba.

Beijava a ponta dos próprios dedos e encostava de leve nos delas. Oh que amor! Sorria um pouco sem graça para o médico enquanto saia, e aproveitava para espiar Natalhie um pouco mais pelo vidro até que a medicação fosse aplicada e ela caísse no sono.

Bem, não da para viver só de amor né? Hora de voltar a vida!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Sex 19 Set 2014, 16:29

Nate so dava aquele olhar 43 do Paulo Ricardo para ele, e logo estava nos braços dele, quietinha, somente tendo a certeza que estavam juntos e seguros novamente. Os olhos se fechavam e a caricia aos cabelos quase a fazia dormir.

Mas o Dr Hulk entrava a sala e atrapalhava

Nate somente cerrava os olhos pro medico do tipo.

ODEIO VOCÊ.
 
- Sim, sim, sim...Não se preocupe Edward, eu se como é, agora precisa deixar ela descansar para que se recupere rápido, o meu amigo Xerife Mark Rufallo quer fazer algumas perguntas para ela....
 
Os olhos so pararam de ficar cerrados quando Edge tomou seu rosto Nate fitou ele e sussurrou..
 
- Não deixa NINGUÉM mexer nos meus PRADAS, NINGUÉM....
 

Sentia o toque aos lábios e sorria de leve a ele, mas logo que o medico se aproximava para dar remédio, ela cerrava os olhos novamente.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 16:35

Bem...

Procurou colher o máximo de informações, sabendo também do estado de saúde de Blake. Pelo que tudo indicava, ela e Nate ainda ficariam por um tempo no hospital, e conhecendo o Edge... ele também. Não tendo mais nada para fazer ali, pelo menos por agora. Iria voltar para a mansão, tomar um banho e dormir um pouco, e assim que estivesse melhor, retornaria ao hospital, trazendo algumas mudas de roupas para as meninas.

Levou as mãos até o bolso do short, e o celular de Edge tinha sossegado. Mas por quanto tempo? Fica quietinho aí, garoto. E querido... Só depois você o terá de volta, hein? Não que isso importe agora, óbviiiiiiiio. E Aileen não era intrometida - não muito - e por isso não ficaria bisbilhotando suas mensagens e ligações, claro que não. Enfim...

Ela foi se encaminhando para a saída do hospital, sendo pega novamente pelo clima frio, se arrependendo na mesma hora, mas... fazer o quê? Olhou para os lados, procurando um táxi, guincho, qualquer coisa e viu Peter.

Serve (brincadeirinha, hehe)

- Peter? - ela andou até o garoto, o presenteando com um sorriso realmente satisfeita em vê-lo - Nossa, você está bem... Ainda bem - tocou o ombro ferido, sem querer, mas foi leve - Ah, desculpe - murmurou ao sentir as faixas - Está indo embora?

Ela parecia bem. O nariz meio esfolado, a carinha pálida, mas bem... Inteira, apesar de tudinho pelo que passaram.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 16:52

Peter acabara de abordar um táxi, pelo visto o último. Dia cheio, cidade pequena, deu sorte. Estava com tantas ideias na cabeça que queria fazer tudo ao mesmo tempo, ou seja, nem percebera ninguém na recepção, ninguém! Também fora o mais furtivo possível para não ser percebido e abordado no trajeto.

“Peter?”, ela disse. E tão logo tentou tocar o ombro de Peter já era envolvida pelo braço sadio que a trouxe para seu corpo num movimento totalmente resumido em carinho e alívio. Fechou os olhos e apertou ela, até demais, para perceber que poderia machuca-la se assim continuasse fazendo, aliviando um pouco todo aquele ímpeto. Era o anjo dos olhos azuis tristes...

Você salvou ela, também. Você não deixou ela partir...

Peter tinha um pesar na voz. Se referia a Nate, não sabia se ela compreenderia aquilo tudo. Só queria retribuí-la de alguma forma, que aquele abraço afetuoso fosse capaz de pagar um pouco por tudo o que ela fizera.

Soltou o corpo da garota e olhou-a no rosto, nos olhos.

Eu conheço esses olhos... Eu conheço esse olhos...

Sorriu, e abriu a porta do táxi, olhando fixo para ela. Logo tirou a mão da maçaneta e ajudou-a a se acomodar, ainda que ela não precisasse. Fechou a porta, e deu a volta no carro, entrando pelo outro lado. Estava mais recomposto daquele momento... Daquele reencontro tão especial, de saber que ela também era uma das sobreviventes.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 17:02

Assim que sentiu Peter a puxando para uma braço apertado, tão repentino e certamente a última atitude que esperaria dele... Afinal, ele se mostrou sempre tão reservado e... Aileen ficou tensa num primeiro momento, sem saber ao certo como agir, mas acabou cedendo. Ela correspondeu ao abraço, e olha que bonitinho, os dois estavam com os ombros ferrados, porém mesmo assim, ela roçou o rosto no lugar ferido.

O contato não durou muito, e logo Peter a soltava, e... Aileen demonstrou confusão com as palavras, mas de certa forma compreendia também. Como era possível...? Será que ele...?

Não... Não mesmo.

Afinal, como ele saberia?

Aileen não salvou Natalhie. Ela não tinha conseguido parar a sombra e se não fosse pelos outros...

- Meus... olhos? Peter... O que você está dizendo?

E ela que pensava que era a única a falar coisas sem sentido.

Fez um aceno positivo diante da porta aberta e entrou no táxi, ficando um tanto recolhida, e ainda meio abobada pela cena. E quando Peter entrou, seria novamente encarado pelos orbes ainda confusos, e agora, cheio de perguntas. Não seria uma longa viagem, mas o suficiente para algumas questões serem resolvidas.

- Você... tem algo que quer me dizer?

Não esperava uma declaração apaixonada, mas Aileen tinha a impressão que você estava guardando algum segredo.

E ela queria saber qual.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sex 19 Set 2014, 20:53

O ombro parecia ser o menor dos problemas de Peter, em se tratando do acidente e, até quando em meio o caos que passaram. Era o braço que o havia consumido, que havia feito com que Peter ignorasse até a dor do ombro naquela ocasião passada. Bem, viver de desconfortos e dores parecia uma rotina para o rapaz. Aquela maldita cidade... Desde que chegara tudo pareceu contrário a suas expectativas. Buscava por descanso, um pouco de sossego. Era onde pensara poder relaxar e colocar as ideias no lugar. Passou longe disso, Peter.

E... Sim. Tinha tantas coisas para explicar pra Aileen, tinha tantas coisas que precisava perguntar a ela. Acontecimentos recentes pareciam começar a se ligar. Aquele lugar de fato carregava um certo ar misterioso. E, querendo ou não, o comportamento de Aileen durante o acidente era um dos mistérios. E quando ela encontrou a menina, também. Ele não esqueceria tão facilmente aquilo, tampouco as palavras dela, que iam de encontro as de Blake. O susto que Aileen não presenciara da ruiva sendo arrastada e...

Alguém sabotou o ônibus. Não foi um acidente, os pneus... Todos eles deviam estar estourados. Eu pude ver a maioria quando saí do veículo. Alguns pregos ficaram presos...

Ignorou a pergunta sobre “os olhos”. O olhar estava perdido dentro do táxi. Peter parecia ter certo receio em continuar falando, como se não confiasse no motorista, como se aquele lugar não fosse o apropriado para tudo o que precisava ser esclarecido.

Mas logo os olhos tristes, dessa vez de Peter, voltavam ao semblante dela. E as palavras saíram pesarosas.

Blake está morrendo, e eu preciso que me ajude. Enquanto todos estão felizes por Nate, ela está esquecida e morrendo. Eu preciso que me dê cobertura para sair da mansão e tentar algum tipo de loucura que pode não fazer sentido para você, mas vai entender um dia... Ele esboçou um sorriso daqueles que expressavam “se tudo der certo”. Eu... Eu vou explicar tudo. Prometo.

Era sobre a vida da ruiva. Nate estava salva. Tantos outros estudantes estavam bem, novamente, mas ainda um beirava a morte e, ele pensava poder ajudar. Enquanto tivesse qualquer ideia, por mais idiota que parecesse, ele tentaria o fazer. Era sua natureza que falava mais alto, como sempre.

Nosso encontro não pode ter outro significado, Aileen, senão a certeza de que tudo vai ocorrer bem.

Queria que ela lembrasse das palavras que disse a pouco. “Você salvou ela!”

Os olhos desviaram para o vidro do carro, ao seu lado. Olhando para fora.

Talvez Aileen fosse sensível o suficiente para perceber que Peter não estava tranquilo enquanto preso as correntes que não pertenciam a sua natureza. Estar parado sem fazer nada, sem mover um dedo para ajudar Blake matava-o a cada segundo. Era como lidava com as coisas, era como aprendera a ser um homem. Era no que acreditava e, não podiam tirar aquilo dele.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 20 Set 2014, 11:47

Olhava-o de maneira ansiosa, preocupada... Sim, preocupada com você, Peter. Com tudo e todos, na verdade. Mas naquele momento, aquela preocupação se resumia apenas a você. Mordia os lábios constantemente, aguardando uma resposta dele. Porque ela sentia que havia algo de errado, que alguma coisa te incomodava... E Aileen não só queria, como precisava saber. Quando ele começou a dizer sobre o que acontecera com o ônibus, ela até se mostrou surpresa... mas nem tanto assim. Ah, Peter... Se você soubesse de tudo...

- Uma... sabotagem? - Aileen sussurrou, várias possibilidades se passando em sua cabeça, mas a conclusão era a mesma para todas - Céus... Isso não vai acabar nunca? - Peter poderia escutar o desabafo, embora não fosse a intenção dela.

Esse tormento...

Foi a vez de Peter se abrir, mostrando sua preocupação com Blake. E realmente, Aileen ficou tão desesperada pelo estado de Natalhie, que não conseguiu pensar em mais nada, e no hospital, não obteve muita informação. Sentiu-se mal pela ruiva, imaginando o quanto ela deveria estar sofrendo, já que esses últimos tempos... Os acontecimentos não têm sido gentis com ela. Acenou com a cabeça, concordando com ele, e nessa altura, o táxi estava em movimento. Porém...

- Sair... sozinho? Mas, Peter... É tão perigoso, e você não está bem - ela esticou a mão e tocou a testa dele, medindo sua temperatura - Não duvido que seja um cara forte, mas...

E também generoso. Pois embora não saiba demonstrar o que realmente acontece dentro de você, Aileen lia seus gestos, e interpretava com cuidado e carinho. Peter só queria mesmo... ajudar. E se isso colocasse sua vida em risco, ele não ligava.

Alguém precisa se preocupar com você, garoto.

- Peter... O Noah se preocupa com a Blake, e aposto que ele está agilizando - hmmm, da maneira dele, claro - Talvez... - mas ele estava te pedindo ajuda, e não ao Noah - Eu... vou te ajudar. Mas... precisamos combinar isso direito, ou serão duas pessoas correndo risco de vida.

Você e a Blake.

Delicadamente, colocou a mão sobre a dele, buscando sua atenção e quando a conseguisse, ela sorriria para Peter.

- Sim, nós vamos conseguir... mas juntos. Todos nós. Só assim pode dar certo - suspirou, apertando os dedos do rapaz com os dela - Você não está sozinho, e tem a quem confiar...

Sim, Peter. Pode confiar na Aileenzinha.

Não tenha medo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 20 Set 2014, 12:40

Talvez as palavras de Aileen realmente fizessem sentido. Toda aquela preocupação era muito palpável, as condições eram caóticas, os acontecimentos recentes ainda pesavam, mas... O tiro saíra pela culatra! Uma frase, uma... Simples frase. Despertara Peter para o mundo, novamente. “Noah, da maneira dele...”: ela involuntariamente acendia a chama, nas palavras que poderiam ser interpretadas como falhas, caso a intenção fosse mantê-lo ali.

Sentiu a mão de Aileen por sobre a sua, passando força, tentando passar segurança e calma. As mãos não ficaram muito tempo juntas, logo Peter falava, levando ela, a mão, até o ombro do taxista.

Amigo! Eu fico por aqui...

Deu dois tapinhas no ombro do motorista que parava, e voltou os olhos para aquela imensidão azul de pureza: os olhos da menina. Estava com um brilho diferente nos olhos, como se algo realmente houvesse brotado naquela imaginação tão fértil.

Você está certa. Deixe-me ajudar, da minha maneira... Tentou passar confiança para Aileen num sorriso meio inocente inclinando um pouco a cabeça para o lado. Logo abria a porta, soprava um frio maldoso para dentro do veículo e Peter descia. Segurou a porta e inclinou o corpo, tornando a tê-la em seu campo de visão:

Aileen... Se eu demorar muito, tem algumas folhas com alguns desenhos em alguma das gavetas do meu quarto.

Sentira a garganta secar, desviou o rosto dela e ficou olhando a paisagem enquanto alguns fios de cabelo dançavam na testa de Peter, era a brisa. Recompôs-se do golpe, que... Ela não entenderia. Respirou fundo e continuou com a voz mais fraca:

Se eu demorar muito, entregue a Blake. Diga que, eu ainda não tive tempo de o fazer...

Voltou a olha-la, segurando um sorriso falso nos lábios para encoraja-la a seguir.

Lembre-se: estou no hospital, ainda não recebi alta. Você prometeu... Me ajudar.

Fechou a porta e deu dois tapas na lataria do carro para ele continuar o caminho até a mansão. Ficaria parado observando o carro se afastar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 20 Set 2014, 23:40

Ela queria mesmo ajudá-lo, e embora tivesse consciência de que Peter era realmente um rapaz resistente, ainda assim temia pela sua vida. Afinal, acabara de sair do hospital após um grave acidente e notava sua expressão apática e fragilizada. Por dentro de Aileen, um combate estava sendo violentamente travado... Devia mesmo deixá-lo partir? Sem ajuda, sem... ninguém? Mas Blake precisava de socorro, de todo socorro possível, e ele demonstrava tanta certeza, tanta...

Aileen se lembrou do rapaz loiro no ônibus, o que morreu ao se sacrificar pela ruiva... Será que Peter estava prestes a fazer a mesma coisa?

Pelo que tudo indicava, Blake ganhara um novo fã.

Quando um toque foi interrompido, Aileen juntou as mãos sobre o colo e abaixou a cabeça, sentindo o coração trabalhando numa velocidade assustadora. Ele vai ir... Vai... ir mesmo... Droga. Não demorou para que os olhos se encontrassem de novo, e Peter veria o quanto aquela ideia desagradava a violinista. Então... confusão. Desenhos para Blake? Céus...

- O que você está realmente planejando, Peter...? - ela sussurrou, sem esperar uma resposta.

E ele também não esperou, pois após o sorriso, saiu do carro e fechou a porta, cortando o contato entre ambos. Havia um detalhe que Aileen esquecera de mencionar: era uma péssima mentirosa. Mas ela iria te ajudar, não tenha a menor dúvida quanto a isso. Enquanto o táxi se afastava, ela simplesmente não conseguia desviar a atenção dele e... tocou o próprio pescoço e o gesto a fez tremer de repente.

- Pare, por favor...! - ela falou com o motorista, que freou, sem compreender o que acontecera com a mocinha.

- Senhorita...

- Já volto. Só... um instante.

Ela desceu do táxi e correu até Peter, e essa curta ação foi suficiente para deixá-la sem fôlego e cansada. Ficou em silêncio por um tempo, o que certamente o deixaria em alerta e sem entender. Aileen queria ir com você, Peter, mas... Ambos tinham consciência de que não seria possível (leia-se: a mestra não vai deixar por causa do físico 3 e blábláblá u.u) Enfim, ela fica próxima de você e o encara bem nos olhos, sem nada dizer num primeiro momento. Estava séria, inquieta... E Peter notaria o quanto estava sendo difícil para ela apenas... aceitar. Lentamente, Aileen desenrolou um dos cachecóis, o de antes, e ainda em silêncio, envolveu o pescoço de Peter com ele, ajeitando o máximo para deixá-lo quentinho. E o perfume dela permanecia na peça, apesar dos apesares. Espalmou a palma enluvada em sua bochecha e se inclinou, dando a impressão que o beijaria, e realmente o fez, só que foi um estalinho no outro lado do rosto.

- Tome cuidado, está bem? E... Você precisa me dizer para onde está indo. Você precisa, Peter. Porque se demorar... Eu tenho que saber. Acho muito justo.

E ela só volta para aquele táxi se você contar, acredite.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 21 Set 2014, 05:02

O olhar acompanhava o veículo a se afastar e Peter já se encolhia, colocando a mão direita num dos bolsos do casaco. Dava as costas para o táxi tomando o sentido contrário, o caminho do hospital, quando ouviu o barulho do frear. Sentiu um peso, um calafrio que lhe subira a espinha e fechou os olhos forte torcendo para estar errado. Bem, não estava. Ouvia os passos suaves em contato com a neve aproximando-se. E quando mais próxima ao rapaz, a respiração mais ofegante. Permanecia parado, agora porém, virado para a menina. Deixava ela acomodar o cachecol, e fazia direitinho mesmo. Tinha cuidado, era delicada... E, como Peter, pareceu fugir um pouco da corriqueira timidez quando fez com que seus lábios tocassem o rosto do rapaz.

Agora, o que poderia me fazer mal? Se referia ao cachecol “da sorte” enrolado ao pescoço. Fez um curto silêncio olhando-a. Não tinha nada que pudesse entregar a ela para tentar acalma-la da mesma forma.

Basta dizer que precisa dele de volta. Eu não poderia recusar esse pedido seu...

Peter sabia que Aileen não aguentaria ao frio intenso. Ela conhecia pouco do rapaz, mal tiveram a oportunidade de conversar quando a ruiva entrou esbravejando naquele quarto e rompeu a aproximação dos dois. Ele ainda podia se lembrar, ela não mudara em nada. Aquele jeitinho inocente, aquela preocupação, a sutileza. No fundo, Peter não conseguiu encontrar uma paz tão grande naquele local quanto a que encontoru em Aileen. Era bom estar com ela, transmitia uma calma, um conforto, até uma segurança. Talvez tudo aquilo, em um momento de pouca lucidez, fizera com que ele encontra-se nela a imagem de um anjo. Até em meio a tragédia ela era capaz de sobressair-se em sua essência amável. Não... Não poderia coloca-la em risco. Não ela.

Tem tantas pessoas naquela casa que dependem da sua ajuda. Você é muito mais importante lá do que aqui fora. Confie em mim. Eu sei o que estou fazendo Aileen. Não estou me entregando a loucura. Apenas ajudando da maneira que posso. Como você faria, como qualquer outro faria.

Sorriu para ela, olhou o táxi e tentou quebrar aquele clima tão pesado:

E, se continuar aqui, vai acabar enriquecendo aquele taxista. Isso se não enlouquece-lo antes. Eu apenas estou indo atrás de algumas informações que talvez possam trazer alguma lucidez para o caso da Blake. É só isso. Não se preocupe.

Não abriria o jogo para ela. Na verdade, nem sabia exatamente como responder a pergunta sobre “onde iria”. O primeiro local seria o hospital, claro, mais específico nas proximidades onde arrumaria auxílio para sua busca, auxílio físico.

Aileen, eu encontro você na mansão. Lembre-se, todo tempo é precioso agora... Não é?

Ele afastou um pouco a garota e apontou os olhos para o táxi. Era um convite para que ela voltasse.

Não me faça acreditar que eu realmente estava certo sobre ser... chata...

Brincou com ela. Fora a maneira como ele se referiu a Aileen, quando se conheceram, para ganhar a confiança da garotinha. Quando a mesma tratou de chama-lo de “sem modos”.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 21 Set 2014, 10:04

A menção sobre o cachecol ser alguma espécie de amuleto da sorte arrancou uma risada baixa de Aileen e um leve menear da cabeça, mas aquilo não bastava, e Peter poderia ver isso claramente na expressão suave dela. Ela não esperava nada em troca... além de uma promessa, pelo visto. E assim ficaram, em pleno silêncio, se encarando, cientes que teriam que tomar um caminho diferente. Então... ele falou. E Aileen soube que aquilo seria a única coisa que conseguiria arrancar de Peter.

Deixou que ele falasse, não o interrompendo em momento algum, e sempre mantendo os olhos bem fixos ao seu rosto, estudando sua feição... e o que ela transmitia. Pedia confiança a ele, mas também... precisava oferecer a própria. No final das contas, era dessa maneira que funcionava. Outra risada escapou diante do 'adorável' elogio. E a criança... Tinha ficado arredia com Aileen, diferente de Peter, com o qual mostrara uma genuína confiança.

Bem... alguém não compartilhava da sua sensação, novato, pois a garotinha parecia temer a presença da irlandesa, sem nenhuma razão aparente.

Enfim... Aileen precisava ir, e Peter também.

- Não sou tão forte assim... Mesmo desejando do fundo do meu coração proteger a todos, eu não sou capaz... - os lábios tremeram, ameaçando um choro engasgado, mas ela se controlou... Sempre se controlava, e talvez esse fosse o problema - Existe mais do que está acontecendo agora, Peter. E eu prometo te contar... Então, por favor, volte - segurou a ponta do cachecol e sorriu - E o traga de volta, ok? Caso contrário... ficarei...

Mordeu o lábio e fungou, o nariz ficando cada vez mais corado.

- Te espero na mansão... Até mais tarde.

E com o peito formigando, ela voltou para o táxi, mas antes de entrar, olhou mais uma vez para Peter, acenando. Em poucos minutos, o veículo saiu de seu campo de visão.

Passou o endereço para o taxista e ele a informou que teriam que seguir de forma lenta por causa da neve acumulada na estrada. Aileen balançou a cabeça e deixou sua atenção correr para o lado de fora da janela, perdendo-se no meio daquela brancura.

Branco era a cor da paz, da pureza... da tranquilidade.

Mas naquele local, naquele momento...

Era a cor do perigo. De um perigo imensurável.

Pensou na garotinha.

O que ela queria mostrar, afinal? Parecia...

Aileen arregalou os olhos.

Precisava chegar logo na mansão.

Imediatamente!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 21 Set 2014, 12:18

Aquilo confortava Peter. Vê-la sorrir, as tímidas risadas, tinha dado certo. Era como se ele revitalizasse seu espírito e, era também, a maneira involuntária dela auxilia-lo. Quando segurou o choro na garganta Peter levou a mão até a cabeça dela, na parte traseira, e a trouxe para o peito.

Nós ainda teremos muito o que conversar, Aileen. E... Sobre ser forte. Algumas pessoas não tem ideia da força que tem. E não são capazes de perceber o que esse pensamento negativo atrai de ruim, tornando-as sempre tão pequenas diante da grandeza que carregam.

Deitou o rosto de forma suave na cabeça dela, ou simplesmente recostou ali, suspirando.

Essa é você. Essa é Blake. As duas únicas pessoas que pude conhecer, ainda que tão pouco. E é por isso que temos caminhos diferentes pra seguir agora.

Peter afastou um pouco o rosto, buscou os olhos da menina e disse num tom baixo, mas cheio de confiança.

Talvez me fora dado a chance de ajudar Blake, e quem sabe, eu também encontre um caminho para ajuda-la depois...

Ele sorriu carinhoso. Passou a mão nos cabelos dela e tornou a abraça-la. Era agora um estandarte de segurança, e podia passar para ela aquela sensação que estava sentindo naquele abraço. Era o poder que Peter falava em Aileen se manifestando, motivando-o, trazendo seu espírito guerreador de volta.

Depois de tudo, apenas acompanhou ela seguir na direção do carro, mas não aguardaria que ela entrasse, logo dava as costas mais uma vez e apressava os passos na direção do hospital. Peter lembrava-se da primeira vez em que esteve por lá, de uma loja em especial, artigos de caça e pesca. Encontraria ali algumas coisas que poderiam ajuda-lo contra o frio e... Possíveis ameaças.

Não foi capaz de perceber o aceno de Aileen, que mal poderia ver também a imagem turva sumindo na neve.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hospital de Patheshire

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum