O jogo tem que continuar - O reencontro!

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Duxhill Faculty em Seg 19 Jan 2015, 15:22

Quanto tempo se passou?

Quatro anos?...

Ah sim e muita coisa aconteceu naquele tempo.

Desde que me lembro o casamento de Natalhie e Edward foi realmente um sucesso! Tirando o fato da morte da sua mãe Edge, com certeza sua felicidade estava completa.


Você pode finalmente cumprir sua promessa da Noite do Legado que nunca aconteceu. E casar com sua amada.

Superou?

Fato é que logo após o casamento outro desejo de Natalhie foi atendido, morar em Londres, em um dos bairros mais caros , por coincidência ou não, bem ao lado de Noah e Blake, que por sinal se casaram em plena Las Vegas. E a lua de mal deve ter acabado das famosas fontes da cidade, vindo destes dois.

Aileen por sua vez preferiu focar-se em sua carreira e em pouco tempo denotou seu talento e transformou-se em uma famosa violinista, o qual Natalhie adorava ignorar as noticias da mídia.

Afinal Natalhie se tornou o que sempre desejou, ditadora da Moda, sua marca tomou facilmente a cabeça dos famosos, e em pouco tempo tornou-se uma estilista conhecida. Esposa do tão cobiçado Dr Edge. Que seguiu os passos da mãe e se tornou chefe da ala psiquiátrica do Hospital Royal London, ao lado de seu sempre melhor amigo, Dr Valmont, o qual é o medico-chefe do local.

O Big boss meus queridos.

Não vamos nos perder nos fatos, nem todo conto de fada tem final feliz.

Ainda mais o conto de fodas de Blake e Noah.

O casal após três anos de casado, simplesmente resolveu se separar.

Separação esta que nunca acontece, pois pilhas e pilhas de documentos do divorcio estão largadas na mesa do Dr Valmont e na mesa do escritório de agente Harris em Chicago.

Ah sim Blake recebeu um convite para um estágio no FBI, para se tornar perita em psicopatas. Ótimo melhor para ela, já que resolveu se casar com um.

Ou ex-psicopata, me diga você Noah.

Fato é que dizem que o pivô da briga do casal foi exatamente o irmão da atual “peguete” de Noah Valmont, uma das mais famosas Angels da Victoria Secret.

Ah Noah e Blake, vocês realmente vão viver assim?

Preciso citar que após o casamento de Edge e Nate, ou seja, o ultimo retorno ao tempo de vocês, os “poderes” de vocês simplesmente pareciam ter ido embora, sepultados junto a mamãe Cavalan?

Mas o coração não foi, não é Noah? Motivo pelo qual deve doer tanto ver Clhoe casada com o Príncipe de Monaco e cada vez mais fora do seu alcance....

Ou talvez seja realmente irritante o fato da sua outra irmãzinha, simplesmente não ter querido te receber e ter te ignorado todos estes anos.

Será que ela sabe?

E deve irritar todos vocês nem sequer mais saber sobre nada do M.

Mistérios de Duxhill, ficam em Duxhill.
 
Nem todos.

Estejam onde estiverem, vão receber uma correspondência, assinada por ninguém menos que. Alexandra Kingston.
Onde solicita um encontro urgente no Hospital de Boston, na sala de conferencia, e na sua carta ela pede que você a reserve Noah.

Afinal você é o chefe não?....

E o assunto?

De total interesse de vocês.

 
E junto a capa de uma jovem encontrada em meio a uma floresta, completamente nua e estrangulada, no jornal principal de Boston, está a foto de Alexandra Kingston desembarcando em Boston.

Ou seria a Dra Udinov?...

Bem, com recomeço para vocês, embora cá pra nós...

Acho que isto é uma continuação.

_________________
. Ortus eruditio et dux optimus .
avatar
Duxhill Faculty
Admin

Nacionalidade : Cambridge, USA
Idade : 160
Cargo : Almighty
Humor : Hell
Mensagens : 2077

http://theotherside.criaforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Seg 19 Jan 2015, 17:00

Eles não passaram... Os anos simplesmente voaram, isso sim.

Após o casamento de Natalhie e Edge, um ciclo se fechou. Pelo menos dentro de Aileen. Ela voltou para a faculdade, para Duxhill, e apesar de todo o sofrimento que aquele lugar lhe proporcionou, decidiu ficar... o que não foi uma decisão fácil. Em cada parte da instituição existia uma lembrança triste e sombria, mas a irlandesa seguiu firme na sua escolha, decidindo não fugir mais.

Ela se formou, e mais do que isso, sendo a melhor.

Naquilo que realmente amava.

E como uma obsessão, aprofundou-se cada vez mais na música, e em pouco tempo, Aileen tornou-se uma musicista famosa, o que nunca foi o foco, apenas a consequência. Afinal, quando tocava seu violino... os fantasmas não chegavam perto, o que não era o verdadeiro motivo. Essa não era razão dos espíritos simplesmente terem sumido de sua vida.

Na verdade... ela não pensava muito sobre essas coisas mais.

Não queria.

Não podia.

Não... conseguia.

Às vezes tinha a impressão que tudo não passou de um sonho muito estranho. Mas no fundo do coração... Aileen sabia ser impossível se enganar assim.

Foi... real.

Com seu talento natural, a sensibilidade e delicadeza... e principalmente a maneira que se colocava em cada apresentação, Aileen alcançou o topo. Mas privou-se em vários outros aspectos.

Como Natalhie sentenciou...

Ficaria sozinha.

No entanto, a solidão não a assustava.

Ela era uma pessoa mais forte... só que com ‘sequelas’. E quem dos quatro não ficou, não é mesmo? Não existia uma única noite em que ela não acordava suada, com o os batimentos cardíacos alterados e uma vontade imensa de gritar, que acabava sendo calada por um choro longo...

Ela escolheu que fosse desse jeito.

Não fugia mais... em partes. Não firmou residência em lugar nenhum, o que era até complicado diante da carreira em que precisava viajar constantemente. Seu único lar ainda seria a Irlanda, com sua família. No entanto, por necessidade, adquiriu alguns apartamentos em pontos específicos, e Londres estava longe de ser um dos lugares escolhidos, portanto ficou em um hotel após a carta de Alexandra.

Receber uma correspondência da Dra. Kingston... isso por si só já era assustador. Aileen hesitou muito antes de finalmente ver o conteúdo, e demorou ainda mais para decidir se iria ou não, já que mal terminara um concerto em Paris, e...

Uma hora depois e ela já estava fazendo sua reserva.

Algumas coisas realmente não mudavam.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Seg 19 Jan 2015, 21:12

E as coisas mudam...E o tempo passa. Isso não parece realmente um problema agora.

Sempre foi isso que eu quis afinal, ou melhor, tudo que eu não quis: Problemas.

Porque exatamente eu me tornei médico mesmo? Talvez porque se eu fui capaz de colocar um pouco de bom senso na cabeça de Natalhie Archibald, eu poderia colocar um pouco de juizo em todas aquelas mentes. Talvez ainda eu quisesse entender um pouco melhor daquele cenário, entender minha mãe...Ou procurar respostas que eu acabaria jamais encontrando, da melhor maneira possível. Ainda assim, era mais sensato do que sair pelo mundo tocando em uma banda. Algo completamente irresponsável na verdade.

E que ja havia acontecido duas vezes nesses anos, meia duzia de shows pelo mundo e pronto.

Natalhie ia junto e odiava.

A maneira dela de dizer que aquilo ainda mexia com ela de uma forma que jamais poderia compreender.

Falando em coisas que não podemos compreender, Blake e Noah. Eu não sabia que aquilo aconteceria? Eu SABIA que aquilo aconteceria? Como ja disse, não é preciso ler a mente das pessoas para saber a respeito delas. Poderia procurar o que deu errado, ou o que não deu errado. Mas a verdade é que...Eu conheço eles, e sei muito bem acima de tudo pelo menos 10 razões que podem ter causado aquilo

E a principal é que não é da minha conta.

Era difícil fazer de conta que Aileen não existia especialmente sendo Edge, especialmente com ela frequentemente na capa de revistas e até mesmo assunto em eventuais visitas de Mia, mas apesar que Natalhie não debateria jamais sobre o assunto, acima de tudo Edge pensava que ela tinha razão, que haviam se separado, que por escolha dele ele havia a deixado sozinha. Era o certo? Provavelmente não mas...Não existia uma boa resposta para aquilo, nenhuma resposta.

Talvez eu precisasse me tratar.

Pensamentos como poderes, assassinos e mistério assim como os papéis grudados em uma velha lousa tinham queimado em uma fogueira e pareciam uma lembrança distante. Até mesmo o pensamento de quem era o pai de Edge parecia uma daquelas coisas que ele jamais saberia a resposta afinal...E na verdade não havia problemas com aquilo. Tudo era passado afinal, deixado para trás. Até aquela carta. Alexandra, a tão temida Dra. que poderia lhe tornar um paria social, acabar com sua vida não deixando você sentar a mesa e nem brincar de boneca junto com ela.

Mas ele não bateria o pé, isso é com o Noah, eu tenho outra maneira de agir.

- Reserve duas passagens... O mais breve possível. Sim, Natalhie não aceitaria se não fosse na primeira classe. Vou fazer as malas.

Minutos depois, o guarda pó e os óculos de leitura, ou menos que isso davam espaço a um homem que por um instante parecia não ter envelhecido nada: Com o corte de cabelo arrepiado, óculos escuros, jaqueta de couro e calça jeans, juntamente com um par de botas pesadas escorado em uma limousine, aguardando que Natalhie, e provavelmente meia duzia de empregados trouxessem as coisas dela.

Porque no fundo ela sabia que não tinham escolha.

Os protagonistas estão de volta.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Noah Valmont em Ter 20 Jan 2015, 00:50

Quando eu vou ter paz nessa porra de vida?

Devo ter feito muita (mais) merdas na minha vida anterior....Porque... Ô CARALHO, VIU!

Pra começar, uma notícia “boa”.

Meu “pai” morreu há uns seis meses. Não coincidentemente, o mesmo tempo que assumi como médico chefe e diretor do Royal.

Rendi meu pai durante uma cirurgia simples... Uma garota havia sofrido um acidente de carro, e precisava ser operada as pressas por conta de uma hemorragia interna.

Meu pai foi operá-la, bêbado como um gambá, e acidentalmente cortou sua artéria subclávia. Resultado, ao invés de fechar a torneira, ele quebrou a porra da represa.

Por sorte, consegui salvá-la. Mas, não menti no relatório... Meu pai foi expulso, e eu assumi o cargo.

Uma semana depois, era a vez dele se acidentar de carro, mais bêbado ainda... Mas sem ter a oportunidade de ser operado por mim.

Eu deveria ficar feliz, não? Noah, há cinco anos, riria de orelha a orelha. Primeiro, porque cagaria para o pai. E segundo, porque o pai continuaria fazendo merda, já que ele mentiria no laudo.

Mas a culpa me impediu de mentir.

A mesma culpa que me assola agora. Eu “matei” meu pai.

E salvei a garota.

Grande herói, Noah.

Na mesma semana que Blake me deixou, aquela vadia.

Enfim, meu mundo não é o conto de fadas que eu esperava... Por conta desse maldito coração que enfiei em mim.

Fiz exames e essa merda é mais do que real. E para completar, ele se ligou aos meus órgãos.

Como num passe de mágica.

Não posso mais extraí-lo... Não se quiser continuar vivo.

Por isso, agora sou essa aberração ambulante... Um tufão de sentimentos o qual ainda não sei lidar.

O lado bom é que não sinto mais vontade de matar... Ao menos, não aquele desejo maluco e sufocante.

Mas, de vez em quando... Por que não?

Estou na sala que pertencia ao velho.

Ela é imensa, e tem uma biblioteca gigantesca.

Ele que construiu.

Retirei tudo o que lembrava ele, inclusive os moveis de madeira com tecidos rústicos.

Agora só há mármore e metal. Um ambiente frio e opressivo.

O mármore branco reflete com perfeição cada detalhe da minha mesa, abarrotada de papéis.

Como de costume, nada como roupas sociais feitas pelo melhor estilista que o dinheiro poderia pagar. Sob medida, chore Nate.

Aliás, Edge trabalha aqui... Largou a vida de Justin pra bancar o psiquiatra.

Vai ver Froyd tinha razão, todo maluco quer foder a mãe, como ela morreu e Edge não pode mais, ele foi estudar a cabeça oca dele, para entender porque raios ele se casou com aquela maluca.

Não que eu tenha me saído bem casando, pelo contrário… Mas tenho três litros de uísque para não deixarem a situação tão feia assim.

Pelo menos isso foi uma vantagem... Abandonei a mansão em Hampstead assim que meu pai morreu, e agora sou o manda chuvas na mansão Valmont.

Minha “mãe” se mudou para Suíça, e deve estar trepando mais que eu em toda minha vida.

Clhoe casou com o otario de Monaco.

O que faz de mim o playboy milionário mais cobiçado do mundo... Ainda que eu esteja oficialmente casado.

Aquela ruiva filha da puta não assina logo essa merda!

Falando nisso... Reviro a mesa, em busca dos papeis do divórcio, quando encontro aquela maldita carta.

Ah, agora você quer falar comigo, Alex?

VAI SE FODER.

Marco a reunião para meus “amiguinhos” comparecerem.

Mas, obviamente, não vou.

Foda-se, Alex. Você e seus segredinhos.

A patotinha de Dux que vá brincar de detetive e ladrão.

Tenho mais o que fazer...

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 24
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Blake Harris em Ter 20 Jan 2015, 09:39

Paz?


Como se você gostasse de paz Noah! Se você gostasse de paz você não viveria atrás do rabo da sua Irma e não teria destruído a nossa paz!


Então não reclama seu puto!


A ruiva acabava de chegar em Londres, os olhos verdes encaravam aquela cidade e ela tinha vontade de mandar todos ali a merda!


Porque Londres era Noah, tudo ali lembrava o ex-marido.


E isto me lembra a merda dos papeis do divorcio, que devem estar nesta pasta que carrego misturadas a fotos de corpos e relatos de psicopatas.


Afinal...


Nosso casamento é um caso pro FBI resolve Noah, e acho que nem eles solucionam esta droga!


O estágio tinha sido revigorante. Tinha feito Blake se dedicar em tempo integral aquilo. Mal respondia os SMSs daquele novo esportistas perseguidor.


Blake e seus casos com astros do esporte, isto não muda.


De algum modo estava feliz, estava longe!


Não, feliz é exagero.


Mas estava longe!


Voltar ali era uma droga!


Ainda mais a pedido daquela vaca Kingston!


Onde reencontraria os amiguinhos...


Levou o óculos Rayban ao rosto, sim eu sou a porra de uma agente clichê, auhuhauhauha! Estagiária Blake, uauhahuauha.


E fez questão de alugar uma Hummer.


UAHUAUAUAUAUAUH


Toma Noah!


Foda-se seus traumas Noah!


E logo a Hummer parava frente ao hospital, Blake desceu da mesma, e deixou em local proibido. Seria mais uma multa para atolar o porta luvas.


Parou frente ao prédio e levou as mãos a cintura, era um ritual de paciência pensar em entrar ali.


Você já amou alguém a ponto de odia-lo?....


Com certeza é o sentimento mais fdp de todos!


Blake usava uma calça social negra, e uma camisa branca por dentro da mesma, apesar da pose social, o corpo ainda era o mesmo e denotava em cada curva que podia ser vista a roupa, a camisa tinha dois botões abertos, quase mostrando a lingerie que usava por baixo da camisa, levou a mão, e abotoou um dos botões suficientes para manter escondida a corrente e o pingente que tinha a mesma.


Os cabelos ruivos estavam presos em uma trança enraizada, estavam mais compridos que nunca.


Levou o óculos a gola da camisa, e logo abriu a porta da Hummer e jogou a pasta no banco junto aos papeis do divórcio, resmungando.


- Vou assinar a sua bunda, Noah!


E por fim entrou ao prédio, não sem antes apanhar um jornal e começar a ler, o corpo...na prima pagina...Não haviam ainda reconhecido a vitima..


Ou...alguém já tinha colocado algo embaixo do tapete.


Alex...


A mente de Blake fervilhava...Coincidências não existiam e Dux estava cada vez mais perto de acontecer novamente.
Não desta vez...


Enrolou o jornal a mão, e após se apresentar na recepção tomou o elevador, de lá o corredor, e então parou frente a sala do Big Boss do Hospital.


Seu ex-marido.


Seu atual inferno.


Os olhos verdes foram de canto até a janelinha apenas para encara-lo aquela mesa atolada de papeis.


Onde está aquela vaca burra da vadia dele que não esta babando o ovo dele neste momento?

Blake Harris

Nacionalidade : Americana
Idade : 24
Cargo : Head Cheerleader
Humor : Cinica
Mensagens : 623

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Natalhie Archibald em Ter 20 Jan 2015, 10:01

- Não! Eu não quero saber se a garota sumiu  ou se ela está dormindo com o presidente! Arrume outra modelo!!!!


Natalhie esbravejava ao celular enquanto os passos se dirigiam a limousine.


E EU NÃO concordei com este encontro estúpido!


Eu só estou indo....


Porque....


O...


Meu marido pediu...


Com jeitinho.


Ontem...


Camisolas vermelhas


CALA A BOCA.


- O que vai dizer pra imprensa? DIGA que ela não era magra o suficiente!


Desligava o telefone e encarava o marido, um bico grande aos lábios tomados de batom rosado.


NINGUEM nunca era magra o suficiente para desfilar para você Nate.



- Uma louca! Uma irresponsável, não apareceu para o ensaio, o desfile é amanha a noite e simplesmente uma das principais, SOME!


Sacudiu a mão próxima ao rosto como se tomasse ar, e logo sacudiu a cabeça em negativo.


- E você ainda quer que eu vá nesta reunião estúpida, reencontrar pessoas desagradáveis.


Já não chega aturar o Noah!


No máximo ele se veste bem


Muito bem...


Bem demais...
CALA A BOCA.




E logo Nate apanhava o celular para ver as noticias e seu lindo nariz empinado em todos os lugares e que....
IRCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC


O QUE A AILEENADA ESTÁ FAZENDO NA CAPA DO MEU SITE PREFERIDO?


IRCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC


Eu lembro muito bem do seu apelidinho queridinha, e lembro também porque!


Os olhos azuis ergueram-se do celualr a Edge. E logo o dedinho indicador frente a ele.


- NÃO OUSE LER NADA NO SEU CELULAR, NEM NO NOTICIÁRIO E NÃO ATENDA O TELEFONE.....


Não se mexa, não respire.


MEU MEU MEU


Continua sendo MEU.


Não demoraria a tomar a mão do marido em apoio, exibindo a aliança e o anel de diamantes, e mais outros 3 que ganhou, ou que obrigou o marido a comprar, hauhuauhahua


Logo se acomodou no carro, e cruzou as pernas, o rosto ergueu-se e o nariz empinou-se como sempre e finalmente ela resmungou.



- Porque você quer ir neste reencontro ridículo? Pior que estes eventos do facebook. “Encontro para provar que as pessoas que estudam em Duxhill nunca aprendem....”


Logo se acomodou no carro, e cruzou as pernas, o rosto ergueu-se e o nariz empinou-se como sempre e finalmente ela resmungou.

A roupa? Digne da Archibald’s Designers.


Uma calça de coton completamente colada ao corpo, e uma espécie de casaco para proteger do frio Londrino. O mesmo era curto denotando a fina cintura da menina. Uma boina estava a cabeça no tom vermelho, a contrastar com a roupa toda negra. E o Prada de cor vermelha era exibido aos pés.


Vai no enterro de alguém Nate?


Talvez...


Os cabelos Caim compridos em cachos perfeitos pelos ombros e costas, e Nate dizia distraidamente.


- Se você falar com aquela garota...


Ai ai Edge...Sinto cheiro de Duxhill no ar...

 

Look Nate: http://4.bp.blogspot.com/_YV_q2D7z6Nw/TNxtKL5PAvI/AAAAAAAAAHk/6YnQSLD9nR8/s1600/Blair-s-style-season-3-blair-waldorf-fashion-12439836-328-500.jpg

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  S. Olivia Thompson em Ter 20 Jan 2015, 10:12

Porque diabos eu estou nesta cidade?

È só ela chamar que eu....

As mãos passaram aos cabelos lisos e logo os olhos imensamente claros fitaram a porta do Aeroporto. O rapaz acomodou o corpo ao carro, e levou as mãos ao bolso do sobretudo.

O cachecol de cor azul marinho estava ao pescoço, e o vento brincava com os fios lisos.

Cappie, Cappie....

Não!

Benjamin Carrigan.

Um mestre da física, mesmo jovem já foi indicado ao premio nobel por seus feitos na área.

Está sempre viajando, e não tem residência fixa.

Mas basta um chamado desta mulher...

Olhava os próprios sapatos, e algumas coisas não mudam, eram tenis ainda. O estilo despojado ainda fazia parte, ainda havia um Cappie naquele brilhante físico.

E ele nunca se negaria a buscar Aileen no aeroporto. Afinal Edge devia estar proibido de pensar nisto, e Noah...Bom...Ele tinha a Blake para resolver já.


Então era outro pedido que não negava.


E por mais distante que ele estivesse, ele acompanhou os passos...


Até já sabia que a princesa Brightside havia nascido, e já começava a caminhar sozinha, enquanto Alexandra Kingston exibida ao jornal, parecia não ter mudado nada....


Era como se....


Ainda fosse a mesma garota da ilha, de Duxhill.


Podia ouvir os manolos ecoando pelas escadas e uns temendo, outros admirando.


Desejando...


Mas...


Era agora uma Brigthside, embora não ostentasse o sobrenome, era casada, tinha a irmã para cuidar, uma filha.
O que diabos estava fazendo reunindo a todos de novo?



Portanto Aileen, Dra Kingston parece realmente estima-la até mandou alguém te buscar, alguém tipo...o Cappie?
avatar
S. Olivia Thompson

Nacionalidade : Americana
Idade : 23
Humor : Decifra-me
Mensagens : 171

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Alexandra Kingston em Ter 20 Jan 2015, 10:34

Os manolos ecoavam pelo corredor do local e Blake poderia ouvi-los e ter aquela sensação de outrora, de quando a Rainha descia as escadas da mansão Pink para comandar as suas abelhinhas.

Por um instante Blake podia sentir aquela nostalgia boa. De quando ela, Kirsten e Rebecca chegaram a duxhill, quando tudo era novidade. Quando era fácil ser a lidar de  torcida, e namorar o capitão do time, de rir com os planos de Kirsten para ser  presidente da ZBZ, ou falar besteiras com Becky, que até Deus duvidaria.

Aquele foi um tempo bom, onde Duxhill não mostrava sua verdadeira face.


Ao menos Kirsten estava bem, e Becky...Bom...desde aquela época ninguem sabia dela.


E eu lembro da sua simpatia por Becky Alex...


Porque será?.


Alexandra parou ao inicio do corredor, ao avisar Blake para frente a porta da sala de Noah, os olhos de um mar azul inatingível encarou a cena, e ela pareceu apenas observar.


Mas tempo era precioso naquele momento. E não queria ficar muito tempo longe de sua família.


Somente o que fosse preciso.


Logo os manolos voltaram a ecoar. E Alex apenas vai trocar um olhar com Blake, até a ruiva se afastar.


E logo era Alex parada frente a porta de Noah.


Os olhos azuis o encaram em silencio.


E sim Noah....


Era como olhar para um espelho.


Aquele mesmo azul imperial que você tem.


A perfeição de cada detalhe do rosto.


È isto que vocês são...


Perfeitos.


E se você tinha alguma duvida se aquela era sua Irmã de sangue...


Eu acho que por mais que voce tenha visto garotas bonitas, por mais que tenha amanhecido dias e dias com aqueles fios vermelhos em seu rosto, e aquele rosto angelical de Blake.


Nunca voce viu mulher mais bonita do que Alexandra Kingston.


Nem mais fria


Distante....


E você podia sentir isto no coração que estava a seu peito, e faltava no dela.


A mão foi até a maçaneta e ela entrou a sala sem pedir permissão.


O vestido negro clássico ajustava-se por perfeição ao corpo, e os cabelos louros caiam naqueles cachos iluminados pelos ombros.



- Noah. Eu preciso que você vá a reunião....


Pronto simples assim


Noah, intimidade?


Vá a reunião, enquanto ignoro que somos irmãos....



Uma pasta negra estava em uma das mãos de Alex e na outra uma bolsa de mão prateada. Os manollos eram de cor negra, e o solado prateado como a bolsa.


Alex: http://www3.pictures.stylebistro.com/gi/Doutzen+Kroes+Dresses+Skirts+Cocktail+Dress+dazRRSLfZfkl.jpg

Alexandra Kingston

Nacionalidade : Moskva, Russia
Idade : 27
Cargo : Conselho da ZBZ / ex-presidente
Humor : brava
Mensagens : 253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Noah Valmont em Ter 20 Jan 2015, 10:47

Permaneço sentado, analisando as pastas dos pacientes.

Além dos meus pacientes, tem os relatórios o qual devo acompanhar. Ver se o idiota que atendeu não fez alguma merda.

E eu sou ótimo em procurar por erros… Nunca mandamos tanta gente embora.

E a equipe nunca foi tão boa.

Exijo a perfeição.

Nada mais, nada menos.

Até ver aquele vulto vermelho na janela.

Ergo o olhar, arqueando a sobrancelha.

Já separei o salão para seu clubinho, Agente 69...Some daqui!

Volto o olhar ao relatório, e então ouço a porta se abrir.

Mas que caralho...

Ergo o olhar, esperando ver Blake, e cerro o olhar ao ver que tratava-se de Alex.

- Preciso despedir essa secretária... - Resmungo. Pra que eu pagava aquela idiota?

Sim, ela era minha funcionaria. Recusei a do hospital.

- Tenho mais o que fazer do que ficar brincando de CSI Londres, Dra. Kingston... Já fiz muito de separar uma sala para você e seu clubinho. Só façam o que tem de fazer logo, e vão embora... Na próxima sugiro um encontro na ComicCon, vão encontrar mais pessoas...Especiais. Agora, tenha a bondade? - Aponto a porta e volto o olhar para o relatório.

Vai pra merda, Alex.

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 24
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Alexandra Kingston em Ter 20 Jan 2015, 10:58

ADENDO:

Alex ouvia ele falar que precisava despedir a secretária e apenas limitou-se a caminhar na direção da mesa dele, e logo parou ali.

Obvio que em apenas um olhar já pode notar o que havia em meio a toda aquela desorganização.

- Eu não estou dizendo para você brincar de nada Noah, e você faz parte do que é que tem que ser feito, eu também não pedi para isto acontecer, e tampouco me sinto feliz longe da minha família.

Pausou..

Porque por um instante  lembrou-se que estava perto de sua outra família....

Suspirou fundo e logo voltou os olhos a Noah.

- Eu sei que você me procurou para esclarecer algumas coisas e talvez agora não te importe mais, ou você goste de fingir que não importa. Mas algo está acontecendo e é nossa responsabilidade resolver...

Afinal não fui eu que pedi pra você enfiar meu coração com “dons” dentro de você Noah....

- Sei que não está numa fase boa da sua vida Noah, mas vai ter que relevar isto e vir comigo, tem um louco a solta e é nossa responsabilidade controla-lo....

Era como falar com um robô, vomitando informações.

- Não sei se você não lê jornais, ou se meu coração te deixou estúpido!

O olhar voltou-se na direção dos diplomas de Noah, e logo depois o encarou.


- Alguém está conseguindo usar seu dom...enquanto vocês não conseguem mais usar o de vocês, será que isto realmente não te chama a atenção?...Você acha que é por acaso tudo que está vivendo Noah? Ou que o fato de justo o coração da sua irmã ser o que você carrega no peito é uma coincidência? Por favor, vamos parar com as “gentilezas” e falar francamente...

Alexandra Kingston

Nacionalidade : Moskva, Russia
Idade : 27
Cargo : Conselho da ZBZ / ex-presidente
Humor : brava
Mensagens : 253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Noah Valmont em Ter 20 Jan 2015, 11:12

Mais uma vez ele erguia o olhar e suspirava, em um nítido gesto de saco cheio.

- Francamente, Alexandra? Ok... Vamos lá, sem massagem: Eu não tenho responsabilidade alguma para com esse tipo de situação, tão pouco desejo qualquer esclarecimento e quero que você morda essa merda de língua antes de ousar me chamar de seu irmão novamente. Eu só tenho uma irmã, e definitivamente, ela não é você. Por mim, que você, e todos naquela sala que se fodam. Fui franco o bastante? - Perguntava, ao final, mais irônico do que nunca.

Mas em seguida, ele se levantava, vestindo o jaleco sobre a camisa social negra, fazendo ela e a gravata grafite saltarem – Seu coração vai bem, por enquanto... E você deveria parar de me encher se quiser que ele continue batendo. Mas, algo em seu discurso conseguiu minha atenção – Ele se virava, passando ao lado dela – Os dons. Quero ver a moreninha de novo... - Ele dizia, com um meio sorriso, e saía pela porta dupla do escritório, olhando para Jéssica, a secretária – Vá para o RH, e diga que eu acabei de demitir você. Eles saberão o que fazer.

Dito isso, caminharia pelos corredores, ignorando Blake ao passar, em direção ao maldito salão, mantendo as mãos nos bolsos do jaleco.

Noah Valmont

Nacionalidade : London, UK
Idade : 24
Cargo : Residente no DU
Humor : Obscuro
Mensagens : 395

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Alexandra Kingston em Ter 20 Jan 2015, 11:25

ADENDO: 

Alex apenas ficava ouvindo ele, e não esboçava qualquer reação ao que ele dizia, ele ofender daquele modo era como dizer.

“Bom dia, queria comprar um cacho de bananas”

Não tinha reação, não parecia causar nada nela.

- Eu apenas relato a verdade Noah, nascemos da mesma mulher, somos irmãos, sou mais sua Irmã do que a outra garota. Talvez você julgue minhas atitudes, porque não entende o porque delas...Eu não me importo, eu vou manter a minha linha de raciocínio...

E logo ela afastava-se um pouco da mesa e encarava o corredor lá fora.

- Você tem total responsabilidade Noah....

O rosto virou-se e os olhos cravaram nele.

- Suas atitudes para salvar aquela garota, podem ter criado o que acontece hoje, e eu não sei qual a lógica de salvar alguém para depois perder...Você alterou o espaço/tempo, desafiou as leias da medicina, é responsável pela morte da mãe do seu amigo, e tudo pra que?....

O olhar foi na direçao do corredor, onde Blake antes passara e já devia estar na sala.

- Você não entende nada de sacrifício, de sentimento ou de realmente amar alguém, você só vai atrás de algo quando acha que perdeu algum objeto que caiu da sua estante....

Pausou.

- Inconsequente...

O vocabulário de Noah apenas fazia Alex arquear a sobrancelha em reprovação, e logo ela já ia sair da sala, quando ouvia ele falar aquilo, os olho dela o fitaram e ela quase pode sorrir.

Ela o faria se soubesse.

- Noah...Temos o mesmo coração, não estamos vivos por acaso....Mas você devia parar de beber...

Ele passava ao lado dela dizendo da morena...Tsc...

- Ela não é sua amiga....

Alex parava e deixava ele ir a frente, demitir a garota, não fazia diferença pra ela, ficando um longo tempo ao corredor, encarando o fim dele, como se pensasse em algo, até finalmente decidir seguir o corredor, mas a direção oposta a de Noah.

Talvez você precise aguardar mais um pouco sua irmãzinha Noah.

Melhor aprender a esperar quando se trata dela não?


Ou a não esperar....

Alexandra Kingston

Nacionalidade : Moskva, Russia
Idade : 27
Cargo : Conselho da ZBZ / ex-presidente
Humor : brava
Mensagens : 253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 11:29

Se foi ou não uma viagem longa, Aileen não poderia dizer, já que sua mente estava focada em outras situações... e pessoas. E permitiu-se fazer algo que batalhou com tanto afinco durante esses últimos anos: não pensar no passado. Mas ele voltava... uma hora outra, simplesmente voltava. Em Londres, Paris... até mesmo no Inferno, ele sempre voltava.

Para cobrar ou apenas perturbar.

No caso deles, as duas opções.

Aileen bebeu mais champanhe do que deveria, e mesmo assim não chegou tão relaxada quanto desejava no aeroporto. Na verdade, desde o ‘convite’ de Alexandra, os ombros ficaram mais tensos e a expressão séria... detalhe que os malditos paparazzis vão adorar inventar mil motivos para explicar o lindo bico emburrado na carinha da musicista. Foi com o violino que Aileen alcançou o sucesso, mas estendeu-se em outras áreas, mostrando excelente desenvoltura com variados instrumentos, além de ter uma voz bonita, embora cantar não seja a sua área preferida.

Durante o caminho até a saída, acabou tendo que dar alguns autógrafos e mesmo cansada, ela era simpática com todos. Por isso, Cappie precisou esperar um tantinho mais do que o previsto até que a violinista aparecesse em seu campo de visão.

Não havia mudado muito...

Os fios negros estavam mais compridos e com poucas ondas se insinuando nas pontas, lhe dando um ar mais natural, e no momento, se encontravam soltos. Mais magra, mais branca (como se fosse possível) e mais fechada... até ela ver Cappie e se surpreender. A única com quem Aileen manteve contato foi Blake, e por meio dela, teve informações dos outros... E os tablóides ajudavam bastante nisso também.

Mas de Cappie? Nadinha.

Só passara um pouco de batom sobre os lábios rosados, mas quando tirou os óculos escuros, dava para notar o rímel alongando ainda mais os cílios. Por baixo do sobretudo cinza forte, que estava fechado apenas por um laço em volta da cintura, usava um vestido preto, apertado, modelando as curvas, e nos pés um par de scarpins no mesmo tom.

Aproximou-se do rapaz, parando na sua frente e antes de qualquer pergunta, sorriu para ele. A mão segurava a alça da única mala (de rodinhas), pois trouxe roupas suficientes para um só dia... que era o que estava nos planos.

Somente um dia.

- Cappie? – ela falou, enfim.



ROUPA

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 11:34

Edge no AUGE do seu bom humor fazia um...Solo de bateria no teto da limousine, sem a mesma agressividade é claro, concordando com a cabeça e cantarolando o que devia ser uma música. Pelo visto 4 anos não fizeram ele amadurecer muito Natalhie, apesar que ele tinha conseguido disfarçar muito bem até agora! Ele virava a cabeça em direção a ex-namorada ex-noiva atual esposa que ainda usava a aliança de noivado por alguma razão que ele preferia não debater... Assim como a maioria das coisas!

- Diga que ela era muito loira! Ou morena, sei la!

Falava rapidamente em tom alto para ser ouvido, levantando a mão como se a pessoa do outro lado da linha fosse capaz de escuta-lo. Certamente havia conseguido, mas foi mais por falar mesmo. Edge sendo Edge. Ouvia aquilo a respeito da modelo:

- Sabe o que pensaríamos a respeito disse se estivessemos em DU certo? Mas bem, vamos deixar para reviver o passado quando encontrarmos a Rainha de Copas. Pense isso como um encontro da faculdade Nate!

Edge ouvia aquilo sobre o próprio celular e sabia muito bem qual deveria ser a razão. Claro, é sempre a mesma:Ele ouviu aquilo e ergueu calmamente o celular como se fosse uma arma que precisasse ser descartada...E era exatamente o que ele fazia! Jogando ele em uma fonte próxima no jardim. Nate ainda tentava entender quando era ele quem se aproximava dela a abraçando.

- E porque eu deveria prestar atenção no celular quando tenho você aqui? Esta tão bonita quando o dia que mandou eu carregar suas malas Natalhie Archibald.

Falava devagar olhando para ela. Claro que se referia a primeira vez que haviam se encontrado, e que não seria la uma lembrança muito boa se não tivessem se entendido ao longo dos anos, noivado, casado e AINDA estivessem casados! Mais que Blake e Noah! Quem é o casal improvável agora?? Quer comprar uma tiara e o castelo da Barbie também Nate? Edge não liga, ver você sorrir faz ele querer sorrir. É mais eficiente que terapia e mais barato.

Ok, nem de perto é mais barato.

Uma vez dentro do carro que lentamente se deslocava silenciosamente, Edge tratava de ficar beeeeeeeem perto de Natalhie cruzando o braço por trás dos ombros dela a mantendo perto. Ouvia a pergunta e voltava-se para ela, beijando seu pescoço para provoca-la antes de falar.

- Nem idéia...Mas é Alexandra, ela daria um jeito, apareceria em nossa porta, envenenaria nossa água e colocaria fogo na aldeia se fosse preciso para falar conosco. Então prefiro ir voluntáriamente. Pense positivo, ao menos não precisamos mais nos preocupar com detalhes da vida acadêmica: DUX ficou para tras e somos um casal bem resolvido. Como nos velhos tempos, tirando a parte ruim!

E parece que quanto mais irritante ela tentava ser, mais ele fazia questão de conseguir deixar ela confortavel e "calminha" daquele jeito que só ele conseguia. Apoiava o rosto no dela e concordava lentamente, ficando de olhos fechados.

- Como quiser... "Cordy"

Ainda era Edge no final de contas. Culpe as roupas Nate, me lembram os velhos tempos!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Natalhie Archibald em Ter 20 Jan 2015, 11:57

Nate fazia uma careta para ele quando ele dizia sobre ser muito loira, e finalmente ela respondia a pessoa.

- Diga que era MUITO Morena e de OLHOS muito claros, e que EU ODEIO violinos, ok?...

Desligava o celular na cara da pobre coitada que estava organizando o desfile.

E logo parava a frente de Edge. Exibindo aquela boina a cabeça, com aquela roupa, uma perfeita bonequinha como sempre. Ouvia Edge em silencio e logo os olhos se abriram mais, dedinho indicador ao ar, dizendo NÃO ao universo.

- NÃO! Definitivamente não! Não estamos em Dux, não tem corpos, não tem loucos, fantasmas, zumbis, psicopatas, nem adoradoras de jaquetas, muito menos abelhas oxigenadas, NÃO!

E eu não comi uma rosquinha antes de sair de casa

NÃO.

- Edge acaso as portas se fecham sozinhas ou alguém vire a cabeça, nós vamos embora! Eu tenho um desfile importantíssimo amanha, eu aluguei um Chatteau para ele, E NADA PODE DAR ERRADO!

NADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

- Você convidou o Noah?

NÃO QUE EU QUEIRA QUE ELE VÁ COM AS ROUPAS PERFEITAS PARA QUE TODOS SAIBAM QUE SOMOS AMIGOS DE UM VALMONT QUE SE VESTE PERFEITAMENTE
- Não quero que convide! Mas se você já convidou, devemos manter o recato!

UUAAUUAUAUA

E pronto, site de fofocas.

NÃO
NÃO

Edge já acatava jogando o celular na fonte, era o quinto desta semana?

E logo sentia os braços do marido em volta do corpo, a mao repousou ao ombro dele, e os olho foram aos deles.

MEU MEU

MY PRECIOUS

E ele falava daquele jeito que roubava o sorriso dos lábios de Nate, e ela murmurava.

- Mas amadurecemos, e eu tenho outras ordens para te dar...

Sorria de leve e mordia o lábio inferior.

Safadiha...

CALA A BOCA.

E era OBVIO

Que Blake e Noah nunca dariam certo!

ELA NÃO SABE ESCOLHER SAPATOS

UAUHAUAUAUAU

Entravam finalmente ao carro e Nate reclamava como sempre. Não demorou a sentir o braço por trás de seu ombro, ficando perto dele, deixando aquele cheiro floral tomar o carro, o beijo ao pescoço a fazia encolher os ombros, e a mão livre repousou a coxa de Edge.

Safadinha...

CALA A BOCA

HAUAUHAUHUAH

E ele falava sobre as formas de persuasão da Alexandra E Nate consentia em positivo.

- Não sei como ela pode ser tão amarga.

NÃO SABE?

HAHAHAHA

CALA A BOCA

Sentia o rosto se apoiar ao seu, e fechava lentamente os olhos.

Finalmente sendo boazinha, enquanto a limousine já parava frente ao Hospital, até que.


- EDWARD!

A mão erguia-se violentamente e a bolsa batia ao ombro dele.

- Não me chame assim!

E logo o casal descia do carro de mãos dadas sobre muitos olhares, que nunca eram pra Nate, UHAUHUHAUHAUAUHA
Parava a recepção e não demoraria a jovem sorrir.

- Dr Edge, o Dr Valmont aguarda já na sala...

E EU?

PORQUE NÃO ME ANUNCIA

SUA JARARACA.


Os olhos de Nate se cerravam e é bom você tirar logo ela dali Edge, ou terá que arrumar uma nova funcionaria pra recepção.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  S. Olivia Thompson em Ter 20 Jan 2015, 12:04

Cappie?

NÃO!

É o mais um psicopata para você ingenuamente entregar sua virgindade, sua tancinha!

NATALHIE sai do meu turno!

Huauauauauaua

O rapaz apenas observou em silencio a garota distribuir simpatia, e aguardou pacientemente. Assim que ela se aproximou, ele sorriu de canto.

- Hey Aileen...

Aproximava a mão da testa e fazia uma espécie de sinal de contingência, até caminhar até a garota e estender a mão para apanhar suas malas.

Uma única mala...

Seria bom se fosse assim.


- Acredito que não está pensando em chamar sua amiga estilista para fazer compras, não?...

Sorria ainda de leve, enquanto caminhava até a Camaro amarelo parado em frente o local, e colocava a mala da garota ao banco de trás.

AUAHUA TRANSFORMES.

CALA A BOCA


- Dra Kingston pediu que eu te buscasse e a deixasse em segurança, enquanto rezamos para Natalhie deixar o Edge ir, e que Blake e Noah não se matem antes da reunião...

Piscava de leve, e logo abria a porta pra ela entrar, dando a volta, e seguindo rumo ao hospital.



- Então, vejo que deu certo sua paixão não?...

Ao menos uma delas, não é? SUA INVEJOSA

UHAUAUAUA

SAI NATEEEEEEEEEEEEE
avatar
S. Olivia Thompson

Nacionalidade : Americana
Idade : 23
Humor : Decifra-me
Mensagens : 171

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 12:14

Edge piscava

- Melhor que "não era magra o bastante". Você não quer uma modelo se entupindo de sorvete quer? As pessoas podem ser sensíveis em relação a isso.

Comentava ainda falando da modelo, e acreditava que se tratando de Nate não precisava explicar muito a respeito. Parecia não entender o que ela queria dizer com aquela comparação ou ao menos fingia muito bem! Ouvia todas aqueles exigencias e ia concordando com a cabeça. Aham, aham, aham! Será que metade delas estão realmente sendo ouvidas? Vai saber...

- Corrigindo, se algo der errado eu mais uma vez vou ter que te resgatar e depois vamos embora. Você sabe como funciona. Apesar que... è uma nova temporada, depois de um intervalo, acho que teremos alterações. Personagens antigos retornando? Ah sim...Alexandra. Acho que Mia vai ficar de fora dessa, vai conseguir debater com uma pessoa a menos?

Ouvia aquela pergunta a respeito de Alexandra. Ele sabia a resposta, e nem precisava ler a mente ou ser psicologo da Dra. K. para saber a resposta.

- Porque ela não tem um coração! Nossa isso pareceu tão Disney...

Falava a primeira frase em um tom teatral e dramático, afinal aquilo ERA teatral e dramático! Não tanto quanto o fato de Noah agora ter um coração agora! Ohhhh que fofo! Pensa que Edge vai deixar assim Noah? nada, vai ser muito zoado ainda. Edge era agredido e se defendia rindo, ja esta começando a se sentir em DUX mais uma vez Nate?

- Ah eu gosto...Parece que nascemos no século XVI. Qual é, meu nome é Edward, não é algo que eu ADORE ou não teria criado um pseudonimo sabe? Se pensar bem, até combina de certa forma: "Milady Cordélia, Vossa majestade principe Edward gostaria de corteja-la e acompanha-la ao baile no castelo Valmont..."

Falava em um tom mais uma vez coloquial e brincalhão, com ambas as mãos tentando segurar a noiva prontamente se defendendo.

Como ele aguenta a Nate? Como ELA aguenta ele???

Edge parecia nunca reparar nos olhares, muito bem treinado! Concordava com a cabeça sem nada dizer enquanto ia com Natalhie, a única que ele parecia prestar atenção em meio a aqueles corredores que ele não sabia bem se gostava ou não, enquanto caminhavam e ele se mantinha sorrindo.

- Poderia implicar com a minha roupa pelos velhos tempos? Posso tirar a jaqueta e a camisa se ajudar...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 12:35

Deixou que Cappie pegasse sua mala, aproveitando para erguer as mãos e sacudi-las em gestos negativos. O sorriso ainda brincava nos lábios dela, também de canto. Queria que a situação com Natalhie e Edge fosse tão leve como ele fazia parecer agora...

- Apesar dos comentários, não sou louca, Cappie... – pausa – Nem tanto.

Ok. Alexandra pediu para buscá-la? Não falaria nada a respeito, mas por essa... Bem, ela não esperava. A versão Dra. Kingston que Aileen conheceu não era a verdadeira, se bem que pelo que falavam, não deveria ser tão diferente.

- Não era necessário se incomodar, mas obrigada... E sim, vamos torcer...

Ela acenou com a cabeça, agradecendo e logo entrou no carro, puxando o cinto de segurança ao redor do corpo.

- Só que não tem escapatória, não é mesmo? No final, a gente sempre se esbarra... de novo, e mais uma vez, e outra...

Deixou as mãos entrelaçadas sobre o colo e tentou relaxar um pouco... em vão. E agradeceu mentalmente pela mudança de assunto. Ela desviou a atenção da janela para o rapaz e concordou com suas palavras.

- Sim... Deu certo. Ao menos, Duxhill me ajudou em alguma coisa – foi a vez de Aileen piscar – E você? Nenhuma notícia... O que andou fazendo?

Uma conversa leve, por favor.

Vamos deixar o caos para quando chegassem no hospital...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  S. Olivia Thompson em Ter 20 Jan 2015, 13:00

em construçao


Última edição por Benjamin Cappie Carrigan em Ter 20 Jan 2015, 13:02, editado 1 vez(es)
avatar
S. Olivia Thompson

Nacionalidade : Americana
Idade : 23
Humor : Decifra-me
Mensagens : 171

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Natalhie Archibald em Ter 20 Jan 2015, 13:01

Nate ouvia ele falar sobre o que aconteceria se algo desse errado, ela suspirou fundo só de imaginar-se novamente em situações como aquelas.

As férias estavam muito boas e deviam ser eternas.

Sorry Rainha do Ártico Kingston.

E ele falava sobre personagens antigos retornando?

- Algum em especial, Edward Cavallan? Que você queira trazer a tona?

E sim! Experimenta falar algo!

Esta é uma daquelas pergunta de Natalhie que você não deve responder Edge!

E então Nate queria saber porque Alexandra era amarga e Edge respondia com aquele tom teatral, Nate arqueou uma sobrancelha.



- E o pior é imaginar que isto é verdade....

E não demorou estavam no carro, e Edge sempre tinha que chama-la por aquele nome horrível, que não pertencia a ela.!

AFINAL, ela já havia mudado de nome faz tempo, HUAHUAHUAUHA

E ele falava de novo.

Cordélia.

- Diga ao Principe Edward, que não será possível cortejar nenhuma milady depois que a milady em questão esquarteja-lo!

Novo bico no lábios e mais batidas de bolsa contra Edge, enquanto ele tentava segurar a menina. Após a pequena guerrinha diária, ambos saiam do carro e iam de mãos dadas a recepção.

Não demorava iam até o elevador, e de la ao corredor que daria a sala de reuniões. E ele continuava provocando.

Nate parava o marido em meio ao corredor, espalmando uma mão ao peito dele, obviamente já havia notado Noah ao final do corredo se dirigindo a sala, e logo os olhos azuis foram incisivos aos de Edge.

- Comporte-se Dr Cavallan, ou você quem vai precisar de um médico!

Ambas as mãos tocavam a gola da jaqueta, e ela tentava ajeitar a mesma, fazendo bico com a boca, e caretas.

- Porque voce tem que sempre se vestir assim, você é um médico renomado agora, se seus pacientes acharem que você é maluco, como vai cura-los?

Ué Nate, se ele ainda não te curou, auhauhauhhuaa


Casos perdidos, casos perdidos.

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  S. Olivia Thompson em Ter 20 Jan 2015, 13:09

Cappie ria baixo dela dizer que não era louca, e encolheu os ombros.




- Somos todos loucos, Aileen, ou não estaríamos aqui, não é mesmo?....Já parou pra pensar nisto?....


Dizia enquanto acomodava a mala da menina ao banco.



- Noah é um dos melhores médicos de Londres, Edge psiquiatra, Blake está com estagio no FBI, Natalhie tem sua própria marca, voce é uma renomada violinista, o que diabos estamos fazendo aqui?


Ele sacudia a mão ao ar como quem diz que não foi nada em relação a ir busca-la. E esperou ela sentar-se ao carro, e logo saiu dali com o mesmo.



- Enquanto vivermos, acho que vai ser assim....



E então logo falavam sobre a paixão de Aileen pela musica. E ela perguntava o que ele tinha andado fazendo.


- Apenas  alguma descobertas bobas...


Ria de leve, afinal ele brincava com a própria modéstia, e logo os olhos mantinham-se a pista.




- O resto continua tudo igual.


- Os mesmos gostos, mesmas teimosas, mesmos fantasmas, mesmas paixões....


Tsc...


O carro logo estacionava frente ao hospital, e Cappie descia do carro e abria para Aileen.


- E você Aileen?...Porque decidiu ficar sozinha?


Obvio que não foi por escolha.


- Mesmo problema que o meu em superar?...


Sorria de leve a ela, encarando a lamborguini parada frente ao hospital, sabendo que era da Dra Kingston e logo apontou na direção da entrada para Aileen, seguindo ao lado dela, anunciava na recepção, e tinham caminho livre para ir ao  elevador, e de lá ao corredor, onde Natalhie estava com Edge, e bem mais a frente Noah entrando a sala.



Viu? Não parece tão ruim assim.
avatar
S. Olivia Thompson

Nacionalidade : Americana
Idade : 23
Humor : Decifra-me
Mensagens : 171

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 14:51

Conversa leve, Cappie... LEVE!

Ou seja, sem significados obscuros e de duplo sentido.

Agora, Aileen mantinha a cabeça virada para frente, mas dava para notar que ela prestava atenção em cada palavra que Cappie dizia. Sim, pelo menos profissionalmente... todos tinham se dado muito bem. Então, como ele mesmo falara...

Por que... voltar?

Não fazia sentido!

Nunca faz.

Ela ficou em silêncio, pensativa.

Até Cappie deixar ainda mais em aberto sobre o que vinha fazendo, o que arrancou uma risada baixa de Aileen, que seguia com o olhar na mesma direção.

Para o nada.

Sem perceber, os dedos se contorciam de nervoso, uma outra mania, mas essa já era uma velha companheira. Ele praticamente conversava consigo mesmo, pois durante o percurso, Aileen ficou caladinha. E assim que chegaram no hospital, ela conseguiu liberar a respiração, que mais pareceu um gemido agoniado. Quando Cappie abriu a porta e de quebra, mandou aquela pergunta, a irlandesa ergueu de leve o queixo ao mesmo tempo em que jogava as pernas longas para fora do carro, o encarando bem nos olhos.

- Às vezes... temos o azar de carregar certos carmas para o resto de nossas vidas – ela sorriu ao dizer, voltando a recolocar os óculos, interrompendo o contato visual direto.

Ambos seguiram para o interior do hospital e embora seus passos não fossem vacilantes, Aileen tremia por dentro, como se voltasse ao primeiro dia de aula em Duxhill.

E a sensação só se intensifica quando vê os outros...

O coração dela apertou-se e os olhos ficaram marejados, mas por sorte, escondidos pelas lentes escuras.

No final... continuava sendo a mesma de anos atrás.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  S. Olivia Thompson em Ter 20 Jan 2015, 15:08

Cappie deixou os olhos azuis repousarem em Aileen e ao ouvir ela falar, ele sorriu de leve, encolheu os ombros.


- Ou temos a escolha......

Deixava ela descer do carro e logo o olhar dele estava na direção de uma linda menina que estava ao lado de um homem vestido como motorista.

Alice…



Nikka Udianov.



Nikka Kingston.



Escolham….

Já viram a Alex em miniatura? Mas ao invés de olhos frios e gélidos, eram amendoados e medrosos. Frágil, extremamente frágil naquelas orbes multi color.

Os cabelos lisos da mesma cor que os de Alexandra, caiam pelos ombros. Ela usava um vestido simples de cor amarela, de mangas até os cotovelos, levemente rodado, e aos pés, sapatos sem salto.

Era uma mania que não perdia, embora soubesse que para se apresentar nos eventos, era necessário mais decoro.
Me perdoem mas alguém aí achou que Alex ia em algum lugar que Sasha não fosse.?

Os olhos curiosos da menina fitaram Cappie por breves instantes e logo ela deu um passo pra trás e ficou atrás do motorista, o homem percebendo o olhar de Cappie, logo acomodou a mao as costas da menina, e a indicou o carro.

- Vamos Sra Udinov, a sua irmã deseja que a senhorita tenha um passeio enquanto ela trata destes assuntos.



Que pena Edge, acho que nao é ainda que você vai conhece-la. Lembra como você queria? Euuu lembro!

A menina encarou Aileen alguns segundos, e logo entrou ao carro a mando do homem.

Cappie ficou ali  parado longos instantes e resmungou algo.

- É igualzinha a Irma, só que....totalmente diferente...

Sacudiu a cabeça em negativo e logo apoiou a mão as costas de Aileen e seguiu com ela pela recepção de lá o elevador. Onde recostou a parede e ficou encarando Aileen algum tempo, vendo a menina manter tudo por trás dos óculos escuros.

- Não é fácil pra ninguém Aileen, mas sempre temos a opção de fingir ou não.....

Sorriu levemente a garota e logo saiu do elevador, caminhando até Edge.

- Edge!...Eu sabia que ia te encontrar além da coleção de CDs das minhas primas....


Ria de leve e estendia a mão, para logo em seguida dar um abraço do amigo.
avatar
S. Olivia Thompson

Nacionalidade : Americana
Idade : 23
Humor : Decifra-me
Mensagens : 171

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Convidado em Ter 20 Jan 2015, 15:23

Edge ouvia aquela pergunta e deixava a boca entreaberta. Ok, eu preciso de uma resposta, não responder as vezes pode sem bem pior: Deixa a imaginação trabalhar, especialmente quando diz respeito a Natalhie que tem o dom de dramatizar com tudo que ve, escuta, não ve e não escuta. Vamos Edge, diga alguma coisa!

- Em...Ninguém? Talvez Mia, vocês estavam se dando tão bem...

E mesmo isso era dito em tom de brincadeira, apesar de que com cautela. Após defender-se habilmente de investidas de bolsas que pareciam nunca perder a intensidade mesmo com o passar dos anos, nem mesmo oou empurrões e tudo mais. A sim, quase que como na escola! E Natalhie questionava sobre comportamento e roupas. Sério mesmo? Chaaaaaaaaaaaaaato!

- Sempre foi meu uniforme de protagonista, da sorte e eu gosto. Funcionou com você não funcionou? Ah Natalhie, eu resolvi ser médico mais por uma questão de comodidade...De que adiante se metade das pacientes apenas querem uma desculpa para conseguir um autogr...

Parava a própria frase e olhava para ela. Epa, me deixei levar.

- Eu...Quero responder essa pergunta de novo, pode me dar a minha deixa?

Felizmente la estava Cappie. Cappie e não Alice? Ah que coisa, cada um com aquilo que merece não é mesmo? Não esperava ver você or ali Cappie, acreditava que estaria ocupado, viajando ou em qualquer lugar do mundo. Vai saber, esqueci por um segundo ou dois que pelo visto Alexandra será eternamente sua paixonite e superar em teoria parece sempre mais fácil. Mas por hora, apenas comprimentava animado como sempre:

- Ora, então elas tem bom gosto musical! Que bom que vieram... Acho que você pode ser a novidade da temporada. Nunca agimos em conjunto afinal. Relaxe Capie, vai ser como nos velhos tempos. Vamos procurar ficar vivos e identificar quem é o vilão...Olhem! Nosso amigo Homem de Lata parece estar bem depois que o Mágico conseguiu seu coração.

Claro que falava de Noah que conseguia ver ao longe. Vai ser como nos velhos tempos...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Natalhie Archibald em Ter 20 Jan 2015, 15:37

Mia?


Não é porque é sua amiga que está excluída da lista do Clube das Adoradoras de Jaquetas, então é melhor você encerar o assunto Edge!


Conselho de amiga hein.


Sim.


Nate continuava uma menina mimada, bom. Ela tinha certamente amadurecido e evoluído, resta a vocês descobrirem no que, huahuahuauha


Dava mais bolsadas no marido, auhauuhaua


E logo ela ajeitava a jaqueta dele enquanto colocava defeitos nas roupas dele, os olhos iam aos dele quando ele dizia que havia funcionado com ela, e logo ela sussurrou.



- obviamente não foram suas roupas que me atraiu em você Ed....


FOI A FALTA DELAS
HAUAUHAAUHA

CALA A BOCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


E então ele soltava aquela frase.



- Autografo?


QUE?


- Voce está distribuindo autógrafos pra este bando de loucas?!!!


E sem respostas! Ia tomar mais bolsadas, mas Cappie chegava, e Nate recuava pro lado, com medo de pegar bactérias.
AUHAUAUAU.


E então os olhos se cruzaram com os de Aileen, UGHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH


Natalhie suspirou fundo e logo estendeu a mao na direção de Aileen.


Mesmo que preferisse que alguém lhe partisse o braço agora, hauhuaua. Era educada.


- Boa tarde Aileen...


Apertaria a mao dela em total cordialidade, e logo abaixava a mao e observava o que Edge iria fazer.,


E PENSE BEM EDGE


PODE SER SEU ULTIMO ATO VIVO.


- Olá Cappie....



Estendia  mão pra ele também, será que alguém notou quando ela passou a mao no tecido da blusa, curiosamente a limpando?



HAUAHUAUHAUHA

Natalhie Archibald

Nacionalidade : London, UK
Idade : 23
Cargo : Estudante
Humor : Seletivo
Mensagens : 756

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo tem que continuar - O reencontro!

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum