Boas Lembranças de Patheshire

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Blake Harris em Sab 27 Set 2014, 09:06

A resposta é NÃO.
Ninguem que viveu naquele lugar pode ser normal! Nenhum de nós é, cedo ou tarde vocês vão descobrir isto.
Mas somos sobreviventes, demos um jeito de continuar, de ter uma vida, crescer, alguns de nós até conseguem sonhar...Muitos de nós conseguem sentir...
Alguns já partiram. E era nisto que Blake pensava, enquanto sentou-se recostada a uma parede apenas observando as meninas abrirem aquela caixa.
As vezes quando ela fecha os olhos, consegue ver aquele corredor. Kirsten chorando, Logan fazendo palhaçada pra ela rir, Blake pensando no próximo plano de fuga. Becky brigando com Kirsten, Wayne dizendo que tinham que ficar...E agora conseguia imaginar Noah também, sempre tentando proteger sua irmã....Jennifer...Nate brigando com Edge, escondendo as coisas de todos dizendo que era dela.
Nossa quantos de nós ainda vão resistir?....Ainda não conseguia se lembrar de Aileen e Peter ali, mas tinha certeza que eles estavam lá.
Quem eram vocês?...Por um momento esta pergunta assombrou a mente de Blake. Misturado a tudo que haviam vivido. Desde que chegara aquela cidade, só havia caos e mais caos.
Ou ele te seguia Blake, ou já era parte de você.
Piscou os olhos e suspirou fundo, acomodando a mão a testa, deixou-se por um momento não pensar em nada, até que ouvia o som da caixa se abrir, ergueu o rosto e pode notar a expressão das duas garotas. Logo  Edge e Peter estavam com elas. Blake ergueu-se e caminhou, mas manteve distancia, não sabia o que diabos tinha naquela caixa e o quanto aquelas meninas queriam dividir.
Sim Nate, ainda temos o direito de guardar nossos traumas a nós mesmos, diferente do que você pensa.
Bastou ver uma única foto, para ela já recuar.
Os olhos procuraram por Noah, exatamente porque ela sabia que isto desestabilizar por completo aquelas duas garotas, assim como seus pares: Edge e Peter.
Ele havia quebrado o grupo, a sensação de medo, desespero, duvida, ela desestruturava qualquer um. E agora eram mesmos elas naquelas fotos nuas de costas? O que aquele doente fez com elas? E porque ele poupou você Blake?...
Era exatamente isto que ela pensava, quando Nate tinha aquele surto, e Blake somente observou o modo como ela ficava.
- Edge...precisa falar com muita calma com ela, trazer “ela de volta”...Eu imagino onde ela está.....

Todos nós temos nossos refúgios Edge, criamos eles em nossas infâncias, o local para onde vamos quando ficávamos sozinhos, quando a dor era insuportável, quando o medo deixava tudo escuro. Um lugar só nossso, e sempre que você vai pra lá, é muito difícil ter vontade de voltar. Mas agora ela tem, não?

- Ela tem você...
Era o que Blake dizia quase pensando alto enquanto um sorriso forçava-se aos lábios mas era para denotar a confiança em Edge.
O olhar então recaiu em Aileen, como ela estaria.
Blake porque ela não colocou fotos suas lá?.
Porque eu não iria me importar...
Não importa mais, faz tempo.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 27 Set 2014, 11:23

Mal notou a aproximação de Peter, e nem mesmo se mexeu quando ele a puxou para a proteção de seus braços, a apertando. As palavras, as tentativas de trazê-la de volta... Meu Deus! Não estava respirando! O peito queimava, e tinha a sensação de que engolira uma bola de espinhos, que além de travar em sua garganta, as saliências afiadas lhe cortavam o interior. Dói... Dói muito. Ela não estava se retesando, buscando esconder a dor dentro de si mesma... Pois ela já fazia isso. Desde pequena, Aileen sempre se manteve calada, preferendo viver na falsa segurança que o silêncio oferecia do que simplesmente...

Explodir.

E era o que estava acontecendo.

Ela já não apenas empurrava a dor para dentro, como também a forçava a não sair, numa atitude cruamente de desespero. Não... Não transbordaria! Não faria isso!

Mas aquilo a estava destruindo.

Os olhos se mantiveram fechados, e ela só conseguia enxergar uma garotinha delicada, pequena, com os olhos azuis imensos... Olhos de uma criança amaldiçoada. Essa menininha a encarava de volta, assustada, e toda a sua postura implorava por ajuda.

Pedia a si própria por socorro.

Porque a verdade era essa...

Aileen jamais pedia ajuda. Jamais.

Então, o primeiro movimento...

Ela apoiou as mãos nas costas dele, aceitando o abraço, e mais do que isso, cravando as unhas em sua roupa, e você tem sorte, Peter... Caso não existisse tecido, sua pele sofreria com alguns profundos arranhões.

E era nesse instante que Natalhie... BOOOM! Explodia...

Deixou que levasse as fotos, agora meio amassadas por estar as pressionando em Peter, mas não importava.

Quando o ar voltou as pulmões, Aileen tremeu de um jeito estranho, como se estivesse sofrendo uma convulsão. As mãos se soltaram de Peter e ela afastou o rosto para encará-lo, demorando a reconhecê-lo.

Fotos nuas, sensuais...? Não era isso que realmente a incomodava. Poderia conviver com isso...

Mas...

O demônio a tinha tocado. Cutucara sua alma... e a feriu. Quanto a isso, não havia solução.

- Estou bem... - sussurrou para ele, exausta.

Virou a cabeça, vendo Natalhie... as fotografias espalhadas...

- Eu aguento... Eu aguento...

Levou as mãos até a cabeça e então, o choro recomeçou, só que agora, alto, acompanhado por soluços escandalosos.

Mas ela ia aguentar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 27 Set 2014, 11:43

Ele limitou-se apenas a aquele momento. E não importaria o tempo que fosse necessário para ficar ao lado dela ao menos tentando passar uma segurança que provavelmente ela não encontraria ali, numa figura tão questionada, tão isolada por escolha própria. Era possivelmente a inexperiência que o fizera calar, e a impulsividade em tenta-la ajudar aos poucos começou a mexer com algumas emoções de Peter. Será que fazia o certo? Será que era a coisa certa a ser feita, por ele?

Mediante as reações de Nate, apenas ouviu tudo, não acompanhou-a com o olhar, não faria isso. Doía, né Nate, ser tratada como um lixo... Mas Peter apostaria todas suas fichas que aquele seria apenas um momento de desespero, que logo ela estaria novamente em sua postura de madame empinada, esnobando os outros e fazendo-os tentarem se sentir como ratos a sua volta. Muito aprendizado para pouco espaço destinado a assimilar coisas novas.

As mãos de Aileen causavam certo desconforto, tudo bem. Ela precisava soltar um pouco daquela dor e Peter estava disposto a ser o sacrificado da vez. Por muito menos já havia sido agredido, então, tudo bem. “Solte essa raiva garota, solte essa dor!”. Aquilo faria bem a ela, quem melhor do que Peter para compreender aquela situação.

Algumas memórias tornavam a apresentar-se na sua cabeça naquele instante. Engraçado, logo ele que nem deveria estar ali, passando por toda aquela aprovação. Sim, era como via tudo agora, como podia ver... Não deveria haver razão maior para sua presença.

Elas estavam alimentando mais e mais o vilão da história. Estamos chegando ao xeque-mate. Cada minuto que passa ele se colocava mais e mais diante da vitória. O grupo era definitivamente fraco para as habilidades do monstro...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 27 Set 2014, 12:57

Porra que merda ja disse para parar com essa mania foda de falar palavrão cacete!


Última edição por Edward Edge em Sab 27 Set 2014, 15:54, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Sab 27 Set 2014, 15:53

[double]

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Dom 28 Set 2014, 22:04

Nate mantinha-se ali de pé, uma mão ao lado do corpo, e a outra segurava os espelho que ela mantinha frente a ele, com os claros olhos fixos a própria imagem. As mãos ficavam envoltas ao sangue dos ferimentos que fizera ao bater a caixa tão violentamente a parede. Ele a chamava, e ela parecia não ouvir. Mantendo-se da mesma forma. Era como se nem estivesse ali.

Edge apanhava a caixa que estava aos pés dela, e logo passava para o outro lado a afastando dela, ela não fez nenhum outro movimento.

E era difícil imaginar o que ela pensava agora, e era mais assustador saber que ela não pensava em nada naquele momento. Transportava-se para aquele mundo só dela, e lá ficava afogando qualquer memoria, magoa, ou tormento.

E por mais que parecesse que ela não ouvia absolutamente nada do que Edge dizia, ele pode ver quando os pés envoltos nas botas negras da Prada – Viu que bonzinho? Ele deixou a Nate com as botas –deram um passo a frente, ficando mais próximos de Edge e ela logo abaixou o corpo lentamente, agachando-se a frente dele, bem próxima. O espelho não saia da mão dela, ele tocava seu ombro e ele pode ver quando a mão dela se moveu de modo a manter o reflexo dela e dele ao espelho, tão próximos.
 
Sim Edge...
 
Ela tinha você...
 
E o mundo é uma coisa engraçada...Natalhie fora abandonada pela mãe, entregue a um Orfanato, de lá e xperimentos de um lunático. Mesmo depois disto seu pai a pegou de volta e deu tudo que ela podia querer...Menos amor, menos presença...Menos uma família.
 

E mesmo depois de tudo....de todo desamor, de toda falta de esperança, eles ainda são capazes de encontrar amor neles mesmos. E lutar e sobreviver a tudo...
 
Quem pode dizer que vocês são fracos?...Choro, dor, lagrimas que são engolidas....Mas não são mais as mesmas crianças assustadas do Orfanato, que podiam ser moldadas, estudadas e dilaceradas.
 
São sobreviventes, e acima de tudo, guerreiros, pois ainda continuam lutando. Mesmo quando a batalha parece nunca ter fim.
 
Nate deixou o corpo tombar lentamente pro lado, encaixando-se encolhida entre as pernas de Edge, as costas na lateral tombaram ao peito dele, tomando apoio ali, enquanto a cabeça acomodou-se a seu ombro e parte do seu peito, e ela ficou com as pernas juntas ao próprio corpo, ainda muito encolhida, a imagem de ambos estava ao espelho, até que finalmente ela deixou o braço cair para o lado, afastando o espelho de ambos, mas sem ainda larga-lo, os olhos fecharam lentamente. E nem uma única lágrima saia deles.

E ela não precisava dizer absolutamente nada Edge, para você saber...Que ela não precisava mais de um refúgio naquele momento, pois ela tinha você.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 28 Set 2014, 22:06

Não, Peter...

Nós não somos fracos.

Uma prova silenciosa e não intencional para esse pensamento particular?

Aos poucos, Aileen recobrava a calma, e o choro desesperado e sofrido diminuía cada vez mais, em certo ponto não passando de suaves e ocasionais fungadas. A verdade era que estava cansada demais até mesmo para enlouquecer, e esse breve momento de sufocação foi suficiente para levar o restante de suas energias. Voltou a encará-lo, e parecia concentrada demais em estudar seus traços, começando pela curva forte do maxilar, a barba rala... o nariz reto, os lábios... e enfim, os olhos. Não dizia mais nada, apenas o olhava, com extrema fixação. E você é lindo, Peter... E a conforta. Sua solidão a atraí de um jeito que nem mesmo ela tem noção... Como se você fosse a imagem de um poeta que fala sobre felicidade embora jamais tenha provado de tal sensação, e por isso sofre... Uma dor infinita e incontável... Cantada em cada verso. No entanto, ela não consegue, e não quer pensar em mais que não seja nessa sua carinha perfeita e melancólica.

E apesar de tudo, de tudo mesmo, os olhos que te observam são doces... Ingênuos. De um anjo, como você mesmo definiu.

A voz de Edge preenche aqueles instantes de tortura, e é nesse momento que as pálpebras de Aileen tremem e piscam, e o contato visual é quebrado.

E pode parecer loucura, algo fora do contexto, inesperado... mas acontece. A cabeça de Aileen simplesmente pendeu em seu peitoral e a respiração dela ganhou um ritmo cadenciado e leve, diferente dos espasmos anteriores. O corpo amolece, e certamente Peter teria que colocar um pouco mais de força para segurá-la, mas não muita porque ela não é pesada.

Aileen adormeceu, mas não um sono profundo, apenas um cochilo, semelhante a bateria de um celular que descarrega de repente, porém bastava uma carga... E ele voltava a funcionar.

A bateria dela tinha chegado ao fim.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 28 Set 2014, 22:26

Certamente o rosto seria capaz de mostrar traços a ela que os olhos não poderiam esconder. Era traços de segurança, de uma certa felicidade ingênua, uma tentativa de abrigar a menina, de tentar estender a ela um pouco de estrutura emocional, ainda que sequer sabia ele como exatamente auxiliar. Diferente dos olhos, esses eram mortos, num azul cálido de um frio assustador. Era diferente do primeiro dia, quando se conheceram. Eram tristes, como se alguém tivesse tomado seu vigor... Eram mortos porque camuflavam-se ao cinza sórdido de uma lápide recém incrustada. Foram polidos pelo demônio, era a mais pura verdade. Ele deu a Peter tudo o que ele mais repudiava: o punhal ao peito, a transição da vida para a morte. Fizera dele o monstro dos desenhos, aquele que estava lá, sempre a espreita. Aquela criatura preta e branca.

Era por isso que ele não a oferecia, o alinhamento, o foco, o contato visual dos mesmos. Que tentava fugir dela, uma garota simples e meiga o suficiente para fazer uma leitura precisa. Tinha medo daqueles olhos azuis lindos e aprisionadores, agora sabia. Eram os olhos da menina que matara, não... apenas confundiam-se aqueles. E ele insistira na fuga, daquela troca, daquela imensidão azul ao cemitério acinzentado.

Eram todos fracos diante do monstro, sim. Ele já havia vencido a muito tempo, agora era só a diversão. Independente do que acontecesse estava lapidado em cada um alguma dor que jamais poderiam esquecer. Levariam para o sempre...

Seus pensamentos? Simples. Segurança para os demais, um local adequado para repouso e um futuro distante de tudo aquilo. Não era seu lugar. Não era a vida que queria mas, antes, não tivera forças para combater. Talvez, no amago, até teria sido bom toda aquela dor e sofrimento desde a novidade Duxhill... Enfim... E, enfim, apenas...

Sentiu o corpo de Aileen aos poucos entregar-se ao cansaço e, acomodou-se melhor lá, onde estava, na tentativa de deixa-la dormir, descansar. Se fosse incomoda a posição? Tudo bem, ele resistiria. Era sua natureza, afinal, lembra? Era a prova de que ainda era o menino que nunca deixou sua essência diante de qualquer dificuldade. Era, unicamente, Peter Walker.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Dom 28 Set 2014, 22:54

Sabia que Natalhie sairia daquela, ela sempre saia. Edge sempre saia, Aileen também, e todos ali. Olhou um instante para Blake, ele havia pensado a respeito da ausência das fotos da ruiva mas não era necessário sequer perguntar a razão da ausência uma vez que a explicação para isso era mais do que óbvia no final das contas. Blake precisaria ser atingida de outra forma. Curioso, Edge entendia aquilo: Quanto mais você age como se nada importasse mais difícil fica se importar com alguma coisa.

Pelo menos, Edge se importava bastante.

Abraçava ela com mais força quando ela se acomodava próxima a ele, para que ela soubesse o quanto ele faria sempre tudo para te-la perto de si, Mas ela sabe Edge, da mesma maneira que você sabe que é reciproco mesmo sem que fiquem repetindo o tempo todo. Claro que Nate e você são bem "grudentos" apesar que a maneira que ela parece "afugentar" qualquer um que chegue perto não deixe isso muito claro na primeira vista. Mas enfim, juntos, sempre.

Apoiava o rosto em meio ao cabelo dela, desfrutando da sensação daquele toque, do aroma do cabelo dela...De alguma forma aquilo fazia com que ele se sentisse bem, confortável, seguro. Levava uma das mãos ao rosto de Natalhie e o tocava, acariciando seu cabelo de forma devagar. Tocando sua face com cuidado como se ela realmente fosse uma frágil boneca e que um descuido fizesse com que se quebrasse. Pois era assim que ela a tratava, não que uma atitude errada fizesse com que ela se perdesse para sempre, mas para que tudo sempre fosse perfeito.

Para ela. Em meio a todo aquele caos e imperfeição.

- Blake...Imagino que ja tenha pensado em ficarmos acordados em turnos, para vigiar?

Erguia a cabeça e olhava na direção dela. Alguém eventualmente teria que quebrar o silêncio então que fosse ele, ja que nenhum outro ali era exatamente um exemplo de pessoa social. Interessante como você consegue andar com um grupo de pessoas assim Edge. De qualquer forma, era necessário deixar um pouco os problemas mais antigos de lado para trabalhar em como solucionar os novos...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Noah Valmont em Dom 28 Set 2014, 23:51

Demorei para entrar na cabana, apesar de Blake ter entrado primeiro.

O motivo é simples... Eu sei para onde o jogo está indo.

Sei como vai ser o ataque agora, e não me sinto preparado para ele.

Por isso, meus olhos procuram por detalhes.

Procuram por nuances que eu tenha perdido.

Algo que me faça a atencipar seus movimentos.

Mas nada encontro...

Ele está evoluindo.

Enquanto joga conosco ele está evoluindo.

Lareira, cobertores, lanterna, e caixa.

Quando elas abrem, e vêem seu conteúdo... Ninguém olha para mim, mas Blake...

Eu nunca estive tão branco na vida.

Não é por medo. Quimicamente, sou incapaz de sentir medo. Meu cérebro não sabe o que é.

Não é medo o que eu sinto...

Mas o que me faz empalidecer não tem nome.

Sabe por quê?

Há poucos minutos, conforme eu caminhava na neve, eu estive pensando.

Se eu fosse esse cara, como eu iria agir?

Prender todos nos teleféricos para dar chaves?

Não, eu iria quebrá-los antes de matá-los.

E como eu quebraria Nate e Edge? Com fotos de Nate nua após um estupro.

Ou suposto estupro, não importa.

Porque o estrago seria abissal em ambos.

E então, minutos depois de pensar nisso, eu vejo as fotos...

E não sei como pensar.

Como pude antecipá-lo tão perfeitamente?

Diferente de mim, ele está se deliciando com tudo isso...

Mas só tem um modo de se deliciar com a situação.

Assistindo.

Cerro os olhos e começo a revirar a cabana.

Tem que haver alguma camera, alguma escuta...Alguma coisa.

Caso eu encontre, ela será rapidamente quebrada com a barra de ferro.

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 25
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Seg 29 Set 2014, 08:14

Ou talvez você tenha já passado por aquilo e simplesmente não valorize a mesma coisa que pessoas que ainda não passaram. Vai saber Edge...Em Duxhill, todos sofrem por um motivos, a diferença é como resolvem enfrentar isto.
As vezes você encontrar alguém com quem pode dividir, as vezes você evitar encontrar este alguém. E como no seu caso, é inevitável.

Nate sentia o abraço mais forte, e ela apenas ficava ali, encolhida, os olhos fixos aos nada, o braço estendido e o espelho a mão. Ele podia apoiar o rosto aos cabelos e senti-los ainda meio úmidos pela neve, a boina havia ficado ao chão quando Nate ergueu-se e jogou a caixinha. A carícia fazia com que ela fechasse lentamente os olhos, e logo a mão se fechava mais sobre o espelho.

Talvez só precisava repousar um pouco para que tivesse forças para continuar, talvez só precisasse fechar os olhos e deixar aquela agonia lhe consumir  por completo. Os braços que a aninhavam era um lembrete do porque precisava continuar.


Não é a violência que seu corpo pode ter sofrido que a perturba. É a duvida. A dúvida é muito mais cruel, ela corria sua alma aos poucos exatamente porque você não sente nada além dela, fica ao meio entre duas emoções, o alivio, ou a dor, e não sabe qual das duas vai te envolver, sente um pouco de ambas, e não sabe se esta se iludindo.


A dúvida é muito pior do que a certeza, porque ao fundo...a esperança fica lá, de lado, sendo consumida a cada segundo, a cada instante em que você deixa aquela agonia te dominar, e tem a certeza que algo horrível aconteceu, e aquela esperança, é somente uma ilusão que você deve evitar.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Blake Harris em Seg 29 Set 2014, 08:30

Sim Noah, Blake iria olhar pra você, exatamente quando ninguém olhasse. E no momento que os olhos verdes encontraram os seus, ela pode notar como você ficou assustado.

E era obvio que você não deveria estar assustado devido ao que as meninas estão passando, isto não te assustaria, não te irritaria, as pessoas que você se importa não estão envolvidas.

Talvez você só pensasse não querer estar no lugar do Edge, talvez...

Mas a forma como você se assustou. Foi porque algo te surpreendeu muito, e a forma como você foi até a parede e começou a tatear ela, como Blake fizera logo que chegaram, e parou após abrirem a caixa. Fez ela entender o porque você havia se assustado.

Blake suspirou fundo e somente observou quando Noah removeu uma madeira velha da parede e encontrou uma câmera ai, e obviamente a destruiu.

É obvio que ele iria querer ver cada reação do grupo, provar cada gota de desespero. Ou o porque teria feito o que fez?.
Blake aproximou-se dos cobertores, e passou por Peter estendendo um para ele colocar em Aileen e deu o outro a Edge, ao mesmo tempo que falava.

- Não estou com sono, nem pretendo dormir, pode ficar com ela e não se preocupar, eu vou manter vigia...

Blake mordeu de leve o lábio inferior, por mais que ela não se importaria se fosse com ela, a mão foi ao ombro de Edge, e os olhos buscaram os deles.

Afinal podíamos estar um tanto afastados, mas sempre fomos amigos.

- Eu sinto muito, Edge...Mas não conclua nada ainda...apenas a apoie...


Dizia muito baixo para somente ele ouvir, em seguida, caminhava até um canto e sentava-se ali, acomodando-se, o olhar voltou-se a Noah e ela somente o fitou. De certo modo ficava preocupada. Exatamente porque Noah por ser como é, ao final, era a pessoa mais controlada ali. Sera?

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 09:25

Sequer o sono passara perto de Peter, era outro que não dormiria. Independente do nível de cansaço. Sabia que o próprio corpo ajudaria também a aquecer Aileen, além do cobertor que lhe fora entregue e cobria a garota, mantendo-a muito mais confortável agora. Aos poucos o peso do corpo de Aileen, somado ao tempo, começavam a exigir mais de Peter, que não se entregaria. E, realmente, ele não buscava nenhum tipo de interação social com ninguém ali dentro. Mantinha-se sentado, os olhos direcionados e caídos ao piso rústico da cabana. Ali, em presença física apenas.

As fotos ainda permaneciam intactas, próximas a Nate. O fogo que as consumiria não fora utilizado ainda. Aquilo poderia ser um ponto favorável. Elas ainda residiam ao chão assim como as duas agora estavam sob controle, independente ou não das fotos caídas ali.

A respiração de Aileen agora era suave, quase imperceptível. Um segundo sinal favorável? Até podia pensar que estavam indo bem, mais uma vez. Encontrar pontos positivos após tantas tragédias era tão difícil quanto localizar o miserável, então, seria possível encontra-lo também. E como Peter queria aquilo...

Após muito tempo quieto e reestruturando sua cabeça, correu levemente os olhos pela cabana para verificar a situação dos demais. Existia novamente um clima ameno. A fogueira ardendo em chamas era o que impedia o silêncio completo, era um som apreciável. Música para os ouvidos. Lembranças boas de um passado não tão bom.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Blake Harris em Seg 29 Set 2014, 09:36

Blake acomodou-se por um instante, e assim como Peter ela não falava com ninguém e nem olhava para ninguém.
Ele estava tentando quebrar a estrutura do grupo. E tinha conseguido. Porque Edge sua namorada pode aparentar estar calma e controlada, mas a forma como ela ficou, vai ser um problema, cedo ou tarde.
Venhamos e convenhamos, somos todos assim, enclausurados em nossos mundos particulares, esperando apenas o momento de surtar.
Foi isto que aconteceu com Wayne?...
Por um segundo Blake suspirou fundo e ergueu-se de onde estava caminhando até a caixinha, próxima a Edge e Nate.
Foi isto que aconteceu com ele, não foi?
Após passar por tanta coisa, após sofrer tanto, perdeu o controle, queria acabar com todos, para acabar com tudo. Ele sempre dizia que em outro tempo seriam felizes, longe da dor e do desespero. Daquele passado insano. Wayne não tinha desistido, ao final, olhando assim, talvez ele quem tivesse maior esperança. Pois teve a coragem de se entregar desejando uma nova vida.
Um novo tempo.
Ela agachou-se e apanhou as fotos jogando dentro da caixa, amassada e com sangue, recolheu todas que ficassem pelo caminho, e logo caminhou rumo a lareira, sentando-se frente a mesma, começou a jogar as fotos para o fogo consumir.
Como se isto adiantasse algo?...
O olhar ficava fixo ao nada.

Vamos todos enlouquecer? Vamos matar uns aos outros?...A imagem do monstro a espreita fundia-se a sombra de Peter segurando a faca e o sangue caindo.

Iremos nos tornar monstros ao final?...

O rosto virou-se e ela fitou Noah...E há quem diga que pessoas como você são monstros, o quão longe estamos de ser iguais? Ou piores?....


Entende agora porque eu não te julgo?

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 10:17

Como o sono era leve, ela poderia sentir Peter a ajeitando melhor e a segurando com um pouco mais de força, e não fez a menor menção de se mover. Mantinha os olhos fechados, tentando relaxar, mas a mente distraidamente começava a funcionar, trilhando uma linha diante dos últimos acontecimentos. Então, a forma de vencer o demônio era mostrar que não se importava? Que provavelmente fora abusada sexualmente e... tudo bem? Ela não conseguiria fazer isso, mas...

Estava disposta a não deixar que o monstro vencesse.

Seria forte. Que isso a matasse, mas ela jurava que seria forte.

Mesmo sabendo que muitas juras são em vão...

E pensou em Nate.

Sim, promessas podem ser quebradas.

Escutava algo sendo destruído, mas não ousou abrir os olhos para saber o que era. Confiava neles o suficiente para isso... É, ela confiava.

Confiava...

Enfim, podia sentir o corpo ser coberto por algo, e instintivamente puxou a colcha até o pescoço, encolhendo-se ao máximo que conseguiu. Aileen abriu os olhos e também olhou para lareira, vendo o fogo brincar na lenha...

Estranhamente, ela não parava de pensar em sua mãe.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 10:35

Edge ouvia o que Blake dizia. Olhava para a mesma e sentia o toque no ombro. Olhava para a ruiva enquanto mais uma vez ela parecia dizer o que deveria ser feito. Ela queria ajudar Edge. Mas por alguma razão, aquilo soava engraçado, de forma que você não podia deixar de sorrir e balançar a cabeça negativamente. Claro, você estava fazendo o que ela havia dito. Mas ainda soava engraçado aquilo vindo de Blake.

Mas sua mãe é a psicologa, não você. Não precisa jogar tudo encima dela, não agora.

Pegou o cobertor e envolveu ele e Nate, ela parecia confortável então ele, que ja tinha dormido em lugares piores não viu grande razão para se mexer. Observou ainda por um segundo todos ali, parando alguns instantes sobre Noah. Silêncio, pensamentos. Idéias. Mas não era importante agora, o silêncio dentro da cabana ja mostrava que muitas coisas ali ficariam sem ser ditas.

Olhava o fogo na lareira e mais uma vez apenas pensamentos corriam dentro de sua mente. Passado, presente, futuro. A única coisa que poderia ser feito era se preocupar com aquilo que viria a seguir, o que seria feito. Na verdade, ja tinha uma boa ideia graças as pessoas ali com ele do que aconteceria no final, apenas se ele resolvesse intervir talvez tudo acabasse diferente. E não sabia ao certo se queria que não acabasse de outra forma.

Por hora, restava apenas descansar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Noah Valmont em Seg 29 Set 2014, 11:13

Mesmo após destruir a camera, continuo revirando tudo.

Procuro no chão, batendo com a barra em cada madeira.

Tem que haver mais alguma coisa...

Ele não iria se resumir a isso.

Ele está próximo.

E não iria resumir as chances dele em só uma camera.

Ele é mais cuidadoso que isso, não é?

Por fim, após revirar a maldita cabana, me aproximo de Blake e abraço.

Sem dizer uma única palavra, ao menos, de início.

Quando noto um momento propicio, confidencio, diretamente em sua orelha, em um sussurro mais do que baixo.

Praticamente inaudivel.

- Eu... Posso antecipar os movimentos dele... Mas... Não sei como...

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 25
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 12:08

Peter encostou a testa na cebçea de Aileen após vê-la admirar o fogo, em silêncio. Logo o rapaz falou baixinho:

Nunca mais me assuste assim de novo...

Sorriu de forma carinhosa e apertou aquele abraço agora soltando um gemido de puro alívio. Continuou, então:

Ahn... Tente ver pelo lado positivo. Ganhamos roupas novas, um passeio de teleférico, uma pernoite gratuita para repouso numa aconchegante lareira. E... – Fez uma breve pausa. Até deixou do peito escapar uma suave expressão de riso – ...tirando as bebida fortes, ele bancou nossa noite que planejamos muito mais cedo do que esperávamos.

Novamente ele passou os olhos para Aileen...

Para tudo existe o lado bom e o lado ruim, não é?

A mão deitou o rosto dela mais aconchegante ao próprio peito e novamente tratou de afaga-la:

Então você é irlandesa, perdida em algum lugar da América... Mas ainda não me falou sobre sua faculdade. Uma psicologa, eu presumo?

É, ele tentava mudar de assunto. Por mais difícil que fosse seria bom eles saírem daquele clima de velório. Sair um pouco dos planos do maníaco. E, talvez pudesse distraí-la e fazê-la esquecer um pouco do ocorrido recente. Era uma tentativa... Bem, estava tentando fazer mais para ajuda-la. Aquilo alimentava um pouco a esperança de Peter. Tentar ser útil para alguém tão especial, em se tratando daquele lugar. Tinha outras palavras para dizer a ela, mas não era o momento, não queria remexer nas possíveis fotos. Havia alguma dúvida também, pequena, mas existia.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Blake Harris em Seg 29 Set 2014, 12:54

Blake terminou de jogar todas as fotos na lareira, e logo deixou a caixa de lado, suspirando fundo. Ergueu-se e caminhou rumo aquele canto da parede. Recostou as costas ao mesmo e logo deixou o corpo descer. O olhar ficou em Edge e Nate, e depois em Peter e Aileen. Ao menos as meninas não estavam desamparadas.

Não que confiasse em Peter, mas não é como se ele fosse tirar uma faca do bolso e matar Aileen a qualquer momento. Não vamos chegar neste ponto.

Ninguém ali é mais culpado ou menos inocentes, ao final somos todos iguais.

Noah continuava revirando tudo e parece que a outra câmera, se é que existe, está mais bem guarda do que você espera Noah. Blake manteve os olhos a ele, e logo ele se sentou a seu lado e a abraçou ela suspirou fundo e deixou-se relaxar um pouco, os ombros, o corpo todo estava tenso, sentiu o toque dos lábios aos ouvidos e logo ela virou o rosto lentamente e deixou os claros olhos sobre os de Noah.

- Noah...você estão conectados...embora...seja estranho...vocês conhecem um ao outro, e muito bem....Podem se prever...até mesmo se sentir...Eu não consigo te explicar agora....- A mão acomodou-se ao peito dele, espalmada.

- Mas é como um dom...não sei se é bom ou não...Depende você, hm.

Ela abaixou um pouco o rosto e logo a mão subiu ao ombro dele, e ela o tocou de leve ali.

- Noah...eu sei como mexer com a estrutura dele...bagunça a organização dele, ele é meticuloso. E tem algo que ele sempre faz com que ao final fiquemos...- Ela dizia tudo muito baixo, confidenciando para Noah.

- Juntos...ele sempre mantém o grupo junto, não importa como, ele dá um jeito. Ele acabou de quebrar as meninas, porque sabe que os rapazes não vão sair de perto dela...

Ela engoliu a seco porque sabia que Noah iria matar depois que ela lhe dissesse aquilo.

- Ele me poupou, e este foi com certeza um erro...Eu preciso que você confie em mim, você confia?..


A ultima frase saia mais baixa ainda, com palavras sopradas, e o rosto muito próximo do de Noah, exatamente porque era a ideia mais louca dos últimos acontecimentos, mas como Edge gosta de dizer, não existem ideias ruins, ruim é não ter nenhuma.

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Seg 29 Set 2014, 13:00

Nate apenas acomodava melhor a cabeça ao sentir o cobertor aquecer o corpo já tão gelado pelo frio. Os olhos se abriam um pouco apenas para encarar o rosto de Edge, ela ficou o encarando alguns segundos, e ele pode sentir quando a mão deslizava, guardando o espelho no bolso do casaco.

O olhar então voltava-se a lareira onde as fotos queimavam, ainda encolhida nos braços de Edge, os lábios se entreabiam, mas ela nada disse. Talvez realmente não tivesse nada para ser dito, ou simplesmente ela não conseguia.


Não é questão de ser forte ou ser fraco, ou de fingir que nada aconteceu. É questão de não enlouquecer. E é isto que Nate esta fazendo agora, esforçando-se para não enlouquecer.


Porque me desculpe eu já voltei até da morte, mas conviver com esta duvida na cabeça é algo que me desestrutura. Aqui dentro é tudo muito organizado, tudo bem que o Edge bagunçou um pouco, mas ainda é organizado, sentimentos, estrutura, auto controle, narcisismo. Tudo tem seu espaço certo.


E esta sensação, esta agonia....Não tem espaço para ela aqui, mas ao mesmo tempo ela está dominando tudo. Os olhos voltavam a se fechar, e logo a mão que estava ao peito de Edge subiu e tocou o ombro dele, apertando os dedos ai ao casaco dele, apenas para saber que tinha onde se segurar, onde se amparar.



Edge por favor, não me deixe enlouquecer, não agora...

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 13:24

Pela primeira vez, a imagem de Moira não lhe trazia sossego.

Na verdade... talvez sempre fosse acompanhada de tormento. A perda da mãe fora o golpe mais doloroso que sofrera, pois além de perdê-la, também teve que deixar Natalhie, seus amigos e entes queridos... Seu pai, por mais próximo fisicamente que estivesse, não conseguia nenhuma espécie de contato... No entanto, desde que viera para Duxhill, e passara por tamanhas situações, Aileen não conseguia afastar a desconfiança sobre o que realmente acontecera no passado. Procurava não pensar nisso, ou se questionar, mas cada dia que passava... Era como se a verdade estivesse sendo esfregada na sua cara, mas como uma criancinha amedrontada, cobria os olhos com as palmas trêmulas.

O passado...

As palavras de Peter a fizeram encará-lo, a expressão bem mais serena do que antes, mas ainda um tanto sonolenta.

- Já passou... - ela falou baixo.

Não, mas ele sabia que não tinha passado, e provavelmente jamais passaria.

Não recuava diante dos afagos, da solidariedade... da proteção. Assim que chegara da Irlanda, Aileen sentiu-se sozinha, mas a solidão nunca foi um problema. Ela tivera que aprender a suportá-la, ao ponto de se tornar algo comum. Mas agora, convivendo com o grupo, o reencontro com Natalhie e todo aquele processo tortuoso pelo qual estavam passando... Ela simplesmente não queria mais se trancafiar no quarto, como uma garotinha aterrorizada, vomitando letras em papéis que eram rasgados em seguida, pois ela não queria correr o risco de alguém ler. Por isso, voltou a tocar o violino, pois era a única forma de desabafar sem que ninguém pudesse entender.

O olhar mais uma vez foi para frente, mas Peter saberia que ela o estava escutando. E quando pressionou melhor seu rosto sobre o peitoral dele, Aileen sentiu mais algumas lágrimas rolando e os lábios tremeram, mas ela não se deixou levar. Prestava extrema atenção no que Peter dizia, recusando a permitir que a mente escurecesse de novo.

Não sofreria aqui, não agora.

- Eu faço Música... - e então, ela voltou a encará-lo e um sorriso tentou ganhar espaço na boca novamente rosada.

Estava sentindo nojo de si mesma só de cogitar a possibilidade daquele maníaco tê-la corrompido, mas não era um doente 'comum'. Não...

Não daria esse gostinho para ele.

Jamais externara a dor para ninguém, e não começaria fazendo isso com aquele monstro.

Não mesmo.

Ela ajeitou-se, saindo do colo de Peter por um momento, ficando sentada e de frente para ele, com o cobertor ainda sobre os ombros. As bochechas seguiam avermelhadas, assim como o nariz, e existiam vestígios do choro nos olhos ainda brilhosos. Um pedaço do trauma.

- Você precisa descansar... Seu braço ainda está machucado, e com certeza dói - olhou em volta e não viu mais sinais das fotografias.

- Obrigada... - sussurrou e ele poderia sentir a mão enluvada cobrir a sua, a apertando delicadamente - Agora vai ficar tudo bem.

E ela repetiria isso quantas vezes fossem necessárias para qualquer um acreditar.

Principalmente ela própria.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 13:35

Colocava a mão junto a dela e sussurrava, ja que ela aparentemente não conseguia.

- Vamos resolver isso logo... E tudo vai ficar bem Natalhie.

Vai ficar, porque não esta. Edge não vive em negação, ele sabe muito bem o que aconteceu, o que ainda esta acontecendo. Natalhie não conseguia ver o olhar dele na direção do fogo. Enquanto acariciava o cabelo dela, Edge sabia muito bem que não havia acabado, e como iria acabar.Levaria algum tempo ainda para ele pegar no sono enquanto pensava sobre tudo aquilo.

- Eu estou aqui com você...

Fisicamente, mas sua mente ainda refletia a respeito de tudo. É mais do que claro o que eles vão fazer quando encontrarem o seu tão gentil anfitrião, e a cada instante que ele refletia a respeito do estado das garotas, mais ele achava que o melhor a fazer seria não fazer nada, deixar que os outros agissem da forma que achavam melhor, como ele sempre tentava evitar em outras ocasiões...Talvez realmente não importasse mais.

Pensando, em silêncio. Planejando.



Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Noah Valmont em Seg 29 Set 2014, 13:46

Permaneço abraçado com Blake.

Depois que ela me fala tudo aquilo, fico quieto.

Nao a respondo.

Mas avanço as mãos e a pego no colo, a erguendo rapidamente, e colocando sentada de lado pra mim, entre minhas pernas, para que fique com a cabeça em meu peito.

A abraço por baixo de seus braços, um pouco abaixo da linha de seus seios, como se aquele abraço me pudesse impedir de fazer ela seguir aquele curso.

Mas eu sei que não vai.

- Sei o que quer... E eu estava pensando nisso. A resposta é não. Eu vou – Respondo, por fim.

Mas sei que ela não vai aceitar.

Sei que em termos de preparo físico, ela dá um banho em mim.

Sou prova disso. Ontem terminei a noite completamente exausto.

Mas ela ainda está fraca.

Além do perigo disso tudo.

Desarmada, no meio da neve... Podendo morrer?

Não!

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 25
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Convidado em Seg 29 Set 2014, 13:59

Por mais leve que fosse o corpo de Aileen, o efeito da ação do tempo já lhe havia roubado quase que cem por cento da sensibilidade do braço, que apenas formigava e mal pode senti-la tocar sua mão. A sensação de alívio aos poucos era recobrada, a tensão aos músculos aliviava-se e ela estava mais uma vez disposta a lutar, mas principalmente a acreditar em si mesma, novamente. Era o resultado para tamanho esforço, a recompensa para seu sacrifico nobre. Mas nem acreditou quando ouviu a palavra sair dos lábios dela: “Obrigada...” – ela disse – mas certamente Peter teria ouvido errado. Não, aquela palavra não existia em Duxhill, ainda mais em se tratando daquele grupo...

Era o diferencial na menina. O reconhecimento, aquilo fragilizou um pouco Peter e o desarmou... Por completo. Como uma única palavra poderia ter um efeito tão avassalador. Uma simples palavra, pela menor das ações, até então. Talvez ainda houvesse esperança. Um indício, era o que ele tinha agora.

Braço? Ah sim, as vezes esqueço que ele faz parte do meu corpo... Brincou com ela. O que carregava bastante verdade, afinal. Mal podia lembrar-se que ainda tinha os dois ali. Outro efeito do maníaco.

E, bem... dormir. Não, ainda não seria possível. Não diante das imagens que se formavam quando ele fechava os olhos. Era tudo muito vivo ainda, muito presente.

Música. Então você tem um dom. – sorriu descendo os olhos, não conseguia ficar tanto tempo aos dela – Vai ajudar muitas pessoas, vai salvar muitas vidas.

Ele fez um breve e pesado silêncio, e ingenuamente disse:

Talvez componha uma música para mim, algum dia... – E logo corou suavemente, percebendo o que falara – Eu quis dizer... Para que eu possa ouvir... A música...

Então aquela timidez veio abrupta e ele já não sabia mais o que falar. E transpassava aquele sentimento.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Natalhie Archibald em Seg 29 Set 2014, 14:07

Nate sentiu o toque a mão e logo abriu lentamente os olhos e deixou os mesmos focar em Edge, ele dizia que iriam resolver aquilo. E existia uma solução para aquilo?



Os olhos voltaram a se fechar enquanto a mão apertava ainda mais forte o ombro dele, ele mantinha a caricia aos cabelos, o rosto completamente recostado ao peito de Edge agora, ainda encolhido um tanto de mau jeito devido a posição do corpo.



Ele dizia que estava ali e ela somente consentiu em positivo, como sempre fazia para ele, mas ainda não falava nada, parecia ser muito difícil a voz sair naquele momento.



É...parece que vai ter fila para matar nosso querido amigo.



E era quase de súbito que o de Nate se abriam e ela sacudia a cabeça em negativo, erguia as próprias mãos diante dos olhos, e via o sangue e o machucado, e lembrava-se da forma como se portou diante daquela situação. Explodindo, destruindo a caixinha. Aquela não era, estava muito longe de ser ela.



E talvez por estar abrigada, ou por realmente ter sua mente acima de suas emoções, a mente começou a fervilhar e ela pensou. Ele tirava as fotos delas de lingerie, fato que ele já tinha visto todos ali nus, pois ele trocou a roupa de todos. Isto é inevitável. Mas a foto mais incisiva e que podia insinuar algo mais intimo,estavam de costas, exatamente para fazer a duvida nascer e os torturar.



Embora a certeza daquilo seria devastadora, e porque diabos aquele demônio não as tocariam se tivesse chancew Eram duas garotas lindas, puras, imaculadas? NÃO a Aileen claro, só EU. A Aileen já estava mais tocada que maçaneta do vestiário da Omega no dia de Campeonato, auhauhua. Credo Nate, nem neste estado você consegue deixar de acusar sua ex-amiga.



Nunca vi mais gorda.



Mas enfim, o fato é que cada vez mais  Nate achava que ele so estava usando imagens e a imaginação deles a favor do terror psicológico. Ou ao menos queria se convencer disto.




A mão tocou o rosto de Edge e ela o fitou em silencio, e logo repousou os olhos azuis sobre os dele, exatamente porque queria lhe passar que estava tudo bem, pois nem podia imaginar como Edge deveria se sentir diante de imaginar que um doente daquele podia ter tocado sua namorada de modo que nem ele tocou.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boas Lembranças de Patheshire

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum